Uncategorized

Tensão domina o Congresso às vésperas
da lista de Janot

congresso
‘Sabe de algum nome?’ foi uma das perguntas mais repetidas nos corredores da Câmara e do Senado

Beatriz Bulla, Daniel Carvalho e Talita Fernandes, Estadão

Os dias que antecedem a apresentação dos inquéritos contra políticos citados no esquema de corrupção da Petrobrás foram de trabalho por parte dos acusadores, a Procuradoria-Geral da República, e tensão dos parlamentares, no Congresso Nacional.

Neste fim de semana, procuradores da República que elaboraram as peças contra autoridades citadas na Lava Jato se dedicam a reler todo material, elaborado com base nas delações do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa.

Os oito procuradores que integram o grupo de trabalho coordenado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tentam concluir o trabalho para que o material chegue ao Supremo Tribunal Federal – no caso de parlamentares – e ao Superior Tribunal de Justiça – no caso de governadores – até quarta-feira.

Checam todas as peças para que não haja nenhuma incoerência entre os casos, já que todos estão interligados.

4 Comentários

  1. Indistintamente, quero vê-los na cadeia, DINHEIRO DEVOLVIDO AOS COFRES PÚBLICOS e seus bens sequestrados E LEILOADOS!

  2. QUANTOS ADVOGADOS ESTÃO LAMBENDO OS BEIÇOS..
    VÃO FATURAR ALTO PARA TENTAR REDIRECIONAR/DESCONFIGURAR AS ACUSAÇÕES.
    NO FINAL DAS CONTAS É O TRABALHADOR QUE ACABA ARCANDO COM TODA ESSE CUSTO ESTRATOSFÉRICO..

  3. WILSON RIBEIRO Responder

    Maduro, obtuso e perigoso, prende opositores;
    Cristina, absurdamente obtusa, matou Nisman;
    Putin, ditador disfarçado e autista, matou seu opositor em frente ao Kremlin.
    Janot já foi “avisado” de ameaças à sua integridade pelo Ministro da Justiça.
    Qualquer semelhança não será coincidência.

  4. Com certeza deve existir políticos com as cuecas na mão ou já co-
    meçando a tratar das hemorroidas…

Comente