Uncategorized

Com embaixador, Richa diz que Paraná fortalece relações com o Paraguai

unnamed

O governador Beto Richa reuniu-se nesta quarta-feira,no Palácio Iguaçu, com o embaixador do Paraguai no Brasil, Manuel Cáceres Cardozo. Richa disse que o Paraná quer fortalecer as relações comerciais, políticas e sociais com o Paraguai. “Temos um relacionamento histórico com esse importante país, que ajudou muito o desenvolvimento do Paraná. Nossa intenção é estreitar ainda mais essa relação”, afirmou. (foto de Orlando Kissner)

Ele destacou o bom momento econômico do Paraguai e agradeceu a visita do embaixador ao estado. “Sabemos do bom momento que passa o Paraguai, de desenvolvimento econômico e social”, disse. Beto Richa também falou sobre a economia do estado e apresentou ao embaixador os investimentos realizados pelo governo estadual para melhorar a capacidade do Porto de Paranaguá, que hoje é o principal exportador dos produtos paraguaios. “Modernizamos e implantamos no Porto uma gestão eficiente que é reconhecida por todas as entidades do setor”, afirmou.

O governador aproveitou o encontro para convidar o presidente paraguaio, Horacio Cartes, para uma visita oficial ao Paraná. Acompanhado da embaixatriz Ana María Cáceres, Manuel Cáceres Cardozo afirmou que o governo paraguaio está aberto para fazer um trabalho de cooperação econômica e social com o Paraná. “Precisamos impulsionar o desenvolvimento econômico do nosso país. Para isso, a parceria com o Paraná é fundamental”, disse ele.

Com crescimento econômico acima da média da América Latina, o Paraguai tem investido muito em infraestrutura e atraído cada vez mais empresas estrangeiras. “Queremos mostrar às empresas brasileiras que o Paraguai é hoje uma excelente opção de investimento”, afirmou o embaixador. Ele apresentou ao governador um plano de investimentos de infraestrutura do governo paraguaio, que inclui construção de ferrovias e novas estradas para melhorar o escoamento da produção.

FRONTEIRA – Outro assunto tratado foi o reforço da segurança na região de fronteira. Richa apresentou um projeto do governo federal, o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), que pretende usar radares, sistemas de comunicação e veículos aéreos não tripulados para o monitoramento da fronteira. “Esse é um importante programa que estamos tentando trazer para o Paraná, principalmente por sua posição estratégica. É muito importante ter o apoio e cooperação do Paraguai nessa proposta”, disse Richa. O embaixador declarou apoio à iniciativa e explicou que o Paraguai também está tratando com seriedade o reforço das fronteiras.

INTEGRAÇÃO – Antes da reunião com o governador, o embaixador paraguaio conversou com empresários e com os secretários Silvio Barros (Planejamento) e Flávio Arns (Assuntos Estratégicos). No encontro, conduzido pelo vice-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Nelson Hubner, foi discutida a possibilidade de uma integração das cadeias produtivas do Brasil e do Paraguai.

Sílvio Barros disse que a ideia é substituir produtos que hoje são importados da China e que podem passar a ser fabricados pelo Brasil ou pelo Paraguai. “A possibilidade de haver esse intercâmbio entre Brasil e Paraguai só fortalece os dois países”, destacou.

Flávio Arns complementou a fala de Barros e ressaltou que o objetivo do Mercosul é fortalecer os países do grupo como um todo, por isso é importante buscar parcerias com os países vizinhos. “Quanto mais integração houver melhor”, disse.

O embaixador estava acompanhado de uma comitiva composta pelo cônsul do Paraguai em Curitiba, Atílio Recalde, e pelo cônsul do Paraguai em Paranaguá, Justo Paredes.

5 Comentários

  1. Onde que é a séc do trabalho que a Fernanda ta sempre no gabinete do Beto? Nepotismo sem ação.

  2. Caro FÁBIO, o governador BETO tem que deixar de ficar na ” intenção ” e partir logo para o processo de “ação”. Como os nossos políticos com mandato e os secretários ficam no aguardo de uma orientação do governador, são amarrados, travados, rodas presas, baba ovo, sugiro a criação de uma Diretoria de Mercado Externo somente com o Paraguai dentro da Secretaria de Planejamento ou de outra com foco. Colocar no cargo um empresário novo, com visão moderna de integração, com objetivo e autonomia de discutir com os paraguaios, governo e iniciativa privada, de amplo espectro, para firmar parcerias que atendam a demanda dos dois povos, integrar e implementar a logística – rodo e ferrovias dos dois países, para atender a demanda do mercado externo. Como será com visão moderna, deverá ter um cronograma com datas fixadas a serem cumpridas para não ficar na mesmice brasileira, que a população nunca sabe quando irá ser atendida. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a mobilização dos CAMINHONEIROS e proponho a RENÚNCIA JÁ, da DILMA, para evitar que cometa maiores VEXAMES e VERGONHAS praticadas contra a sociedade brasileira. Atenciosamente.

Comente