Uncategorized

Perdoem, errei.
Aqui corrijo

Errei. Fui induzido a erro, mas sabemos que isso não justifica a falha e não ameniza o mau humor dos ofendidos. Publiquei aqui dados sobre os salários dos professores da rede pública estadual. Dados da administração, usados inclusive pelos deputados estaduais. Disse que o salário médio do professor de 40 horas semanais (26 horas de aula e 14 de hora-atividade) era de R$ 8 mil. Não é verdade. A estatística da Administração criou grossa mentira e nela resvalei. Agora recebo dados oficiais. Carimbados. Passados em cartório. vamos lá:

O certo é que os professores que ingressam na rede estadual do Paraná têm salário de R$ 2.473,22, mais R$ 721,48 de auxílio-transporte. O total fica em R$ 3.194,70. Longe, portanto, da possibilidade de que o salário médio dos que estão nessa faixa seja de R$ 8 mil. A maioria absoluta beira os R$ 4 mil. E, segundo o governo, o professor que avançar na carreira das 40 horas (dois padrões) pode chegar à aposentadoria com um salário de R$ 10.000,00. Como se vê, há uma enorme diferença entre as duas fontes de mesma extração, prova de que sempre devemos ter um pé atrás com as estatísticas que nos são servidas.

Perdoem mais uma vez. Espero que agora se desfaça o equívoco.

tabela

Hora-atividade

A fórmula usada pelo Paraná para o uso da hora-atividade também segue uma tendência nacional. Para cada 14 horas de atividades na sala de aula com interação com alunos, os professores da rede estadual têm 6 horas disponíveis para atividades que não envolvem interação com aluno, como preparação de aulas, por exemplo.

No Rio Grande do Sul a cada 13 horas cumpridas com atividades letivas, são 7 horas para hora-atividade. O período do recreio é incluído no cálculo das horas a serem cumpridas na escola. Em São Paulo e no Rio de Janeiro 1/3 da carga horária dos professores é usada para hora-atividade.

No estado da Bahia a hora-aula nas escolas da rede pública estadual é de 50 minutos. Para cada 20 horas, 13 são realizadas em sala de aula e 7 horas em atividade pedagógica. As atividades pedagógicas são organizadas com 5 horas na unidade de ensino e 2 horas de livre escolha do professor.

Evolução do salário

A política de valorização salarial do magistério estadual no Paraná, defasada havia décadas, era o mais importante compromisso assumido por esse governo, e foi 100% cumprido um ano antes do prazo, atingindo valores acima do Piso Nacional.

O governo não limitou o reajuste da equiparação aos níveis iniciais. Os demais professores, que estão em níveis mais avançados da carreira, também foram beneficiados com os mesmos índices de correções salariais. Assim, o professor que avançar na carreira pode chegar à aposentadoria com um salário de R$ 10.000,00.

Em três anos foram 26% de equiparação mais as datas-bases, totalizando 50,16% de aumento salarial acumulado. Atualmente, o salário de um professor que ingressa na rede estadual é de R$ 3.194,70 somado o auxílio transporte, para trabalhar 40 horas por semana.

JORNADA DE TRABALHO – Desde 2013 o governo do Paraná investe R$ 300 milhões por ano em hora-atividade, o que resultou em uma ampliação de 50% no tempo em que o professor fica sem interação com o aluno. Ou seja, para uma jornada de 20 horas por semana o professor cumpre 14 horas em sala de aula e 6 horas de hora-atividade.

