Uncategorized

Richa cria grupo de trabalho para implantar autonomia universitária

unnamed

O governador Beto Richa (PSDB) está, neste momento, reunido com os reitores das setes universidades estaduais do Paraná e com o secretário de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. Richa já assinou o decreto que institui um grupo de trabalho para debater a elaboração da autonomia universitária, uma das principais reivindicações dos reitores e que consta o plano de metas do governo do Estado para 2015-2018.

“Esse grupo de trabalho será constituído por representantes da comunidade universitária, sindicatos e governo. Com isso, cada universidade terá a liberdade de decidir onde e como vai aplicar os recursos repassados pelo Estado”, disse Beto Richa.

As universidades paranaenses são gratuitas e abrigam mais de 120 mil estudantes de graduação, pós-graduação, cursos presenciais e à distância. O governo estadual investe cerca de R$ 1,3 bilhão por ano para manter 305 cursos de graduação, 302 de especialização, 141 mestrados e 52 doutorados. No sistema atuam sete mil docentes, 85% com mestrado e ou doutorado, e 8,3 mil agentes universitários. As universidades estão instaladas em 38 cidades com ensino presencial; possuem cerca de 50 polos para ensino à distância e, ao fim da implantação da Universidade Virtual, terá mais 150 polos no Paraná.

3 Comentários

  1. ACHARAM O BETO RICHA, ,

    SÓ UMA PERGUNTA O SECRETARIO DA FAZENDA, AQUELE QUE TEM VARIOS JETONS EM VÁRIOS CONSELHOS DE ÓRGÃOS PÚBLICOS ESTADUAIS ( E UM POLPUDO SALÁRIO), SABE QUE O BETO TA CRIANDO ISSO AI… VAI QUE O SECRETARIO NÃO CONCORDE E CORTE ISSO TUDO.

    EI SÓ VC MESMO FABIO, PARA ACHAR O BETO, VC É O CARA.

  2. Universidades Federais para todos, porém, Universidades Estaduais, paga pelo contribuinte paranaense, deveria ser para o povo paranaense, não para pessoas de outros Estados, que em nada contribuem, e depois de formadas, retornam aos Estados de origem, não trazendo qualquer beneficio ao Paraná.

  3. Enquanto isso… “MEC bloqueia um terço da verba das federais; universidades atrasam bolsas”.

Comente