Uncategorized

Ex-ministro de Lula diz que impeachment está “na boca do povo”

unnamed

O ex-ministro da Educação no governo Lula, Cristovam Buarque (PDT), afirmou nesta segunda-feira, 9, que o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) está “na boca do povo”. “Eu não acho que a palavra impeachment deva causar arrepios. O que causa arrepio é estar na boca do povo, e silenciá-lo é que seria golpismo”, disse. As informações são do Estadão.

O senador cujo partido faz parte da base aliada do governo, fez a declaração para reforçar a fala do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), que defendeu na tribuna da Casa que falar sobre o impeachment da presidente não pode ser considerado “golpismo” nem causar “arrepios” nos petistas. Segundo o senador, apesar de esse não ser esse o caminho que o PSDB quer trilhar, as pessoas têm falado cada vez mais no assunto.

“Não se pode falar em golpismo quando se fala em impeachment. A palavra impeachment está escrita Constituição. Portanto, ao pronunciar a palavra impeachment, não se pode produzir arrepios. Não é esse o caminho que queremos trilhar. Mas quem fala isso e fala cada vez mais alto é o povo brasileiro”, afirmou.

Coube ao senador petista Lindbergh Farias (RJ) rebater as manifestações.Ele afirmou ser “precipitado” falar sobre o assunto e disse que o PSDB deveria aceitar a derrota sofrida nas urnas no ano passado. “Eu defendi o impeachment de (Fernando) Collor porque havia fatos concretos. Agora não há nada. Vocês é que são maus perdedores. Falar em impeachment depois de um processo eleitoral democrático é golpismo.”

A fala do senador tucano, reforçada por Cristovam Buarque, ocorre dois dias após a divulgação da última pesquisa Datafolha que mostrou que a popularidade da presidente Dilma despencou, atingindo a pior marca de um presidente da República desde Fernando Henrique Cardoso, em 1999. A avaliação do Dilma caiu de 42% de ótimo/bom em dezembro para 23%, segundo o levantamento. Por outro lado, 44% dos entrevistados disseram que o governo dela é ruim ou péssimo – em dezembro, eram 23%.

7 Comentários

  1. Adalberto Jardim Reply

    O Deputado petista não vê por que não quer. Aliás todo PTista não enxerga além daquilo que quer ver. Ele disse “agora não há nada”. Alooooooo nada???? Todo dinheiro desviado da Petrobrás foi para campanha de eleições do PT e outros partidos. Se foi para o PT também foi utilizado nas duas campanhas da Dilma. Isso não é nada????
    E as promessas que falou durante a campanha e agora está fazendo completamente ao contrário. Também não é nada???

  2. AQUI NO PARANÁ ALÉM DE ESTAR NA BOCA DO POVO, TAMBÉM ESTÁ ROLANDO UMA PETIÇÃO COM OBJETIVO DE ANGARIAR 2.000,000 DE ASSINATURAS SOLICITANDO O IMPEACHMENT DO SENHOR GOVERNADOR CARLOS ALBERTO RICHA E AINDA, MAIS UMA CPI PARA APURAR DESMANDOS, DESVIOS, IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA E OUTRAS COISITAS MAIS.
    E OLHA CAMPANA, NÃO É COISA DA PTEZADA, É O POVO QUE NÃO AGUENTA MAIS.
    NÃO APENAS A DILMA, MAS PRINCIPALMENTE O ESTELIONATÁRIO ELEITORAL CHAMADO RICHA.

  3. O que mais se ouve hoje na boca do povo é o impeachment da Dilma.
    Nada mais justo porque Collor foi pra casa com muito menos.

  4. Lindbergh Farias (RJ): “Eu defendi o impeachment de (Fernando) Collor porque havia fatos concretos. Agora não há nada”. – Não há nada cara-pálida? Então tá…

  5. Acontece que o PT não esta saindo as ruas esta escondido não sabe o pensamento do povo.

  6. Beatrix Kiddo Reply

    O ex-ministro da Educação disse tudo, só nos resta o impeachment da camarada Dilma, ela traiu até os mais fieis seguidores. A ela só resta uma coisa, pedir a conta. Ou ser mandada embora pela via do impeachment.

  7. Não somente na boca , assim como no coração e na alma do povo brasileiro que AMA o Brasil.

Comente