SALÁRIO INICINAL DE PROFESSORES DE TODOS OS ESTADOS BRASILEIROS

Acre: R$ 2.010,00 para 30 horas de trabalho
Alagoas: R$ 2.248,14 / 40 horas
Amazonas: R$ 2.965,68 / 40 horas
Amapá: R$ 3.149,87 / 40 horas
Bahia: R$ 2.441,05 / 40 horas
Ceará: R$ 2.546,08 / 40 horas
Distrito Federal: R$ 4.804,71 / 40 horas
Espírito Santo: R$ 1.897,12 / 25 horas
Goiás: R$ 2.372,67 / 40 horas
Maranhão: R$ 2.205,75 / 20 horas
Minas Gerais: R$ 1.455,30 / 24 horas
Mato Grosso do Sul: R$ 3.534,42 / 40 horas
Mato Grosso: R$ 2.608,92 / 30 horas
Pará: R$ 3.541,00 / 40 horas
Paraíba: R$ 1.852,63 / 30 horas
Pernambuco: R$ 1.782,99 / 40 horas
Piauí: R$ 2.331,35 / 40 horas
Paraná: R$ 3.194,70 / 40 horas
Rio de Janeiro: R$ 2.948,33 / 40 horas
Rio Grande do Norte: R$ 1.781,84 / 30 horas
Rondônia: R$ 2.295,00 / 40 horas
Roraima: R$ 2.887,57 / 25 horas
Rio Grande do Sul: R$ 1.108,18 / 40 horas
Santa Catarina: R$ 2.220,00 / 40 horas
Sergipe: R$ 2.511,95 / 40 horas
São Paulo: R$ 2.415,89 / 40 horas
Tocantins: R$ 3.233,39 / 40 horas

49 Comentários

  1. Vanderlan Gobbo Responder

    Valeu Campana.
    E o Professor PSS não ganha nem isso, e ainda estão com salários atrasados.

  2. Parabéns pela publicação e correção. Discordo de muita coisa que o Senhor escreve, mas não deixo de respeitar as opiniões divergentes. Sou professor a 15 anos, iniciei como alfabetizador, agoro leciono no ensino médio.

    Novamente admiro quem tem o hábito de reconher seus lapsos, mesmo que tenha uma pitada de sarcasmo no texto.

  3. Sergio Silvestre Responder

    Estranhei por que tenho mulher e irmão professores,minha irmã nos seus mais de 25 anos de magistérios tem uma aposentadoria de 4000 reais,minha esposa psicopedagoga ganha na faixa de 5000 numa jornada de 20 horas na parte da manhã e 30 horas na parte da tarde numa creche com crianças com necessidades especiais.
    convenhamos que é um salario razoável,mas é trabalhoso e estafante.
    Acho que depois dos ânimos serenados,temos que dar credito a essa maravilhosa gente,os professores.
    E não é aqui partido politico,pois na reeleição do governador eles votaram em peso nele e não focaram nas salas fazendo campanha para outro candidato.
    Então o Sr Beto Richa tem que deixar o caixa da previdência até com mais dinheiro e contornar a crise.
    Eu tenho uma empresa e já contornei crises piores na minha e ele tem os impostos que podem ser mexidos,mas mexer no bolso de quem tem pouco ai da essa briga tola e desgastante.

  4. Eis a “transparência” propalada pelo governo e que, no frigir dos ovos, contem informações inverídicas. Não é possível coonestar esse tipo de procedimento pelo centro do poder estadual.

    A probidade administrativa é princípio que rege a administração pública e quando um governante jura pela Constituição não é só para efeitos de fotos e perorações.

    A desmitificação de informações equivocadas do poder de ocasião é função nobre do jornalismo e quando exercida, como aqui, cabe parabenizar.

    Eles os governantes, seus nepotes e assessores passam, e temos visto deixarem a terra arrasada ou o orçamento público falido, mas os professores, servidores públicos, são permanentes, estes constroem o dia a dia do Estado e dão resposta à sociedade.

    Atentar por ações ou omissões contra o patrimônio público representado pelos servidores e seu fundo de previdência é ato de manifesta improbidade administrativa, cuja real motivação deve ser apurada pelas autoridades de controle público para a fins de responsabilização pelos malfeitos, sem jogar mais ônus em cima dos servidores e da sociedade.

  5. Se compararmos o salário do professore com a maioria da população é até bom mas, se compararmos com carreiras que possuem o mesmo grau de estudo é uma VERGONHA.

