Uncategorized

A dura vida dos 12 presos da Lava Jato

Hoje, 12 presos da Lava Jato dividem cinco celas do Complexo Médico-Penal de Pinhais, no Paraná. São obrigados a comer a mesma quentinha de outros 90 detentos. O banheiro, que antes tinha alguma privacidade, agora é um buraco no chão da cela. Alguns ainda conseguiram autorização para dietas de recomendação médica. E para minimizar dores da coluna, Adir Assad conseguiu uma bolsa de água quente e um travesseiro. Biscoitos, bolos e frutas que os advogados levavam na prisão da PF, nem pensar.

5 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Estranho né,não pode entrar com generos de primeira necessidade,tem muita cadeia que o traficante tem regalias tantas que consegue cobrir suas 5 esposas todas menores no cafofo da cadeia,e pelo que eu saiba esses srs nem foram julgados ainda por ter dado dinheiro para petistas.pmdebistas,pesdebistas etc etc.

  2. Os próximos projetos de todos os governos a partir de agora serão direcionados para melhorar nosso sistema carcerário. Bem que os nobres poderiam passar um tempo nas escolas públicas.
    Um dia de presidiário, um dia de estudante na escola pública, um dia de policial, bombeiro, agricultor, etc. Nada como estar no lugar do outro.

Comente