Uncategorized

Pizzolato deve ser extraditado, afirma Renata Bueno

unnamed

Josias de Souza

A brasileira Renata Bueno, uma cidadã ítalo-brasileira que exerce mandato de deputada no Parlamento da Itália, obteve uma sinalização de como deve terminar o caso de Henrique Pizzolato. Em conversa com o ministro da Justiça da Itália, Andrea Orlando, Renata foi informada de que o mensaleiro petista deve ser extraditado para cumprir pena no Brasil. Ele foi condenado a 12 anos e sete meses de cadeia no julgamento do mensalão.

Renata contou ao repórter Jailton de Carvalho o que ouviu do ministro italiano: “Ele falou: ‘olha, Renata, aqui nós seguimos a orientação da Justiça. Se não houver nenhum obstáculo, vamos acolher esta orientação’.” A ‘orientação’ a que se refere Andrea Orlando consta da decisão da Corte de Cassação da Itália, que deferiu o pedido de extradição de Pizzolato, revogando vitória que o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil obtivera na primeira instância, em novembro.

A Corte de Cassação italiana equivale ao STF brasileiro. Significa dizer que, do ponto de vista jurídico, o martelo foi batido. Nos próximos dias, o ministro Andrea Orlando será formalmente notificado da decisão. Terá, então, um prazo máximo de 45 dias para decidir se devolve ou não Pizzolato ao Brasil. Nesse estágio, a deliberação é política.

O minsitro avistou-se com Renata Bueno no gabinete que o governo italiano mantém no Parlamento, em Roma. Deu-se no intervalo de uma sessão em que se discute um projeto de reforma constitucional. O ministro também é deputado. E na Itália os parlamentares não precisam se licenciar do mandato para assumir cargos executivos.

Renata festejou a informação que recebeu do colega: “Acho importante que a justiça seja feita. E quem é responsável por isso é o Brasil. Não é justo que ele [Pizzolato] fique aqui na Itália. Aqui ele é um homem livre.”

6 Comentários

  1. antonio soares Responder

    Ressurgiu. Só falta ela dizer que el foi quem deu resolveu a questao.
    É que a italia não iria se comportar como o brasil quando nao extraditou o crimnoso Cezare Batisti. Lá tem justica ..nao tem auxilio moradia, auxilio alimentacaão para Juiz e Promotor de Justiça que nem aqui..

  2. Se Pizzolato for repatriado, os petistas que se cuidem, pois ele abrirá o bico, pois foi deixado de lado pelos petistas. Agora estes temem e tremem de que o mesmo venha a se vingar, pelo abandono por parte de seus companheiros, abrindo o “BICO”, numa demonstração clara de olho por olho, dente por dente.

  3. O primeiro almoço na chegada do Pizzolato vai ser com o Lula e a comiti-
    va na casa do Cesare Battisti. Prato do dia:- Cordeiro da fazenda do Dirceu
    e lula à milanesa !!!

  4. Assim a Italia provou com tapa de luva de seda que é um país sério. O
    Brasil com a decisão unilateral e errada do Lula deu asilo ao criminoso ita-
    liano que deveria estar com prisão perpétua na Itália. Hoje ninguem mais
    tira este cara daqui. Estas decisões idiotas que mancham definitivamente
    a imagem do Brasil.

  5. Dizem que o Lula e a família possum dupla cidadania Italobrasileira e que até propriedades naquele país possuem para uma possível fuga.
    Porem Lula e sua família que se cuide derrepente a Cidadania Italiana que eles conquistaram (não sei como )não vai livrar os “Lula da Silva “da cadeia no Brasil.

Comente