  6. Caro Colunista, cumpre-me cumprimentá-lo pela postura em comento.
    Nos dias em que vivemos, está cada vez mais raro as pessoas assumirem o erro, avocar a responsabilidade e dizer dele (o erro), como o fazes em seu comentário.
    Sua postura, minimamente, resgata a confiança de quem lê sua coluna.
    Melhor seria que na sua postura de jornalista/colunista investigativo, informasse o nosso Governador que o ímpeto e revolta dos Professores e outros servidores está nos desmandos de, p.exemplo, ter escolhido com seu líder na assembleia, um político fanfarrão, furador de pedágio e que se blinda na condição de parlamentar para não sofrer as penalidades que seriam aplicadas ao modesto contribuinte. Ainda o furor dos que lá estavam, é pertinente ao perdão que recentemente o Sr. Governador, através de projeto de lei mandou à Assembleia e os Deputados, pelo tratoraço aprovaram referente ao rombo deixado pelo seu antecessor na PRPREVI (matéria explorada amplamente pela Gazeta do Povo/2013) e agora os servidores aposentados é que tem que sofrer nova contribuição…onde está a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Ex-Gov. é pessoa de posses, tem tropa puro sangue, bens imóveis, é Senador tem salário. Então por que não buscar naquela pessoa a reposição do que foi descontado dos servidores a titulo de contribuição previdenciária e não chegou aos fundos da PRPREVI.
    Aí Caro Colunista, está a revolta persistente e renitente dos servidores…a transferência de responsabilidade é um mal que corrompe as mais integras instituições… Por fim parabéns por ter assumido publicamente o seu equívoco e se retratar aos seus leitores esclarecendo os fatos.

  7. Parabéns por ter voltado atrás. Estava feio, pois no mesmo dia no qual você afirmou o salário de R$ 8,000 de um professor, o governo postou oficialmente, no site e nas redes sociais, o salário de R$ 3,194. Mas é difícil acreditar na sua ingenuidade, é óbvio e claro que um professor não ganha tanto. Basta ver os carros nos estacionamentos dos colégios, as roupas que usamos, as nossas caras cansadas.
    Um balanço da confusão: provamos que não precisamos comer milho das fezes de nenhum político para ganhar o que ganhamos.
    Abraços fraternos.

  8. dando vazão a esse espíirito jornalístico sério e democrático ora demonstrado, por que não publicar os salários dos integrantes do Judiciário, Legislativo, Ministério Público, Defensoria Pública e a casta fina do Executivo?
    Essas bolhas de privilegiados criadas dentro do serviço público afronta o principio da igualdade e impessoalidade e, em nada contribui com o progresso democrático de um povo que, sem opção e desesperançados, se arregimentam das formas mais primitivas.
    Beto Richa mostrou-se indeciso, frouxo e despreparado para o exercício do cargo que ocupa, expondo entranhas que lhe custará o futuro publico.

  9. Rafael da Silva Responder

    Quando o objetivo não é informar, mas sim defender cegamente má posturas políticas dá nisso. Só espero que tenha aprendido que o exercício do poder precisa mais de críticas do que de defesas. Abs.

  10. O Wilians elogiou o Campana pela correção e cravou a seguinte frase: “Sou professor a 15 anos, iniciei como alfabetizador, agoro leciono no ensino médio.” Ora, por favor. É preciso corrigir o amado mestre e informar a ele que, quando se trata de tempo decorrido, sempre deve ser usado o verbo HAVER, com H mano. Portanto, Wilians, você é professor HÁ 15 ANOS e nunca, jamais, A 15 ANOS.
    Lutemos por melhores salários sim e por melhores professores….

  11. ´Que salário ruim, né? Quantos desses revoltados será que vão pedir para serem exonerados? O salário de professor é tão ruim que nenhum, nenhumzinho deles quer fazer outra coisa.

  12. Paulo Busnardo Responder

    TUDO BEM, MAS POR FALAR EM PROFESSOR DA UMA SAUDADE DAQUELES VELHOS MESTRES DAS ESCOLAS PUBLICAS ANTES DA DITADURA.

    OLHA QUE DA, POIS QUANDO ESCUTO AS ENTREVISTAS DOS ATUAIS.

    DA VONTADE DE CHORAR!

    QUE ESTRAGO QUE A DITADURA PRODUZIU EM NOSSO PAIS!

    O DURO É VER QUE A DEMOCRACIA NÃO ESTA CONSEGUINDO RECUPERAR….

  13. Ficaria melhor se você tivesse publicado a tabela da jornada de 20 horas, pois não existe ingresso na carreira docente do estado do Paraná com padrão de 40 horas, isto só ocorre quando o professor é aprovado em DOIS concursos.

  14. Willian Oliveira Responder

    Parabéns pelo reconhecimento e humildade em se retratar Fábio Campana, certamente com essa atitute que poucos têm a coragem de tomar você reconquistou o respeito e a consideração de milhares de leitores – mas principalmente dos professores paranaenses que se empenham para educar apesar das adversidades.

