Uncategorized

Tribunal de Contas adia votação de estudo sobre tarifas

mauricio_requiao.jpg

O deputado Requião Filho (PMDB) acompanhou na tarde desta quinta-feira (26), o julgamento do relatório final produzido pelo conselho do Tribunal de Contas sobre o sistema de transporte coletivo de Curitiba. Porém, o estudo não foi votado devido a um pedido de vistas do conselheiro Ivens Zschoerper Linhares. A Urbs, com medo do resultado, já havia tentado judicialmente e sem sucesso adiar a votação.

O estudo encontrou problemas na licitação, realizada ainda na gestão passada, e aponta que a tarifa está superfaturada. Divulgada em setembro de 2013, a auditoria mostrou que o valor da passagem poderia ser 16,7% menor do que o vigente na época, de R$ 2,70. Foi então formada uma plenária popular do transporte para ajudar a encontrar uma solução, representada por sindicatos e profissionais do ensino superior.

Requião Filho espera que o Relatório de Auditoria sobre a tarifa do transporte público volte já na próxima sessão para apreciação do conselho. “Um tema dessa importância, que mexe com a vida de tanta gente, não deveria esperar as quatro sessões regimentais para o Tribunal de Contas tomar uma decisão”, afirmou.

3 Comentários

  1. Renato Glotter Responder

    Deveria estar em Brasília exigindo que os senadores do PMDB e do PT parem de bloquear os recursos federais para nosso estado, em vez de ficar urubuzando o Governo do Estado e a Prefeitura, que já tem problemas de sobra.

  2. Criados pelos próprios administradores e sua “ousadia administrativa”, como disse o nosso governador em sua última entrevista a Folha, Renato…

Comente