Uncategorized

Crazy man, Crazy Mary

Na posse do engenheiro Luiz Fernando Leone Vianna na Copel hoje, o governador Beto Richa (PSDB) contou no seu discurso que quando esteve na homenagem de 15 anos da presença da Copel na Bolsa de Valores de Nova York (EUA), em 2012, encontrou com um grupo de investidores japoneses que elogiaram a estatal paranaense, apesar do “crazy man” que governou estado entre 2003-2010. Beto Richa disse que, no Brasil, o então governante era mais conhecido como “crazy mary”. Os japoneses, segundo Richa, não entenderam muito bem a ironia.

7 Comentários

  1. Agora sim o Mad Maria, o Napoleão de hospício das Araucárias, o Bolivariano de Balneário Camboriú, o apreciador de mamonas vai surtar no Twitter…. o passarinho azul vai perder as penas…

  2. Ser vendilhão da Pátria é o pior estagio de declínio de caráter que um homem pode ter; A onde é que estava o “Governador mesmo? Comemorando os 15 anos de “Bolsa de NY” da Estatal Roubada dos Brasileiros; “Irrecuperável esse elemento”;

  3. Crazy man até tem lógica, mas crazy Mary é meio difícil de entender, mas uma coisa todo mundo entende, o cara é crazy mesmo, em inglês ou português.

Comente