Uncategorized

Cunha dribla time
de Dilma e aprova
a PEC da Bengala

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, aproveitou a mobilização do governo pela votação das medidas de ajuste fiscal para aprovar, na noite de ontem, a PEC da Bengala, que tira da presidente Dilma Rousseff a prerrogativa de indicar cinco ministros para o Supremo Tribunal Federal (STF). A PEC da Bengala aumenta de 70 para 75 anos a aposentadoria compulsória de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do Tribunal de Contas da União (TCU) e de outros tribunais superiores, foi aprovada em 2º turno com 333 votos a favor, 144 contra e 10 abstenções.

2 Comentários

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    Uma vitória para a Justiça. Porque aposentar contra a vontade bons juízes de superior instância e sobrecarregar a exaurida previdência com os régios proventos. Estes limites para os servidores são do tempo do onça, quando uma pessoa com setenta anos era velhinho gagá e babava na gravata durante as sessões.

  2. E o Sibá não estava na hora da votação e agora fica chorando! Bem feito, parabéns Cunha. Acertou uma.

Comente