Uncategorized

Paraná tem o 2º maior rombo entre os estados

Via Gazeta do PovoReportagem do jornal Folha de S. Paulo mostra que 18 dos 27 governos estaduais fecharam 2014 no vermelho

tabela_vermelho_17215
O Paraná fechou 2014 como o segundo estado que teve maior déficit no orçamento público. No ano passado, o rombo nas contas do governo paranaense foi de R$ 4,6 bilhões, segundo um levantamento divulgado nesta segunda-feira (16) pelo jornal Folha de S. Paulo. Em números absolutos, o desequilíbrio entre receitas e gastos nas contas estaduais coloca o Paraná atrás apenas do Rio de Janeiro. O governo fluminense teve saldo negativo de R$ 7,3 bilhões no ano passado.

Se o critério de comparação do rombo nas finanças for a relação do déficit com o Produto Interno Bruto (PIB) estadual, o Paraná fica como o terceiro estado com pior desempenho, atrás do Acre e do Tocantins.

Segundo o jornal, o estudo está baseado em números divulgados pelos próprios estados, pelo Tesouro Nacional e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento mostra que os estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Norte, Sergipe, Pará, Rondônia e Roraima, nesta ordem, fecharam 2014 com contas superavitárias.

Por outro lado, 18 dos 27 governos estaduais publicaram nas últimas semanas balanços financeiros deficitários relativos a 2014. A lista dos estados “quebrados” é “democrática”: entes federativos com grande capacidade de arrecadação e outros considerados pobres integram a lista lado a lado.

Do ponto de vista partidário, a quebradeira também é difusa: em números absolutos os três maiores rombos estão nas contas de estados comandados respectivamente por PMDB, PSDB e PSB e por governadores que se reelegeram ou fizeram o sucessor: Rio de Janeiro, Paraná e Pernambuco. No caso do déficit em proporção ao PIB estadual, o campeão Acre é comandado pelo quinto mandato consecutivo do PT.

Pacotaços

O desequilíbrio nas contas estaduais, foi a principal justificativa do governo do Paraná para tentar aprovar o “pacotaço” de corte de gastos – o conjunto de medidas impopulares ao funcionalismo público que o Executivo foi obrigado a retirar da pauta, após três dias de protestos e ocupação da Assembleia Legislativa por servidores, na semana passada.

A situação do Paraná, porém, não é isolada. O saldo negativo registrado nas contas dos 18 estados em crise financeira tem colocado na agenda da maioria dos governos a adoção de medidas que incluem cortes orçamentários e aumento de impostos.

Os governadores eleitos buscam medidas de emergência para ajustar seus balanços financeiros e escapar das regras da Lei de Responsabilidade Fiscal, criada em 2000 para impor medidas que evitem o descontrole das contas públicas.

Além do Paraná, o Distrito Federal e os estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Goiás também estão tentando aprovar “pacotaços” de reajuste de impostos e cortes de gastos.

15 Comentários

  1. Todo discurso e lamúrias cessam diante dessa constatação.
    Não houve governança pública competente e proba.
    O resto é conversa fiada.
    Não venha o governo agora jogar a conta da incúria e da desídia em cima do servidor público e da sociedade.
    Corte na sua própria carne: menos comissionados, menos gastos supérfluos, menos renúncia de receitas, mais eficiência na gestão.

  2. Luiz Eduardo Reply

    Sim? Para esclarecer o porque do rombo, que se faça uma auditoria independente. Para amenizar o problema, não queiram explodir a bomba no CU- caixa unica dos servidores públicos. Sejam inteligentes e busquem o dinheiro em outras searas. DETRAN, SANEPAR, COPEL, COMISSIONADOS, CONSELHOS ( por falar em conselhos o calhorda do sec da fazenda já faz parte do conselho da Copel?), IPVA, e tantos outros. No servidor público NÃO.

  3. Luiz Eduardo Reply

    É vergonhoso o que está acontecendo no Paraná. Falta de conhecimento e controle na administração estadual. Falta de seriedade e de responsabilidade.

  4. E os funcionários públicos devem pagar a conta da incompetência do senhor governador?

  5. LEMBRANDO O PASSADO Reply

    Bem feito para o Betinho que colocou o incompetente Hauly nas finanças e este ficou quieto sem denunciar o ROMBO que o reiQUIAO deixou. Por exemplo na Parana Previdencia o Mauro Maranhao se negou a assinar a prestaçao de contas.
    Agora esta tendo que engolir o reiQIAO posar de heroi ao lado da liderança do MST que comanda a manifestações dos professores petistas.

    Antes de NOTA DE ESCLARECIMENTO , devia o ,mostrar como recebeu o estado…quem cala consente e paga o preço…

  6. O governador e prefeito deveriam se unir e vender os titulos de iptu e ipva para o banco do brasil a juros razoáveis, sanear as contas e começar a trabalhar para tapar os buracos deixados pela copa do mundo e pela propaganda eleitoral. Fácil é só pensar um pouco. Ou será que eles já comprometeram esses valores também. Se o fez, agora é só pegar o chapéu e ir embora.

  7. Quem causou esse rombo??? O teu Governador Sr. Campana. Esse que vc defende com tanto ingenuidade…

  8. Discurso na campanha

    Quando admitia dificuldades financeiras, Richa as atribuía à “perseguição do governo federal” e cobrava a liberação de empréstimos. Também criticava a falta de repasses federais.

    Realidade no governo

    Os empréstimos aguardados foram autorizados. Os repasses do Fundo de Participação dos Estados para o Paraná subiram acima da inflação. Mas as contas do estado ainda não fecham.

    E agora??? é tudo culpa do governo federal??? com empréstimos e tudo rombo continua.
    Ta na hora desse governador ter mais humildade ele é muito soberbo e sempre foi, isso só era maquiado em épocas pré eleitorais.
    Humildade e trabalho não custa nada.

  9. Foi mal administrado, passaram 3 Secretários em 4 anos e nada, só calote !!

  10. É a primeira vez que vejo um governador receber a herança maldita dele mesmo……..que coisa

  11. QUESTIONADOR Reply

    -Taí o resultado do “choque de gestão” do piá de prédio…outro embuste que enganou o povo paranaense, que entre um “comedor de mamona”, uma “barbie” e um piá de prédio…ficou com o piá de prédio, por falta de opções mais adequadas!!!
    -Agora estamos pagando a conta da incompetência!!!
    -Segundo boatos que rodam a capital, diz-se que o mesmo gosta de uma viagem para Miami/USA em boas companhias e que o casamento entre a herdeira é apenas fachada, mediante acordo bem generoso(muito $$$$) em favor da herdeira!!!

Comente