Uncategorized

Provas contra Luiz Abi são compartilhadas

Via Jornal de Londrina

As outras promotorias e esferas que queriam investigar as denúncias de irregularidades apuradas pelo Gaeco na Operação Voldemort, poderão ter acesso às provas, inclusive às interceptações telefônicas autorizadas pelo juiz da 3ª Vara Criminal de Londrina. É isso que Nanuncio quis dizer no despacho, ao escrever que defere “eventual compartilhamento de provas colhidas na fase investigativa que precedeu a este processo-crime, inclusive aquelas decorrentes de interceptação telefônica”.

Não é só a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público que poderá ter acesso a essas provas, caso queria investigar a possibilidade de ter ocorrido improbidade administrativa nesse episódio. Se a Secretaria Estadual de Administração e Previdência quiser apurar os fatos em procedimento interno, também poderá fazer uso dessas provas.

1 Comentário

  1. Roberto Santos Responder

    Quem vai encarar aqui no Paraná, na Justiça Estadual como o Sérgio Moro encarou pela Justiça Federal a corrupção ?

Comente