Uncategorized

Aprovação de Beto Richa despenca: 76% reprovam sua gestão

unnamed

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas mostra que apenas 20% aprovam a administração tucana após o “pacotaço”.

Da Gazeta do Povo:

Passados três meses da posse no segundo mandato, a avaliação do governador Beto Richa (PSDB) despencou entre os eleitores. Conforme levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, encomendado pela Gazeta do Povo, 76% dos paranaenses desaprovam o atual governo. O número é quase 50 pontos porcentuais maior do que os que avaliavam negativamente a gestão estadual no final do primeiro mandato do tucano.

Em dezembro do ano passado, Richa já havia amargado sua pior avaliação desde 2011, segundo o Paraná Pesquisas. Na ocasião, 65% dos paranaenses aprovavam sua administração.

– Veja a pesquisa completa e os gráficos.

beto - infográfico (Infográfico: Gazeta do povo. Clique na imagem para ampliar).

Agora, em meio à crise financeira e política do estado, o índice caiu para quase 20% de aprovação. Em novembro de 2011, o tucano havia atingido quase 74% de aceitação entre os eleitores – os índices praticamente se inverteram desde então.

A perspectiva dos eleitores paranaenses em relação à atuação do governo do estado nos últimos meses também é negativa. Em dezembro, 46% dos entrevistados pelo instituto apontavam que Richa estava conduzindo o primeiro mandato melhor do que o esperado. Na pesquisa divulgada agora, apenas 3% fizeram a mesma avaliação, enquanto 71% dos pesquisados disseram que o governo do tucano está caminhando pior do que a expectativa.

Para quase 23% dos paranaenses, Richa está mantendo a perspectiva dos eleitores – há três meses, o índice era de 35%.

Risco de reeleição

Se as eleições fossem hoje, o governador Beto Richa correria sério risco de não se reeleger – ao menos no primeiro turno –, conforme aponta o levantamento encomendado pela Gazeta do Povo. Isso porque 57% dos eleitores que votaram no tucano afirmaram ao Instituto Paraná Pesquisas que mudariam de posição, ou seja, não votariam em Richa novamente.

Apenas 38% dos entrevistados disseram que manteriam o voto. No final do primeiro mandato, quase 91% dos que se autoproclamaram eleitores de Richa disseram que votariam no governador novamente e apenas 6% haviam mudado de posicionamento.

Entre os que não votaram no governador, o índice é ainda mais baixo: apenas 4% dos eleitores pesquisados escolheriam o tucano nas urnas se a eleição fosse hoje. Em dezembro, 24% dos entrevistados disseram que votariam em Richa mesmo não tendo escolhido ele há quatro anos.

Veja também:

– Crise financeira e na educação explicam a queda na aprovação. (veja matéria aqui)

– Tarifaço de dezembro e pacotaço de austeridade são mal avaliados. (veja matéria aqui)

25 Comentários

  1. Doutor Prolegômeno Reply

    Pesquisa em retrospectiva é coisa bem brasileira, bem própria da jecaria nacional. Mesmo que as eleições fossem hoje, quem votaria em algum dos outros dois candidatos com chance? Um representava o partido que quebrou o país; e o outro um dos responsáveis pela marcha à ré do estado, em direção ao abismo. Votaria no Ogier Bucchi.

  2. ISSO É MENTIRA, SÓ ENTREVISTARAM PETISTA,MST,CUT,E OUTRAS COISAS MAIS…. rsrsrsrsrsrsrsrsrsr

    O CHÃO É O LIMITE.

  3. é o corajoso ( irresponsavel) ta colhendo os frutos da sua imcopetencia administrativa… é o chão é o limite

  4. Não confio nessa pesquisa, ainda que seja verdadeira, é sinal que o boicote dos oposicionistas senadores, deu certo, o Richa e o Paraná ficaram nas mãos dos petistas, seguraram os recursos que o PR tinha de direito,e isso só fez enfraquecer as finanças do nosso Estado. Políticos oposicionistas foram oportunistas de camarote e conseguiram que as finanças piorassem ainda mais, além do desgoverno do PT, que, só sabe gatunar os cofres públicos, elevando inflação, juros altos, desemprego.
    O que acontece em nível nacional, reflete em todo País.

  5. Ele está muito preocupado com isso, com quatro anos de mandato pela frente.KKKKKKKKKK

  6. Muito bom, o atual governador recebeu o governo a beira do abismo e, como sempre, com arrojo deu um passo a frente.

  7. Em nenhum outro estado a situação está assim, meu estado foi o que mais aumentou em arrecadação nos últimos quatro anos, na gestão anterior ficamos oito anos sem precisar de empréstimos, o fato é que o PR está quebrado, o que falta esclarecer é onde foi parar tanto dinheiro.

  8. Acorda Helena, o estado do Paraná é o estado que mais aumentou a arrecadação, é um dos estados que mais recebeu recursos federais. Ou seja o seu governador, aquele que vcs teimam em defender, é um TREMENDO DE UM INCOMPETENTE. Olha o indi vidamento do estado, além de não fazer nada de bom, quebrou nosso estado, vamos levar um grande tempo para poder se recuperar do que esse irresponsável e incompetente fez. Pare de nadar contra a correnteza, eu acho melhor vc pensar em fazer um monte de currículos e entregar no comercio.

