Uncategorized

Davos: Levy afirma que Brasil decidiu mudar

levy
Ao encerrar a participação no Fórum Econômico Mundial, ministro disse que vai priorizar o investimento como motor do crescimento

Por Martha Beck, enviada especial, O Globo

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, encerrou neste sábado sua participação no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, Ao participar do painel “Panorama Econômico Global”, o mais importante do evento, ele afirmou que o Brasil decidiu mudar e priorizar o investimento como motor do crescimento. Para isso, explicou ele, é preciso acabar com incertezas e conquistar confiança. Levy também ressaltou que o país fez avanços importantes na geração de emprego, renda e inclusão social, mas que esse processo sofreu uma desaceleração nos últimos dois anos.

— Nós decidimos mudar. Por algum tempo, nosso crescimento foi baseado no consumo, mas estamos mudando um pouco a demanda para o lado do investimento. Para isso, nós precisamos de confiança e menos incerteza. Estamos adotando algumas medidas para garantir que a confiança na economia vai crescer — disse ele.

Levy afirmou que é preciso melhorar o ambiente de negócios e tornar mais fácil o pagamento de impostos no país, mas admitiu que o caminho será longo:

— Tem muito a ser feito nessa área.

11 Comentários

  1. Do Interior.... Responder

    Decidiu mas não manda nada. E quem manda não tem juízo, escrúpulos, nem caráter. Quem manda é mentirosa e ninguém mais acredita.

  2. Sergio Silvestre Responder

    O Brasil já mudou em 2002 com Lula e continua mudando.
    Esse alienígena que a Dilma pariu quem sabe vai ficar por pouco tempo agradando banqueiros e o capital de juros altos.
    Vai ter vida curta se não tomar linha.

  3. O SS deve ser um praticante fervoroso do santo daime e os comentários dele são escritos após uma bem servida porção do chá que eles ingerem.

  4. O que o ministro falou não tem nada a ver com a realidade atual, perdemos o trem da História lá em 2010, quando o 51, no auge da arrogância e da irresponsabilidade, baixou o IPI dos carros. Aí eles nos condenou ao atraso. As medidas “desesperadas” tomadas pela camarada Dilma, como desonerar a folha de pagamento, é chover no molhado. Empresário responsável não investe na incerteza, a não ser que seja o queridinho do 51, o Eike Batista, mas aí é outra “estória”. Se dependermos de investimentos para sairmos do buraco, vamos morrer nele. O ministro que trate logo de cair na real, antes que seja atropelado pela realidade.

  5. O que o ministro falou não tem nada a ver com a realidade, perdemos o trem da História lá em 2010, quando o 51, no auge da arrogância e da irresponsabilidade, baixou o IPI dos carros. Este foi só o começo . As medidas “desesperadas” tomadas pela camarada Dilma em 2014, como desonerar a folha de pagamento, foi chover no molhado. Empresário responsável não investe em clima de incerteza, a não ser que seja o queridinho do 51, o Eike Batista, mas aí é outra “estória”. Se dependermos dos tais investimentos para sairmos do buraco, vamos morrer nele. O ministro que trate logo de cair na real, antes que seja atropelado pela realidade.

  6. se assusta não Solange, petista quando toma azulzinha, o efeito é contrario,via retrovisor, daí elles¹³ me procura.

  7. Este ministro Levy é de altíssima competência. Demonstrou no pacotaço que apenas cobra ou impõe ao povo brasileiro aumento de impostos e corte de benefícios. Desta forma, qualquer um pode ser ministro, pois enfia a faca em quem culpa nenhuma teve das gestões calamitosas de lula e dilma. Alguém do povo decidiu fazer a Copa no Brasil? Alguém do povo está envolvido nos roubos e desvios do Petrolão? Alguém do povo está envolvido no Mensalão? Alguém do povo está envolvido em falcatruas que ainda não estouraram mas, devem estourar em breve? Além de tudo isto, o povo brasileiro recebe do poder público uma assistência à saúde sem qualidade, uma educação infeliz e uma segurança pública desgraçada. Quem quiser saúde, educação e segurança tem que comprar. Porém, o povo já paga para tê-las. A política brasileira é mais suja que pau de galinheiro, porque os políticos só tem olhos para os próprios umbigos. A par dos políticos caminha junto o alto escalão do executivo e os magistrados. A vergonha na cara, a moralidade e a ética já ficou longe há muito tempo, virou bagaço. Cada um pensa em si mesmo.

Comente