Uncategorized

Follador defende projeto do plano de previdência dos servidores do Paraná

follador1

Um dos maiores especialistas em previdência do País, Renato Follador, defendeu nesta terça-feira (14) o novo projeto de reestruturação do plano de previdência dos servidores públicos do Paraná durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa.

“É a solução possível para que o Fundo seja o mais longevo possível”, acentuou. Follador acredita que a proposta de injeção de mais R$ 1 bilhão a partir do reinício dos repasses de royalties da usina de Itaipu, em 2021, poderá estender a solvência do Fundo para mais de 30 anos. “As hipóteses atuariais estão corretas”, disse. O governo acatou emenda apresentada pelos servidores, garantindo que, caso os valores liberados por Itaipu não alcance esse montante, o restante sairá do Tesouro.

Follador, que foi o idealizador da Paranaprevidência em 1998, disse que, desde a concepção até agora, foram cometidos alguns “pecados”, entre eles a não contribuição de 11% tanto por parte dos ativos quanto dos aposentados e a decisão política de não realizar aplicações no mercado de ações. Ele acredita que, caso isso tivesse acontecido, o Fundo de Previdência teria hoje cerca de R$ 15 bilhões, contando apenas os valores que deixaram de entrar entre 2004 e 2009, e não os R$ 8,3 bilhões atuais.

Pelo novo projeto de lei, haverá migração do Fundo Financeiro para o Fundo Previdenciário de 33.556 beneficiários, entre aposentados e pensionistas, que possuírem 73 anos ou mais até 30 de junho de 2015. Com isso, o caixa do Estado terá um alívio financeiro de cerca de R$ 142,5 milhões ao mês.

Para Follador, a reestruturação da proposta pelo projeto de lei que está na Assembleia Legislativa precisa ser acompanhada da criação de uma previdência complementar. O projeto enviado pelo governo prevê a criação de um grupo de trabalho, com participação paritária de representantes dos servidores públicos, dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Tribunal de Contas e do Ministério Público, com o objetivo de discutir o aperfeiçoamento do Regime Próprio de Previdência Social e o Regime de Previdência Complementar.

11 Comentários

  1. Perguntar não ofende…..não foi e Requião que deixou de pagar a parte que cabia ao Governo do Estado no Paraná Previdência?

  2. Vemos cada vez mais que estava tudo errado e o governo richiano mancava nesse caminho.

    A pergunta que sempre volta: como fica a responsabilização dos governantes que não honraram a parte no Estado na ParanáPrevi ocasionando diretamente sua quase-falência descumprindo a lei?

  3. maria da conceição ribeiro Responder

    Enquanto isso o ‘LOUCO’ vai à CAMARA MUNICIPAL solicitar um
    terreno público de graça, para aumentar as suas propriedades!!!!!!!
    O dito – que é o rei das viagens – com $$$$$$$$$$$$$DO senado,
    agora deu de agredir até crianças, quando tem ataques de verborragia

  4. Estão doidos para colocar a mão no dinheiro dos aposentados, não EÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ…

  5. Sergio Silvestre Responder

    Que papo mais maroto hein,se retira dinheiro de um fundo para ficar melhor.
    Essa parte eu8 já ouvi e o povo acreditou na eleição.A seu Folador que papo cretino hein~

  6. Caro Follador.
    Você está afirmando que esta proposta é menos pior.
    Quero lhe perguntar se deixarmos tudo como está, sem mexer em nada na previdência, será pior ou melhor que esta proposta?
    Aproveite esse espaço e diga-nos.

  7. Fácil governar assim, né. Empurrando pros outros as próprias responsabilidades. E o Richa que se vire para consertar!

  8. Só espero uma coisa, que depois deste trololó todo o competente atuário não tenho cobrado pelas soluções que propôs ou deu. Se ele tivesse sido ouvido lá atrás, bem lá atrás, o caos não teria se instalado em mais este fundo de pensão. Porém governadores invejosos, despeitados e irresponsáveis parassem com tanta demagogia barata acerca da Paraná Previdência, e fizessem os aportes que lhes cabiam fazer, o fundo hoje estaria nadando de braçada. O Betinho tem culpa neste imbroglio todo, porque não denunciou o estado em que encontrou as finanças do fundo? Porque não quis.

  9. A Paranaprevidência deve ser administrada pelos próprios funcionários públicos e não por políticos.

  10. O que faltou comentar é que o Folador afirmou que o primeiro projeto era um absurdo um retrocesso, e quase passou né.

Comente