  15. Nestor Vieira Serito Responder

    VALEU CAMPANA! ATÉ VOCÊ TEM SIDO TRAÍDO PELA PROPAGANDA ENGANOSA COMO É DESSE “SALVADOR DA PÁTRIA” QUE VEM DA BAHIA E ESTÁ ARREBENTANDO O PARANÁ.

  16. elvio schafranski Responder

    Caro Fabio Campana, gostei da matéria Publicada Acima. Porém gostaria de solicitar a Vossa Gentileza se possível, colocar o salário final de cada Estado Brasileiro. Muito bacana sua pesquisa. Ou se conseguir a tabela dd vencimentos dd cada Estado seria Glorioso. Desde ja Agradeço e elogio a sua Postura em reconhecer a noticia verdadeira. Parabéns pela humildade.

  17. Walderez Pohl da Silva Responder

    Parabéns pela correção Fabio Campans. Gosto muito de seu blog e o leio diariamente.

  18. Admiro pessoas que tem coragem de assumir erros publicamente e retratar-se. Confesso que não concordo com a maioria do que é publicado no seu blog, mas mesmo assim leio diariamente, assim como outros blogs como o do Esmael Morais.
    Acredito que lendo opiniões diferentes aprendo a ser mais tolerante e menos radical em minhas idéias.

  19. Professor estadual Responder

    DIARIAMENTE acompanho suas postagens. Parabéns pela correção.
    Realmente, como citado acima, INÚMEROS professores votaram na reeleição do Beto Richa e MASSIVAMENTE no primeiro mandato, quando o mesmo disputou com o Dias. Eu mesmo, fui um que votou nele. Infelizmente, ele tem se deixado influenciar por secretários IMPORTADOS e, dá no que se viu esta semana…

  20. valeu Fabio,agora já sei que ninguem está com a diferença de salários dito em seu blog da minha esposa e de meus professores hoje ja aposentados,até porque é muinto facil saber qto um funcionário público recebe,( É SÓ ENTRA NO SITE DO GOVERNO E FICA SABENDO UM POR UM)

  21. Quando nos equivocamos, é digno retratar-se. Educação é a base para o sucesso do ser humano e sociedade. Amo de paixão minha profissão, exercida há muitas gerações por minha família. Bisavó imigrante da Alemanha, avó materna, 3 tias, 1 tio, mãe, duas irmãs e esposo. É com tristeza que admito não desejar a continuidade desta tradição através de minha filha. Lembro minha avó contando saudosa, um tempo onde a profissão era prestigiada, até mesmo nas colonias de imigrantes. Infelizmente aquele prestígio foi dizimado, por diversos fatores sociais. Trabalho com dedicação, “pulo” de felicidade quando encontro alunos estruturados, e sofro quando os vejo à própria sorte. Pode não ser de conhecimento ou da realidade de muitos, mas muita vezes somos a única referência positiva na vida de nossos alunos, o único caminho para uma vida melhor!

  22. Ainda corrijo. Um professor não atingirá a aposentadoria de R$ 10.000,00, pois só podera chegar até a classe 11 nível 3, ou seja R$ 8.000,00, porém para que isso aconteça ele terá que trabalhar 20 anos. Também informo que o trabalho das horas atividades deve ser na escola. Ou seja continua trabalhando. Corrijindo provas e preparando aulas. Muda-se o tipo de tipo de trabalho. Mesmo assim e insuficiente pois a grande maioria ainda leva trabalho para casa.

  23. Rosangela Santos Responder

    Continuam colocando auxílio transporte como parte do salário pra fazer de conta que estamos ganhando acima do piso nacional… aliás, o piso é para professor de nível médio – magistério.

  24. Corrigir e publicar um erro cometido é louvável, porem um jornalista precisa
    antes de tudo certificar o que está publicando porque existem muitos erros
    oficiais que não condizem com a verdade. Valeu.

  25. O salário de deputado estadual é mais de R$ 85,000,00 , fora que maioria são faltantes em sessões plenárias. Parabéns Professores pela força, liderança e persistência neste Ato, o povo do Paraná agradece.

  26. Só o auxílio alimentação(R$ 3.500) de um Promotor de Justiça iniciante é maior que o valor total de um professor iniciante. Tática de governantes, pagar bem, e muito bem a que pode acusá-los de crimes e improbidades de administração. É um suborno legalizado.

