Uncategorized

Greve dos professores é ilegal, declara Justiça

greve professores1__

O desembargador Luiz Mateus de Lima, do Tribunal de Justiça do Paraná, declarou ilegal a greve dos professores estaduais patrocinada pela APP-Sindicato. O juiz determinou “o retorno imediato das aulas, com a cessação do movimento grevista (…) sob pena de multa diária de R$ 40 mil em caso de descumprimento”.

O juiz também proibiu “os grevistas de vedarem e limitarem, de qualquer modo, os acessos às dependências de quaisquer órgãos públicos estaduais ou de impedirem outros servidores de trabalhar regularmente”. “Desde já, autoriza-se o uso de força policial, caso necessário”, diz o despacho do de Mateus de Lima.

“Por fim, determino que se intime o réu (APP-Sindicato) para que no prazo de cinco dias comprove a expedição de comunicação a todos os seus filiados do teor da decisão, sob pena de multa diária de R$ 500,00 à pessoa do presidente do sindicato (Hermes Leão)”, conclui o despacho.

14 Comentários

  1. Luis Antonio de Sá Barreto Responder

    O “juiz” anti-trabalhador fez tudo isso para fazer jus ao auxílio moradia. Vergonhoso.

  2. Do Interior..... Responder

    500,00/dia é pouco para o leãozinho que tem a fonte de recursos nas gráficas da CUT.

    Será que tem professores mesmo lá? Nenhum dos repórteres foi entrevistar estas pessoas? Pela cor das bandeiras, eu tô achando que é o pessoal do MST que está em frente ao Palácio!

  3. Clodoaldo Oliveira Responder

    É apenas decisão interlocutória, de uma tutela antecipada, ou seja, não há necessidade de se ouvir o contraditório, porque não é sentença, mas cabe o recurso de agravo de instrumento, por exemplo. Por isso que se diz “inaudita altera pars”, não se ouve a outra parte. Apenas concede ou não, independentemente do mérito. Tem sim que haver verossimilhança e possibilidade de direito – fumus boni juris – além do periculum in mora. Em outras palavras, é uma concessão, não um julgamento, passível de recurso. Ainda, o sindicato tem que cumprir apenas após a intimação da decisão, que não deve ter ocorrido, até o momento. Mas, que é um absurdo gigantesco essa decisão interlocutória, ah isso é…

  4. O careca da TV 15 requião, acabou de comentar que a PM esta com metralhadoras e outras armas para reprimir os professores. Até quando Secretaria de Segurança do Paraná, este cidadão vai continuar incitando e mentido e transmitindo e incentivando a violência?

  5. Quem é que decreto? A justiça? que justiça?
    Estão todos comprados pelo auxilio moradia.
    Um dia eu acreditei na justiça. Agora considero políticos e essa corja do judiciário tudo farinha do mesmo saco.

  6. PROFESSORES MESMO NÃO TEM NADA, PARECE MAIS PASSEATA
    DO MAIOR PARTIDO BRASILEIRO, O CORRUPTO PT.
    COITADOS DOS JOVENS PARANAENSES, Q FUTURO TERÃO SENDO ORIENTADOS POR ESSES DESEDUCADORES PETISTAS.
    ACORDA PARANÁ… O FOCO É OUTRO.

  7. Deveriam fazer um levantamento desses manifestantes, querem apostar quanto, que é um de cada cidade do Estado, gente já qualificada para fazer isso.

  8. Servidor Municipal Responder

    Definitivamente essa cambada não quer trabalhar mesmo….agora não tem jeito….o governo já aprovou o que queria…..

  9. Eu queria entender a greve dos professores , funcionarios publico ou empres mista ,privada tercerizada é contra a lei segundo o desembargador Luiz Mateus de Lima agora roubar
    o estado, fazer campanha utilizar a maquina publica, dinheiro
    publico,ter parente em cargos publicos, ter comissionado em
    empresas publicas e mistas que trabalharam em campanha
    isso esta dentro da lei do Tribunal de Justiça do Paraná.
    Eu digo so muda o rotulo(partido politico) pois a farinha podre
    (politicos) e a mesma.

  10. Antonio Alvaro Rosar Responder

    A escola através de seus professores devem dar exemplos de comportamento e não está baixaria que alguns professores estão fazendo.

  11. Antonio Alvaro Rosar Responder

    A APP agora quer reajuste salarial, muito interessante, pois mes de junho é a data base e já estão fazendo greve…..

Comente