Uncategorized

A propaganda enganosa do PT

Editorial, Estadão:

Na propaganda partidária veiculada no rádio e na televisão, o Partido dos Trabalhadores (PT) tenta pegar carona na crescente indignação popular com a corrupção que está contaminando todo o aparelho estatal e só não se encontra onde não é procurada. Proclama o partido de Lula & Cia. que nunca antes na história deste país “nós” colocamos tantos corruptos atrás das grades como agora. É verdade. Puxaram a fila os principais dirigentes do PT condenados no rumoroso processo do mensalão, aquele que até um ano atrás era considerado o maior escândalo de corrupção da história da República. Mas há outras verdades.

É verdade, por exemplo, que o PT não inventou a corrupção, mal crônico enraizado na política brasileira pela mentalidade patrimonialista que prevalece desde os tempos coloniais. A elite petista apenas aperfeiçoou as práticas da corrupção na vida pública, que foi transformada, a partir de 2003, em método de um projeto de poder focado também no populismo. Populismo e corrupção, corda e caçamba, indissociáveis por definição, compõem a legenda que passou a significar o PT no poder. Senão, vejamos.

Para consolidar uma base de apoio parlamentar e garantir a governabilidade, ao assumir a Presidência Lula fez aquilo que todo governante faz: foi atrás de aliados. Sabendo, porém, que precisaria lidar com pelo menos “300 picaretas”, aqueles maus políticos que denunciara 10 anos antes, Lula não fez por menos: escolheu a dedo os líderes políticos que o PT passara a vida toda atacando ferozmente, acusando de corruptos e exploradores do povo, desde os tradicionais coronéis do Norte e do Nordeste aos mais notórios representantes da odiosa “elite” do Sudeste. José Sarney e Paulo Maluf são exemplos que dispensam comentários.

Quando estourou o escândalo do mensalão – a primeira manifestação da corrupção a serviço do projeto de poder do PT -, Lula ensaiou um tímido ato de contrição, ao afirmar que os envolvidos deviam um pedido de desculpas aos brasileiros. Mas mudou de ideia rápida e radicalmente quando as urnas de outubro de 2006 o reconduziram à Presidência. Passou a proclamar que o mensalão era “uma farsa” que ele próprio se encarregaria de “desmontar”. E àquela altura, como se sabe hoje, já estava em fase adiantada de montagem, dentro da Petrobrás – e sabe-se lá onde mais -, o processo de metástase da corrupção no aparelho estatal. É esse o partido dono do poder – hoje, já nem tanto -, o PT, que finge agora ser o principal inimigo da corrupção.

Existe ainda outra verdade a ser desvendada por detrás da tentativa lulopetista de posar de paladino da probidade, responsável pela prisão, em número sem precedentes, de assaltantes dos cofres públicos. O PT é governo, pelo menos de direito, mas pensa que é também o Estado. A bem da verdade, a distinção entre os conceitos de Estado, governo e nação não é exatamente de domínio público e se constitui frequentemente em motivo de divergências entre teóricos das ciências humanas. Mas pode-se dizer, para simplificar, que Estado é a entidade político-social cuja identidade está definida em sua Constituição, instituição essa organizada para representar e defender os interesses de seus cidadãos. Governo é o agente que administra o Estado, que executa políticas e programas que o País reclama. O Estado é permanente; o governo, transitório.

Quando se trata do combate à corrupção, como a qualquer outro crime, a responsabilidade constitucional cabe aos órgãos do Estado, como o Poder Judiciário, o Ministério Público (MP) e a Polícia Federal (PF), com autonomia funcional e administrativa garantida pela Constituição. Quem reprime a corrupção, portanto, não é a presidente da República ou, muito menos, seu partido. Tanto a Justiça, como o MP e a PF não são “do PT”, como quer fazer crer a propaganda enganosa desse partido, mas órgãos do Estado, com atribuições definidas pela Constituição Federal, que não dependem da boa ou da má vontade dos poderosos de turno para cumprir sua missão. O máximo que o governo e seu partido podem alegar em benefício próprio é que jamais tentaram – uma versão sempre à espera de confirmação – interferir no trabalho dos juízes, dos procuradores ou dos policiais. E, sendo isso verdade, não é mérito. É apenas obrigação de quem tem a responsabilidade de governar.

8 Comentários

  1. Os economistas não conseguem conceber a situação brasileira, onde as decisões macro são tomadas por um órgão acima da Constituição: O maldito Foro de São Paulo.

    Vivemos em ambiente marxista-gramsciano-ecologista: é a idéia idiota de que o empresário se utiliza do empregado e da natureza para ilicitamente se enriquecer.

    E as decisões mais importantes são tomadas fora daqui, mas financiadas pelo Brasil e implantadas em toda América Latina.

