Uncategorized

Beto Richa pede calma aos professores e diz
que ordem à PM é
evitar o confronto

richa banda b-1

de Denise Mello, Banda B:

Vivendo novamente um dos momentos mais tensos de seu governo, o governador Beto Richa (PSDB) fez um apelo aos professores em greve pedindo calma para evitar um confronto e até mesmo uma tragédia na tarde desta quarta-feira (29), no Centro Cívico. Diante da situação em que, de um lado, estão cerca de mil policiais militares e, do outro, milhares de servidores, Richa fez um apelo para que não haja o confronto e disse que a ordem dada à PM é de manter o controle, mas sem por em risco a democracia e o patrimônio público.

“Peço aos manifestantes calma, serenidade e discernimento, em especial aos professores. Não peço isso aos baderneiros infiltrados porque estes só querem confusão. Mas aos professores que querem o bem do Estado peço que acompanhem a votação pacificamente, respeitando a democracia e o direito legítimo dos deputados de votarem contra ou a favor ao projeto que modifica a Paranaprevidência”, afirmou o governador em entrevista ao vivo no Jornal Banda B nesta manhã. “Aos policiais militares a ordem é que mantenham o controle e evitem o confronto de todas as formas para que nenhuma pessoa sequer saia ferida”.

Richa disse ainda que está apenas cumprindo uma decisão do Judiciário, que determinou ao Executivo garantir a votação da Casa. Ele defendeu o projeto que modifica o sistema previdenciário do estado, garantindo que a aposentadoria de todos os servidores não está em risco. Para isso, atacou quem diz o contrário dizendo que são “mentirosos”.

“A APP-Sindicato diz aos servidores que eles vão ficar sem aposentadoria. Isso é uma falácia, uma mentira, uma irresponsabilidade. E os servidores não pdoem se deixar enganar. A Constitutição determina que é dever do Estado pagar os salários de de seus servidores ativos ou inativos. Então é uma mentira que vamos acabar com as aposentadorias”, afirmou. “Essa proposta foi amplamente discutida com servidores, Ministério Público, deputados e especialistas como Renato Follador, que criou a a Paranaprevidência”.

O governador ainda rebateu a declaração do ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, que disse nesta terça-feira (28) que o órgão vai cassar o certificado de regularidade previdenciária do Paraná, caso considere ilegal a mudança na Paranaprevidência . Se isso ocorrer, o estado fica impedido de receber transferências voluntárias da União e de realizar novos empréstimos nacionais e internacionais.

Para Richa, essa declaração tem apenas interesses políticos. “Isso é balela, falácia deste ministro que é do PT e tem ligações profundas com políticos do PT no Paraná. O Estado tem autonomia para modificar seu sistema previdenciário. Alteramos a lei em 2012 e não teve parecer. E o governo federal que nem fundo previdenciário tem?”, atacou.

Greve “sem justificativa”

O governador disse ainda em entrevista à Banda B que não entende a greve dos professores, a segunda este ano. “Essa greve não se justifica. Os professores, no meu governo, tiveram o maior aumento salarial da história do Paraná: 60% e nenhuma categoria recebeu isso em quatro anos (…) não há motivo para a greve e o diálogo e o respeito permanecem”.

Richa repetiu várias vezes que a greve não só dos professores, mas de outras categorias, é política e organizada por braços sindicais do PT.

Ele encerrou dizendo aos pais de alunos que lamenta esta nova paralisação. “O recado que dou aos pais e alunos é de um profundo lamento. Sabemos que todos estão apreensivos com a falta de aulas e a possibilidade de reposição nas férias e feriados. Pedi na primeira greve e peço de novo aos professores que voltem às salas de aula e volto a repetir que a greve não se justifica. Em Minas Gerais, por exemplo, no governo do PT, a luta é para que o piso passe dos E$ 1,2 mil para R$ 1,7 mil. Aqui no Paraná, o piso salarial dos professores é de R$ 3,2 mil e o salário médio é de R$ 4,7 mil. E queremos continuar avançando”, concluiu.

7 Comentários

  1. É só retirar esse famigerado pacote, que tudo volta a paz, tem outros meios de organizar as despesas, cortando gastos abusivos em secretaria…

  2. Kátia Flávia Responder

    PM do Beto mete Spray de pimenta na cara de Professor, mas na cara de traficantes nos centros da cidades NÃO !

  3. Alvaro Lunardi Responder

    Comentário do Senador Álvaro Dias sobre as alterações na Paraná Previdência, que saiu na Gazeta ontem: “É evidente que isso náo é o ideal. Está na contramão daquilo que se recomenda para o equilíbrio financeiro. Significa buscar soluções temporariamente, porque acaba empurrando dificuldades para o futuro”. É isso, resolve-se agora e dane-se os que vierem depois…

  4. Caro FÁBIO, é lamentável que os ILUDIDOS MERCENÁRIOS PROFESSORES do estado, membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, estejam dessa forma esticando a corda. É do conhecimento popular que a corda quando estoura, ocorre sempre do lado mais fraco, portanto não esperem benesses, após o aumento de 60,0% recebido, dado a esses professores, no ano de 2014. Forçar a barra nesse momento, ocupa mídia televisiva, e esconde aonde se encontram os reais problemas do país. A crise no país se acentua, e esse escândalo federal não irá retroceder até que todos os membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA estejam fora do governo. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a mobilização dos CAMINHONEIROS e a redução de R$ 0,50 no litro de diesel, e proponho o IMPEACHMENT JÁ, com mais intensidade, da DILMA, agora no poder, para evitar que cometas maiores VEXAMES e VERGONHAS, praticadas contra a sociedade brasileira. Atenciosamente.

Comente