Uncategorized

Richa encontra FHC

richa e fhc - Cópia

‘Toda crise precisa ser enfrentada com coragem’, diz FHC

A crise que se abateu sobre o Brasil e afeta diretamente estados e municípios pautou o encontro do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB) com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na noite desta quarta-feira (8) em São Paulo. Richa foi à capital paulista para a missa de sétimo dia de Thomaz Alckmin, filho do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). E antes da missa, os dois conversaram.

Richa e FHC têm pontos de vista convergentes sobre a realidade brasileira que arrasa a economia e a política e seus reflexos dentro e fora do país. Segundo FHC, a crise é de confiança e “sem confiança não nasce esperança. Sem esperança, a recessão é só recessão, o ajuste é só o ajuste, só um mal-estar”.

“Neste momento todos precisam dar a sua cota de sacrifício, ter humildade para reconhecer seus erros, dialogar, ouvir a voz das ruas e trabalhar muito para que Brasil supere as dificuldades e volte a crescer”, disse Richa.

15 Comentários

  1. eleitor de boa memoria Reply

    O FHC DEVE TER DITO :
    “AI QUE SAUDADES DO TEU PAI COMO ADMINISTRADOR” VOCE REALMENTE NÃO PUXOU ELE

  2. Do Interior.... Reply

    FHC , verdadeiro ESTADISTA. Pensava no País, não é como o PT que pensa só em si mesmo, na dissiminação do ódio entre classes, na implantação dos objetivos do FORO DE SÃO PAULO no país e, principalmente, é o facção criminosa que tomou conta do poder e institucionalizou a corrupção para se manter nele.

  3. Antonio Carlos Reply

    Por favor, aguarde a aprovação do seu comentário.
    Seria cômico ,se não fosse trágico.
    Triste fim ,acabou no Irajá.
    De promessa política tornou-se uma alma penada, vagando por
    cemitérios, desenterrando carcaças putrefatas como demostra a foto.
    O pior é saber que ” O MELHOR ESTÁ POR VIR”…

  4. Sergio Silvestre Reply

    Fantástico encontro da decadência física e a decadência precoce.

  5. FHC deveria dizer ao Richa que o aumento do IPVA de 40% foi abusivo e que se houver uma ação pública contra esse abuso, ele terá que retroagir e devolver-nos o que foi cobrado à mais.

  6. Difícil solução.
    A questão é que a crise que campeia no Paraná, não é de natureza econômica, ela é de natureza ética e financeira.
    A menos difícil de resolver é a financeira, mas a ética está paralisando o Governo e os conselhos do Mestre não foram muito específicos.
    Como resolver o caso do primo, que mesmo informalmente parece ser um íntimo colaborador? Pior, parece que o primo armou uma pequena fraude numa licitação e segundo o MP faturou indevidamente serviços de manutenção de veículos, que só não foram pagos porque o caso veio a tona.
    Reconhecer um erro dessa natureza pode mais parecer uma confissão, e quem confessa assume a figura de réu…
    Será que o primo está preparado para assumir sozinho a responsabilidade do malfeito?
    Será que veremos aqui o mesmo que vimos em Brasília onde alguns petistas que foram presos para aliviar a barra de outrem!

  7. Beatrix Kiddo Reply

    Fez bem Beto, talvez tenha aprendido alguma coisa com alguém quem sabe das coisas. Estamos sim precisando de bons conselhos..

  8. Foi fazer um workshop de como roubar e quebrar o erário e sair de bom moço no final.

Comente