Uncategorized

‘Dinheiro estava no bolso, não na calcinha’, diz doleira Nelma Kodama

unnamed
A doleira Nelma Kodama negou nesta terça-feira aos deputados da CPI da Petrobras que carregava US$ 200 mil em sua calcinha quando foi presa pela Polícia Federal. “Quero deixar claro que o dinheiro não estava escondido na calcinha”, afirmou Nelma, durante depoimento em Curitiba. “Como no passado prenderam uma pessoa com dinheiro na cueca, resolveram achar uma mulher com dinheiro na calcinha. O dinheiro estava em envelopes aqui nos bolsos de trás da calça”, explicou, levantando-se e virando de costas no auditório da Justiça Federal no Paraná. As informações são de Veja

Mais magra e com cabelo raspado, Nelma afirmou também que era amante de seu comparsa no esquema, o doleiro Alberto Youssef, um dos pivôs do petrolão. O affair durou nove anos, de 2000 a 2009, segundo ela. Os dois estão presos na carceragem da Polícia Federal na capital paranaense, mas separados nas alas feminina e masculina. Para explicar a relação, Nelma cantarolou versos da música Amada Amante, sucesso de Roberto Carlos nos anos 1970.

5 Comentários

  1. MANOEL BOCUDO. Responder

    DEVIAM COLOCAR ESSA BANDOLEIRA NA SOLITÁRIA, O SERGIO MORO DEVIA DAR PRISÃO PERPETUA A ESSA MOÇA, VEM TIRAR SARRO NA CPI, E O PRESIDENTE DA COMISSÃO É UM BANANA, FICOU SÓ RINDO VAMOS PUNIR ESSE POVO. CHEGA DE ACERTOS E LEI DE GERSON, QUANDO VAMOS SER UM PAÍS SÉRIO ?????????????????

  2. MANOEL BOCUDO. Responder

    MEU AMIGO FABIO CAMPANA POR FAVOR FAÇA UMA MATERIA COMPARANDO OS SALARIOS DOS PROFESSORES DO PARANÁ COMPARANDO COM OS OUTROS PROFESSORES BRASILEIROS EM GERAL.

Comente