Uncategorized

Itamaraty pede que paranaense condenado
à morte na Indonésia
seja hospitalizado

gularte_130215

da Agência Brasil:

O Ministério das Relações Exteriores informou hoje (19) que um representante da Embaixada do Brasil em Jacarta entregará em mãos, nesta sexta-feira (20), uma carta ao diretor da Penitenciária Pssar Putih, onde Rodrigo Gularte está preso, solicitando a transferência do brasileiro para um hospital psiquiátrico na cidade de Yogyakarta. Gularte, de 42 anos, está preso desde 2004 após entrar na Indonésia com 6 quilos de cocaína escondidos em pranchas de surfe e foi condenado à morte no ano seguinte.

Gularte foi diagnosticado com esquizofrenia e um laudo assinado por um psiquiatria da rede pública da Indonésia confirmou o quadro de saúde do brasileiro. Segundo o jornal The Jakarta Post, a Procuradoria-Geral indonésia vai pedir uma segunda opinião médica para decidir o destino de Gularte. A legislação local prevê que o condenado tenha que estar plenamente ciente da execução.

A Indonésia adiou a execução de sete estrangeiros, incluindo o brasileiro, e quatro indonésios prevista para este mês, alegando problemas logísticos na prisão da Ilha de Nusakambangan onde ocorrerá o fuzilamento. Todos tiveram o pedido de clemência negado pelo presidente indonésio, Joko Widodo. A nova data ainda não foi marcada.

A Austrália tem feito grande pressão para que Jacarta suspenda a execução de dois cidadãos australianos que estão no corredor da morte junto com o brasileiro. Andrew Chan, 31 anos, e Myuran Sukumaran, 33 anos, também foram condenados por tráfico de drogas. Ontem, o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, pediu à Indonésia para lembrar da importante ajuda do país quando ocorreu o devastador tsunami de 2004.

Tony Abbott afirmou que continua fazendo “as mais fortes representações pessoais” ao presidente indonésio, advertindo que ficaria “tremendamente desiludido” se os seus pedidos de clemência forem ignorados.

No dia 17 de janeiro, o carioca Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi fuzilado na Indonésia por tráfico de drogas. Ele foi o primeiro brasileiro executado em decorrência de crime no exterior.

19 Comentários

  1. É DURO VOCE DAR UMA OPINIÃO, NÃO É FÁCIL , LÁ ELES NÃO QUEREM SABER DISSO, SE NO BRASIL ESTIVESSE UMA RECUPERAÇÃO QUE BONITO QUE ERA…

  2. NÃO PODE EXISTIR SOBERANIA NACIONAL QUANDO SE TRATA DE PENA DE MORTE.
    POIS FERE-SE O VALOR PRIMAZ DA HUMANIDADE QUE É A VIDA.
    A ONU, OU UMA FORÇA INTERNACIONAL, NÃO PODE PERMITIR ISSO.
    O CIDADÃO JÁ AMARGOU 10 ANOS NA PRISÃO E A FAMÍLIA ESTÁ PAGANDO A PENA JUNTAMENTE COM O CONDENADO E EM TODO ESSE TEMPO JÁ PAGOU, EM RAZÃO DO GRANDE TEMOR DA PENA DE MORTE.

    SE FOSSE PARA EXECUTAR TERIA QUE OCORRER EM PERÍODO DE TEMPO INFINITAMENTE MENOR, SEM ESSA ENROLAÇÃO TODA QUE FIZERAM, SENDO QUE OS PRINCIPAIS AFETADOS SÃO OS FAMILIARES!!

  3. João Paulo Santana Responder

    Jovens brasileiros de classe média alta vivem como reis na Indonésia, fomentando o narcotráfico internacional, desfrutando de um paraíso com belas praias, ondas, festas e mulheres. A sustentação de tudo isto, é o vício diário de cidadãos daquele país. É uma pena que não tenhamos em mãos, dados de quantos jovens morrem na indonésia por overdose, ou por acertos de dívidas com narcotraficantes, onde pagam com a própria vida para servir de exemplo. Ao menos no Brasil é assim, ou estou errado? Não quero opinar na decisão de um país que é SOBERANO. Mas penso em quantos jovens morreriam decorrentes de apenas esta viagem, que resultou na condenação de mais este traficante, a qual levaria ao país 6,5 kg de cocaína.
    Bom final de quinta-feira.