    Você paga, com seu trabalho e impostos, para a implantação do comunismo.

    Burro?

  2. Carlos Armando Responder

    Realmente, a função do Eduardo Cardozo é essa de dizer que se a presidente Dilma não quisesse não teria investigação, que tudo isso está aparecendo porque o PT quer. Muito cuidado com esse jogo, eles são muito bom nisso, já nos enganaram várias vezes.

  3. Sabe pq o PT odeia tanto a classe media? pq ela não e tao manipulável, ou um pouco mais dificil de manipular que o ze povinho, recebedor de esmolas federais… SIMPLES ASSIM

  4. Essa turma devia estar á toda na cadeia. Uns, e umas, deviam estar lá, desde os primórdios dos anos l960, quando dedicavam-se a espalhar Brasil afora, terrorismo, morte, assaltos, sequestros, etc etc.n tentativa de impor aqui,uma ditadura, nos moldes da cubana, de quem eram, e são vassalos até hoje
    O resto é só conversa fiada. Reaja, Brasil.

  5. Do Interior..... Responder

    É que eu sempre disse: prestando atenção nos discursos de LuLLa e DiLLma, verifiquem que ambos utilizam muito a palavra NÓS.

    Ora, esse NÓS diz respeito a ela, ora ao PT, ora ao governo, ora ao Brasil.

    Isso prova que o PT confunde ESTADO, GOVERNO E PARTIDO. Para eles, é tudo a mesma coisa pois agem como se fossem donos do nosso querido Brasil. Hitler, Chavez e outras repúblicas “democráticas” comunistas, agiram e agem assim. Na Venezuela, vê-se imagens de Chavez em todos os lugares. Na china, ocorre o mesmo com o ditador de lá. Isso leva a confundir Estado x pessoas.

    O Foro de São Paulo é o centro de onde sai toda essa idéia macabra, funesta e com cheiro de merd*!.

    O PT é e sempre foi uma enganação para os pobres e desinformados que temem o fim do famigerado bolsa família e direitos sociais. Esquecem-se que Maduro também era assim e estão lá, sem produtos nas prateleiras dos mercados.

    Cabe para os que votam no PT a lição do sapo: Coloca-se um sapo dentro de uma panela com água fria e vai aumentando a temperatura gradualmente. O sapo irá morrer com a água fervendo sem perceber. Contudo, se você jogar o sapo diretamente na água fervente, ele pulará longe.

    Da mesma forma que a estória deste sapo aconteceu com a Venezuela e pode acontecer com o Brasil. A população vai se embrenhando nas mentiras lulopetistas sem se dar conta de onde estão indo. Quando se derem conta, já aprovaram a lei contra a liberdade de imprensa e expressão. Após, extingue-se ou prende-se os opositores (pois estes tem ódio do PT e merecem ser presos) e por fim, como aconteceu esta semana na Venezuela, proíbe-se de se candidatar ao pleito legislativo, quem é contra o regime bolivariano.

    Mentiroso, o PT diz que “manda” investigar. Mas porque não manda investigar a entrada de drogas e armas no País então?

    A oposição e o pessoal que é contra o PT tem que entrar em blogs e nas mídias sociais e combater o exército e a mentira do PT de Lulla.

  6. Caro FÁBIO, agora com a anunciada prisão do VACCARI, sem data para sair, quem está sendo preso é a ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, seus dirigentes, filiados, membros e bate-paus de praça. A partir de agora não terá mais mentira para contar. Não poderá mais denegrir a imagem de qualquer outra liderança política. Não poderá mais desacreditar a opinião de qualquer brasileiro que seja contrário as suas estripulias e ideologias, pois além de serem humanos como os demais, são COMUNISTAS e são LADRÕES. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a mobilização dos CAMINHONEIROS e proponho a RENÚNCIA JÁ da DILMA, agora no poder, para evitar que cometa maiores VEXAMES e VERGONHAS praticadas contra a sociedade brasileira. Atenciosamente.

  7. jorge Hardt Filho Responder

    Numa democracia, que prende é a polícia, cumprindo decisão judicial.
    Mas num ato falho, devido ao caráter totalitário do PT, ele diz que ele é que prende.
    Na Venezuela, Cuba, Coréia do norte é assim( aliás o presidente Figueiredo também “prendo e arrebento”).
    Seu braço sindical se autodefine como Único (CUT).
    O país precisa se livrar deles enquanto é tempo. O STF já foi partidarizado.
    Reaja Brasil

  8. Está na hora de proibir estas porcarias de “propagandas eleitorais parti-
    dárias” em veículos de comunicação. Estamos fora do período eleitoral e
    alem de tudo um governo que supostamente faz não precisa de propagan-
    da enganosa !!!

Comente