  9. Renato Glotter Reply

    É hora do governador ir direto ao povo, explicar com paciência toda essa armação e desmascarar essa palhaçada do PT e do Requião. A grande mídia é financiada pelo PT, via Petrobras, CEF, Banco do Brasil e muitos outros. Tem que usar seu carisma no contato direto com a população, pois o dinheiro usado para promover essas arruaças e manipulações nunca vai acabar (segundo a polícia, a justiça e o MPF o PT levou 200 milhões só da Petrobras)

  10. Marcelo Augusto Reply

    Era o esperado. Apesar da gritaria da seita Anti-PT que impera por essas bandas, Richa e seus escolhidos secretários da Fazenda e da Educação são os responsáveis por esses números. Vejam por exemplo a greve dos professores. A direção do sindicato sabe que é mais conveniente acabar a greve a partir de quarta. E a direção do sindicato é petista. No entanto, quem tem acesso aos grupos de professores pelas mídias sociais sabe que os educadores (maioria anti-PT) não confiam em Richa, em seu secretário de educação e a pendenga pelo jeito vai continuar semana afora.

  11. Parreiras Rodrigues Reply

    Assino em baixo do comentário da Helenas, mas acrescento: Richa deveria sim, diminuir algumas secretarias e o respectivo quadro de comissionados. E, principalmente, adotar uma comunicação mais intensa e agressiva, sem que isto implique em mais gastos com propaganda. Em resumo, o povo precisa conhecer melhor as ações do Governo. Outra coisa: Grande parte dos seus secretários são “capitalistas”, isto é, não tirram as suas bundas dos sofás dos seus gabinetes. Garanto que nenhum deles conhece São Pedro do Paraná, ou Barra do Jacaré, ou Maripá, ou Tunas do Paraná.

  12. como tem alienado aqui falando a favor de beto richa… pior do que um petista fanático é um coxinha alienado

  13. eleitor de boa memoria Reply

    apesar de ter votado no beto e ainda achar que a culpa não é dele mas sim de que ele esta ouvindo vozes erradas, acho que o governador deveria começar a ouvir as pessoas certas, se não esta fadado a ir para casa depois de 4 rápidos anos.ele tem alguns secretários de ótimo nível e que estão trabalhando para solucionar problemas do estado e não seus próprios problemas.poderia começar por estes.

  14. Essa crise é passageira, faz-nos lembrar daquelas nuvens escuras que indicam um temporal, mas, na realidade, não passa de uma chuva passageira, causando enchente, mais aos poucos vai se estabilizando. É tudo uma questão de tempo. O Governo Federal está dez (10) vezes pior e os reclamos são poucos.

  15. Nada como um dia após o outro…

    Cada dia com sua agonia. (Mario Quintana)

  16. Zé Venancio Reply

    É óbvio que estes números podem ser revertidos,especialmente tendo ainda 4 anos pela frente de mandato.
    No entanto, medidas imperativas são necessárias para isto.
    Primeiramente, eliminar de vez Rocha, o mau baiano, que enterrou definitivamente o estado em uma espiral destrutiva econômica. Na sequência, Xavier, que atende somente os interesses econômicos de sua e presa, o Positivo. Colocar no lugar dele, alguém mais afeito à educação. Já tive a oportunidade de dar uma sujestão em seu blog, seu Campana.
    Entrar em choque com os servidores, mesmo depois da tentativa desastrosa de enfiar goela abaixo, via comissão geral, o pacote de “medidas” para sanear as economias estaduais, foi a pá de cal para o resultado da pesquisa.
    Mesmo a saída tradicional para políticos em fim de segundo mandato, que no caso de Beto seria o senado federal está ameaçado.
    Carece de urgentes medidas e atenção de velhos profissionais da política, como Traiano e Rossoni. Mas é necessário que Beto tenha humildade e os escute.

  17. Asdrubal Mahffuz Reply

    Eleitor de boa memória: govenador que ouve vozes tem que ir pro manicômio.

  18. Antônio Carlos Martins Júnior Reply

    O PT organiza uma greve aqui justamente com essa intensão…
    é normal que no momento de uma greve tão turbulenta e articulada como esta prejudique a sociedade que usa nesse momento a emoção para fazer a avaliação.

    É bom lembrar que o cenário nacional péssimo do jeito que está também contribui para essa negatividade. A popularidade de Dilma, despencou 21 pontos somente até o início de fevereiro quando algumas medidas negativas ainda nem haviam sido anunciadas e nem havia iniciado a manifestação dos caminhoneiros.

  19. Maurílio Viana Pereira Reply

    Tirando os cargos comissionados, é como eu já disse em comentário anterior: esse (des)governo não tem mais o que desgastar, pois tanto a dilma quanto ao beto são governos natimortos!!!!!

  20. Quem ainda defende o desgovernador Carlos só pode estar na folha de pagamento do estado como comissionado. Se ele quer mesmo sanear as contas do estado deveria começar mandando para rua os 4000 comissionados inúteis, já seria uma grande economia.

  21. ELEITOR CURITIBANO Reply

    Isso para reverter não é com mentiras,como estamos vendo.Mostre a realidade,quem fala a verdade não é digno de condenação.Enxugue a máquina administrativa,e trabalhe governador.

Comente