  4. Curioso que centenas de cristãos brasileiros foram assassinados nos últimos meses pelos “amigos” da Dilma, os fundamentalistas islâmicos assassinos, asquerosos, que matam por prazer, por gosto, só pra ver cair, inclusive indefesas crianças, e não se ouviu um pio sequer de protesto,ou de revolta por parte dessa petezada canalha que nada faz em Brasília, além de…
    Porém, quando se trata de um traficante…

  5. Eleitor Paranaense Responder

    ESSE GOVERNO DE CORRUPTOS E LADRÕES NÃO DA UMA DENTRO… CAI FORA ANTA…..

  6. Libera o MININÃO, mas traz o presidente do pais aqui pro brasil……vai ser uma festa……O POVO AGRADECE.

  7. Falemos sério e com serenidade:
    1) Todas as pessoas de bem abominam o crime dito hediondo (mais grave, mais revoltante, que causa maior aversão à sociedade). Mesmo não sendo qualificado como hediondo, nossa legislação deu à prática do tráfico um tratamento mais severo, vedando a liberdade provisória (fiança), a graça e a anistia, razão pela qual equipara-se ao crime hediondo.
    2) Sobre a pena capital – A VIDA É O BEM JURÍDICO DE MAIS ALTO GRAU – NEGÁ-LO É O MESMO QUE NEGAR A EXISTÊNCIA DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E VOLTAR À BARBÁRIE – Falacioso é, pois, o debate sobre o direito de matar alguém, pois traduz uma negativa à efetivação do exercício do direito de viver, ou seja, seria a rejeição ao império da própria Constituição da República.
    3) Além disso, uma só condenação à pena de morte efetivada com base em erro judiciário, valerá infinitamente mais que todas as condenações que tenham sido processadas corretamente. A propósito, vale a pena saber como e quando acabou a pena de morte no Brasil, que vigorou até meados de 1850, embora esteja ainda prevista para os casos de crimes de guerra:
    http://super.abril.com.br/cotidiano/quem-foi-ultimo-condenado-morte-brasil-444449.shtml
    4) Não podemos raciocinar como aqueles que não pensam como nós, como estúpido será querer que pensem como nós. Todos os povos tem um caminho a trilhar, e não basta que o conheçam, é preciso que o trilhem.
    5) Este jovem errou? Sim! Traficou? Sim! Agiu por seu livre arbítrio? Sim! Transgrediu as normas brasileiras e indonésias, inclusive os alertas sobre esta “fatalidade”? Sim! Mesmo assim, a pena capital é uma selvageria, uma estupidez humana! No máximo, deveria ser-lhe concedida a segunda chance, ou seja, a reclusão penitenciária para o resto de sua existência. Com sua morte, acaba tudo, e o exemplo que fica não terá chama duradoura.

  8. Ou seja, o PT movimentando a máquina a favor do criminoso e torrando nosso dinheiro para interferir na justiça de um país soberano.

  9. E as milhares famílias que perderam, perdem e perderão seu jovens filhos, as vezes até crianças, para a droga/traficantes? Esse cidadão brasileiro (que vergonha!) adquiriu a esquizofrenia após ser preso? E qdo viajou com toda essa droga, sabendo q era proibido e q poderia pagar com a vida se fosse flagrado, era portador da esquizofrenia?

  10. MENSALEIRO JÚNIOR Responder

    QUANTOS JOVENS ESSE CANALHA MATOU COM AS DROGAS QUE LEVOU ? TEM QUE MORRER.

  11. -Ficou doidão de tanta droga que usou!!!
    -Agora vem com este laudo que não pode ser executado, grande porcaria!!!
    -Mesmo não estando em perfeita saúde mental, não apagará o crime que cometeu e muito menos nos danos causados pela suposta venda da droga que carregava….

  12. Há mais de trinta anos, o Fantástico fez uma enquete nas prinipais penitenciárias do país, junto aos maiores criminosos de então, onde perguntava-lhes: “Se tivéssemos pena de morte no Brasil, e a certeza da sua aplicação para os crimes que lhe são imputados, vc teria cometidos-os?”. – Cê tá é doido. Não sou louco. Nunca,jamais. Foram, a grosso modo, a resposta de todos.
    Donde se deduz, que: QUEM TEM…, TEM MEDO.

  13. A pres. Dilma Youssef acabou de assinar o atestado de óbito deste rapara, já que criou novo incidente diplomático nesta sexta feira aoa recusar o recebimento das credenciais

  14. COMPLETANTO:

    A pres. Dilma Youssef acabou de assinar o atestado de óbito deste rapaz, já que criou novo incidente diplomático nesta sexta feira ao recusar o recebimento das credenciais do embaixador da Indonésia Toto Riyanto.

Comente