Uncategorized

Justiça determina imediato retorno das aulas nas sete universidades estaduais

unnamed

O secretário de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, adiantou agora há pouco que o desembargador Luiz Mateus de Lima, do Tribunal de Justiça do Paraná determinou também, via liminar na manhã desta sexta-feira (6), o retorno imediato às aulas de professores e servidores das sete universidades estaduais do Paraná. Em caso de descumprimento da decisão, a multa diária será de R$ 3 mil para cada um dos 11 sindicatos que representam as categorias que compõem o quadro de servidores das instituições. Os grevistas também estão proibidos de obstruir, de qualquer modo, o acesso às faculdades ou a qualquer outro órgão público estadual ou de impedir o trabalho de outros servidores públicos. As sete universidades estaduais tem 70 mil estudantes de graduação, calouros e veteranos no ano letivo de 2015.

João Carlos Gomes adiantou, que mesmo em dificuldades, o governo vem cumprindo com todas as demandas apresentadas pela comunidade acadêmica e servidores. “Já adiantamos os recursos de custeio das universidades, vamos pagar o terço de férias em março. Mesmo em um momento difícil, em que os ajustes financeiros são necessários para todo o Estado, o governador (Beto Richa) reafirmou a prioridade que sempre deu às nossas universidades”, disse Gomes. Os ajustes não afetaram os repasses para os hospitais universitários, que têm a garantia da liberação dos recursos necessários, mensalmente, para o funcionamento.

Foram repassados no total R$ 26,9 milhões para o primeiro trimestre de atividades: R$ 7.821.910,00 (para a UEL), R$ 6.009.000,00 (UEM), R$ 2.660.846,00 (UEPG), R$ 3.283.417,00 (Unioeste), R$ 2.221.329,00 (Unicentro), R$ 1.699.695,00 (Uenp) e R$ 3.257.001,00 (Unespar). O governo já havia autorizado os recursos para o pagamento do Pasep no valor de R$ 9 milhões. “Isso mostra o respeito do governo e entendemos que, com o atendimento às reivindicações, nossas universidades podem retornar às atividades e continuar prestando os serviços de qualidade que sempre ofereceram à comunidade”, disse Gomes.

4 Comentários

  1. Essas multas irrisórias é uma piada para o judiciário. A APP tem 25 milhões em caixa mais os patrocinadores políticos das badernas.

  2. Que beleza de diálogo com seus pares, hein, Secretário? Quem diria que ia se bandear pro lado contrário ao dos seus colegas de Universidade…

  3. Aff…
    Mais do mesmo…
    A mesma tática de justicialização, seu Campana… Tsc, tsc…
    Como se isto fosse resolver algo.
    A APP só foi notificada da ilegalidade de sua greve quando quis,quando já ocorria a reunião com o governo e o desembargador.
    Com as universidades será o mesmo…
    De novo, o governo que pague o que deve às IES, ou marque data para isto, assumindo o compromisso por escrito…
    Isto definitivamente, de entrar com liminares contra movimentos paredistas apoiados por opinião pública, só faz com que o governo dê magistralmente com a “cara no muro”…

  4. O estrago provocado pelo PT no pais, levara décadas para consertar. O Brasil está enfestado pelas traças destruidoras das instituições.

Comente