  27. Clodoaldo Oliveira Responder

    Vale frisar que o valor repassado inclui o auxílio transporte, que possui natureza indenizatória, e não salarial, e que o Governo quer fazer alterações no mesmo. Ou seja, sem o auxílio transporte, o salário real cai bastante.

  28. Jacqueline Lins Responder

    Parabéns… Todos nós erramos movidos pelo impulso, mas é humano!
    Dignidade em corrigir os erros são de poucos! Estava chateada contigo…. Mas estou mas não!

  29. Parabéns Fábio. E olha que não está fácil segurar os rojões criados por esse governo e sua base. Que falta de sapiência e o mínimo de noção política. Deputados bananas numa assembléia de bobos da corte.
    Do Zé Beto:
    Ainda bem que hoje não tem sessão na Assembleia Legislativa – e os personagens da semana tiraram as fantasias apresentadas durante esta semana no desfile patético de horrores. Se apresentaram os estadistas, palpiteiros profissionais, mágicos que consertam buracos no orçamento, mentirosos de carteirinha, gargantas mantenedores da ordem, grevistas profissionais, aloprados da luta continua sem saber qual, parlamentares da genuflexão, parlamentares da revolta de fachada, aproveitadores de todos os credos, vaquinhas de presépio, salvadores da pátria, boquirrotos que se dizem representantes do povo, torcedores do quanto pior melhor sedentos de sangue para alavancar a causa, vagabundos da contestação muito mais escrotos que os de verdade, imbecis com viseira ideológica, imbecis com viseiras do poder… Enfim, ainda bem que hoje não tem sessão na Assembleia Legislativa – porque sexta-feira 13.

  30. Há duas maneiras de se reconhecer um gambá. Uma é pela visão e outra pelo olfato. Um jornalista, acredito, deveria reconhece-lo pelas duas.

  31. Ola Fábio!
    Quero esclarecer que no Paraná, Os concursos para professor são feitas para 20 horas de jornada. Portanto, quem quiser uma jornada de 40 horas semanais, terá que prestar dois concursos. Outra possibilidade, seriam as aulas “extraordinárias”, que não tem a garantia do Estado, podendo serem “perdidas” a qualquer momento. Se você pesquisar nas página da APP Sindicato, achará a tabela de vencimentos correta.
    Saliento que os valores ali registrados, referem-se às conquistas ocorridas judicialmente pela APP Sindicato, quando da interpelação a respeito da “isonomia” com outros seguimentos do funcionalismo público do Paraná, ocorrida a poucos anos, já que os trabalhadores em educação do Paraná via de regra ganhavam menos que seus pares de outros setores.
    Por fim, a aposentadoria dos professores do Paraná, até onde sei, não contemplam o auxílio transporte, sendo composta apenas pelo valor principal dos vencimentos expressa na tabela. Isso sem contar que agora o governo do Estado passou a cobrar imposto das aposentadorias…
    Quanto ao valor máximo recebido pelos professores que tiveram uma trajetória de uma vida inteira dedicada à educação de várias gerações que são responsáveis pelo futuro de nossa civilização, a grande maioria encontra-se represada no nível II, pois, como semente em 2007 a Categoria conseguiu que o governo do estado implementasse o Nível III, com ingresso pelo PDE, que tem uma previsão mínima de 11 anos para chegada no final desse nível. Portanto ainda não temos ninguém que possa se aposentar com o valor do final da tabela!
    Cordialmente,
    Otavio Naufel

