Uncategorized

Richa banca integração do transporte coletivo entre Curitiba e Araucária

unnamed

A partir desta sexta-feira (8), os moradores de Araucária voltarão a pagar apenas uma passagem para se deslocarem até Curitiba. A integração do transporte metropolitano está garantida graças a um convênio firmado pelo governador Beto Richa, o secretário do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, e o presidente da Comec, Omar Akel, com o prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira.

“A desintegração do transporte com Araucária se tornou um problema e agora encontramos uma solução definitiva para resolver esta questão”, afirmou Richa. “O Estado encontrou a fórmula para que esta importante integração seja mantida, o que trará tranquilidade aos trabalhadores e estudantes que se deslocam entre os dois municípios”, completou.

O convênio vai garantir que quatro linhas metropolitanas, além do ligeirinho Curitiba/Araucária, partam dos terminais Central e Vila Angélica, em Araucária, e se integrem nos terminais de Curitiba. Pelo convênio, o subsídio de R$ 800 mil por mês será dividido entre o Estado e o município.

Richa lembrou que, quando era prefeito de Curitiba, manteve a integração do transporte coletivo mesmo sem o aporte financeiro do Estado e a desoneração do ICMS que incide sobre o óleo diesel. “O município de Curitiba nunca teve tanto apoio estadual e federal quanto agora, mas lamentavelmente o sistema foi desintegrado”, ressaltou.

PASSAGENS – Com a desintegração do transporte metropolitano proposta pela Urbs há dois meses, os 20 mil passageiros de Araucária estavam pagando cerca de R$ 14,00 por dia para utilizar o transporte público. A partir de agora, eles voltam a pagar uma única passagem para se deslocar até a Capital.

“Este convênio com o Governo do Estado resolve o problema do transporte, que estava prejudicando os trabalhadores que moram em Araucária e trabalham em Curitiba. O pagamento de duas passagens estava causando um prejuízo muito grande para nossa população”, explicou o prefeito de Araucária. “Este modelo de integração é muito mais sólido que o antigo, porque há o compromisso do município e do governo e dificilmente será interrompido”, ressaltou Olizandro..

“Com a boa vontade e disposição da prefeitura de Araucária e do Governo do Estado pudemos construir esta solução compartilhada”, afirmou Omar Akel. “A Comec está tomando todas as providências para que já a partir desta sexta-feira o sistema volte a ser integrado e racional na cobrança das tarifas”, ressaltou o presidente da Comec.

Participaram da assinatura do convênio o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, o deputado estadual Alexandre Curi e vereadores de Araucária.

14 Comentários

  1. Querendo melhorar sua reputação depois do massacre dos professores? Foto nojenta…dois ratos juntos!

  2. Mas que descoberta fantástica !
    Um convênio !
    Quem terá sido o gênio dessa lâmpada!
    Essa maravilha – parem todos, parem tudo! – deve ser transcrita nos anais da História !
    Um obelisco na praça da Salete para comemorar essa data !
    Só num governo desse quilate poderiam os deuses brindar os paranaenses com essa dádiva.

  3. Richa, NÃO!!!!! quem vai bancar esta conta são todos os paranaenses, inclusive os que não se beneficiam em nada do transporta na Capital, como o caso nosso aqui de Foz do Iguaçu.
    Isso é inaceitável, parece as medidas eleitoreiras de Dilma e Lula!

  4. Isso mostra que é uma briga entre governo e prefeito briga de moleque onde nos povo pagamos e não só Araucária tem mais
    regiões metropolitanas que merecem e é obrigação do governo já que utilizaram o dinheiro da copa o qual ere dinheiro publico para beneficio próprio.

  5. Espero que seja linha direta para o centro de Curitiba e não mais para os terminais do CIC e Pinheiro, pois a população que moram nos bairros que utilizam a linha Pìnheiro/Rui Barbosa ou Capão Raso/Santa Cândida tem seu direito de deslocamento prejudicado devido ao ônibus já saírem lotados dos terminais e não assistindo aos moradores dos bairros de Curitiba que utilizam está linhas. Cada Prefeitura com seus problemas e cabe a de Araucária resolver para não prejudicar os moradores de Curitiba.

  6. luiz saragiotto Responder

    A VERDADE PREVALESSE

    Com essa atitude o Beto prova que nesta bronca do transporte coletivo que esta do lado do POVÃO.
    Da-lhe Beto.

  7. Surpreendente decisão. Enfim assume o dever do Estado, enfim inocenta o Fruet. Falar e agir com verdades dignifica o homem.

  8. DIÁRIOS SECRETOS Responder

    UM “GOVERNO” QUE PARA PAGAR UM IPVA, PRECISAMOS FICAR DE JOELHOS DIANTE OS FUNCIONÁRIOS DA REDE BANCÁRIA, POIS OS BOLETOS DE PAGAMENTO SÃO EMITIDOS PELA “METADE”, TALVEZ, POR SUGESTÃO DO SECRETÁRIO “PARAQUEDISTA” DA FAZENDA PARA SOBRAR “GRANA” PARA CUSTEAR OS HONORÁRIOS DE CONSELHEIROS DAS EMPRESAS ESTATAIS, TEM QUE PEGAR O SEU “BONÉ” E “CANTAR” E OUTRA FREGUESIA! QUE TAL LONDRINA!

  9. Espero que a Prefeitura de Curitiba saiba preservar o direito dos moradores de Curitiba, quem mora na parte sul da cidade sabe que ônibus é para atender ao pessoal das regiões metropolitanas e não o pessoal dos bairros sul da cidade. Eu parabenizo o Prefeito de Araucária na solução do transporte de sua cidade, mas cada um com os seus problemas. E como o “Governador” já resolveu tudo, que assuma a bronca até o ponto final no centro da cidade e não nos terminais de Curitiba, pois o povo de Curitiba merece ter qualidade no transporte e não andar como sardinha em lata.

  10. Santa demagogia, o piá de prédio até parece que está nos últimos dias do mandato, fazendo demagogia e mais demagogia. Já que vai “bancar” a tal diferença do preço da passagem, porque deixou então que a população de Araucária se revoltasse, a ponto de depredar ônibus e o terminal ? O piá de prédio está perdido, mas também pudera, vive cercado de cuecas de seda, esta gente só serve para receber salário.

Comente