  32. Acessei o Blog do Fábio Campana e fiz as seguintes considerações:
    Ola Fábio!
    Quero esclarecer que no Paraná, os concursos para professor são feitos para 20 horas de jornada. Portanto, quem quiser uma jornada de 40 horas semanais, terá que prestar dois concursos. Outra possibilidade, seriam as aulas “extraordinárias”, que não tem a garantia do Estado, podendo ser “perdidas” a qualquer momento. Se você pesquisar nas página da APP Sindicato, achará a tabela de vencimentos correta.
    Saliento que os valores ali registrados, referem-se às conquistas ocorridas judicialmente pela APP Sindicato, quando da interpelação a respeito da “isonomia” com outros seguimentos do funcionalismo público do Paraná, ocorrida a poucos anos, já que os trabalhadores em educação do Paraná, via de regra, ganhavam menos que seus pares de outros setores do Estado.
    Por fim, a aposentadoria dos professores do Paraná, até onde sei, não contemplam o auxílio transporte, sendo composta apenas pelo valor principal dos vencimentos expressa na tabela. Isso sem contar que agora o governo do Estado passou a cobrar imposto das aposentadorias…
    Quanto ao valor máximo recebido pelos professores que tiveram uma trajetória de uma vida inteira dedicada à educação de várias gerações que são responsáveis pelo futuro de nossa civilização, a grande maioria encontra-se represada no nível II, pois, como somente em 2007 a Categoria conseguiu que o governo do Estado implementasse o Nível III, com ingresso pelo PDE, que tem uma previsão mínima de 11 anos para chegada no final desse nível. Portanto ainda não temos ninguém que possa se aposentar com o valor do final da tabela!
    Cordialmente,
    Otavio Naufel

  33. Por que tantos comentários sobre o salário do professor se na pauta da greve só se luta para não perder direitos e melhoria da qualidade de ensino ? Não há aumento de salário na pauta da greve em questão.

  34. Pra chegar a esses salários o professor precisa passar pelo programa PDE . Caso não faça vai ficar estagnado no nível 2.

  35. Parabéns, Fábio. Como o Wilians, discordo de muita coisa que escreve e acho que, talvez, por conta de informações iequivocadas, torna-se tendencioso. Nem por isso deixo de o ler! Porém não posso deixar de parabenizá-lo pelo seu caráter, ao reconhecer um erro. Poucas pessoas o fariam.

  36. Maria Cristina A Chirnev Responder

    Caro colega, Wilians! Divergência de opinião é diferente de informação equivocada!

  37. Patricia Petricio Martins Responder

    Errar é humano e reconhecer o mal que falou é divino. Como jornalista está mostrando que está aprendendo ter ética. Fique do lado do que é certo justo. Vivemos num país democrata e a liberdade de expressão é direito de cada um um. Contudo procure saber nossa realidade e não se apóie apenas em dados repassados pelo governo. Afirmo não tivemos 60% de aumento apenas o reajuste anual obrigatório equivalente a mais ou menos 5%. E garante que nenhum educador chegará $ 10.000,00 de aposentadoria. Então pesquise procure saber os fatos reais. Pois mesmo pedindo desculpas pela sua publicação, ato esse louvável, há coisas que não são verdades. Como jornalista e escritor não seja partido político e não se poa do lado de políticos. Seja você, seja Brasil.

  38. Eu não ganho isso trabalhando 23horas por semana, com adicional noturno. Meu salário líquido por essas 23h (tenho aulas extraordinárias) foi de R$ 2604,25 nesse mês de janeiro. Completei 7 anos de professora estadual ano passado. Significa que meu salário está incluso 1 quinquênio, sou pós graduada, passei pelo estágio probatório e estou no nível 5. Se duvidar de mim, mando meu contracheque para você conferir (apago apenas dos dados referentes CPF, conta bancária, PIS, nº funcional).

  39. Ah, gostaria de saber pq vc não coloca o salário do professor por 20h? Os concursos públicos dos últimos 12 anos foram feitos para padrões de 20h, então melhor não confundir seu leitor usando dados que te passaram para 40h.

  40. Se a qualidade de ensino melhorasse quem sabe os professores mereciam mais! Ninguem deles falam dos alunos semi analfabetos que estao saindo das escola!!

  41. Caro Luiz Fernando, agradeço sua correção, pois, na desatenção do momento cometi esse grave erro gramatical. Sou um leitor voraz de livros, revistas, jornais e blogs, mesmo assim cometo muitos erros e esse foi apenas um deles. Tentarei ser mais atento e muitos vezes brinco com meus alunos que leio tanta coisa escrita errada que muitas vezes repito esses erros. Espero que esse erro não anule ou impeça a compreensão do ideia que propus.

    Grato novamente, você seria ou talvez seja um excelente professor.

  42. Fábio, R$3.194,70 é o MÍNIMO que um professor do quadro próprio recebe. Há uma difença grande entre MÍNIMO e MÉDIO. Pra saber o salário MÉDIO dos professores acho que só perguntando à Secretaria de Estado da Educação.

Comente