Uncategorized

Em 4 anos, aumento médio do salário foi de 63,6%, diz Beto Richa

Governador Beto Richa.Foto: Ricardo Almeida/ANPr

Com os reajustes, progressões e novas contratações, o investimento anual do governo com o funcionalismo aumentou de R$ 10 bilhões em 2010 para R$ 17,5 bilhões em 2015

Nos últimos quatro anos, de 2011 a 2014, o reajuste médio do salário do funcionalismo estadual foi de 63,6% – porcentual superior a inflação acumulada para o período é de 26,7%. “Um Estado eficiente depende diretamente da qualificação, da satisfação e valorização dos servidores”, disse o governador Beto Richa.

Das 42 categorias do funcionalismo, 34 foram contempladas com reajustes salariais acima da inflação. O comparativo dos reajustes leva em consideração o salário inicial das categorias em 2010 e 2015. Com os reajustes, progressões e novas contratações, o investimento anual do governo estadual com o funcionalismo aumentou de R$ 10 bilhões em 2010 para R$ 17,5 bilhões em 2015.

Os servidores da saúde, educação e segurança, áreas prioritárias do governo, tiveram os aumentos salariais mais expressivos. O salário base de um professor que ingressou no magistério em 2010 era de R$ 2.001,78. Em 2014, com reajuste de 59,59%, o salário inicial chegou a R$ 3.194,71. Aumento real de 32,9% em quatro anos.

Aumentos – Além do aumento salarial, o governo ampliou a hora atividade e contratou, por concurso público, 23 mil professores e pedagogos nos últimos quatro anos. “É uma das maiores contratações da história do Paraná na área de ensino. Não temos medido esforços para melhoria na educação”, disse Richa. Já os professores do ensino superior tiveram aumento de 45,42%, sendo 18,7% de aumento real.

Na segurança, com os reajustes e mudanças na carreira, o soldado paranaense que ingressa hoje na Polícia Militar do Paraná recebe salário de R$ 3.651,10 – valor 59,47% superior ao que recebia em 2010. O aumento real é de 32,7%. Com isso, o Estado paga hoje um dos maiores salário do Brasil para soldado, atrás do Distrito Federal que recebe ajuda de custeio da União.

A implantação do subsídio também beneficiou os policiais civis, que tiveram um aumento médio de 84%, em quatro anos. O maior aumento concedido no período foi a remuneração base de um auxiliar de perícia oficial. Em 2010 era de R$ 1.372,12. Com o aumento concedido de 101,37%, o servidor que entrou em 2014 recebeu R$ 2.763,05. Descontando a inflação no período, a correção foi de 74,67%.

O salário inicial de um agente policial era R$ 1.955,72 em 2010 e passou de para R$ 3.741,27 em 2014. Um reajuste de 91,30%, sendo 64% de aumento real. Um investigador hoje ganha R$ 4.785,20, valor 88,48% superior. Em quatro anos, foram contratados 10 mil policiais civis e militares no Paraná.

Uma das categorias com maior aumento salarial foi a dos agentes penitenciários. Contando o salário base e as gratificações da função de execução, o vencimento para a carreira inicial passou de R$ 2.678,18 para R$ 4.671,49. Isso representa aumento de 74%. “Essas medidas foram fundamentais para redução da criminalidade em várias regiões do Estado”, avaliou Richa.

Na área da saúde, além dos reajustes anuais, o governo reestruturou a carreira dos servidores com a criação, em 2014 de quadro próprio para a área. Com isso, o aumento médio em quatro anos foi de 43%. A tabela da carreira hoje conta com três categorias: agente de apoio (44%), agente de execução (51%) e agente profissional (34%).

Gratificações – Além dos aumentos salariais, o governo estadual também reajustou as gratificações pagas aos servidores públicos estaduais que desempenham funções especiais. Todas as 19 faixas de servidores tiveram o benefício reajustado acima da inflação. Em alguns casos, foi dobrado. É o caso dos agentes penitenciários que a gratificação passou de R$ 1.627,50 para R$ 3.340,48, um aumento de 105%.

Além disso, o benefício pago aos profissionais que trabalham em unidades de saúde e hospitais aumentou em média 45,42%, aos educadores sociais em média 103% e aos servidores do ensino superior aumentou em média 147%. Já o valor pago em auxílio alimentação para os servidores também dobrou, passando de R$ 50 para R$ 103.

28 Comentários

  1. ISSO DEVE SER ALGUM MANTRA DO GOVERNO, SÓ PODE…ELE REPETE REPETE REPETE REPETE REPETE, E QUER QUE OS OUTROS ACREDITEM…. PRIMEIRO FALOU QUE ESPERAVA UM PARECER DO TRIBUNAL DE CONTAS, AI O TRIBUNAL VEIO E DESMENTIU ELE NA IMPRENSA….AI FICOU SEM SAÍDA….E VEM COM ESSES PAPOS…KKKKKKKKK

  2. É UMA MENTIRA ESCABROSA QUE O PARANÁ PAGA BEM SEUS POLICIAIS, FAZ MUITO TEMPO QUE JA NÃO É SÓ O DISTRITO FEDERAL QUE GANHA DOS POLICIAIS DO ESTADO DO PARANÁ, BETO RICHA FOI UMA DESGRAÇA PARA OS POLICIAIS. PÉSSIMO PRINCIPALMENTE PARA OS PRAÇAS.

  3. Esses dados são do estado do Paraná? Sou funcionário de uma Autarquia e o meu salário só baixa. Tampouco a progressão salarial querem dar. O acordo coletivo fala em reposição da inflação pelo IPCA, que é de 8,2%, e o desgovernador vem com 5% em duas vezes?

    É UMA TOTAL FALTA DE RESPEITO!

    Que política social é essa?

  4. Cara Fábio, provavelmente você não publicará esse comentário – já omitiu outros – mas é para você e não para outros leitores. Pergunto: Você realmente acredita nas informações do Governo paranaense?
    Você tem filhos? Caso a resposta seja afirmativa, eles estudam ou estudaram em escola pública?
    Você tem alguma família? Pai, mãe, irmãos, cônjuge? Eles utilizam serviço público de saúde?

    Não sou filiado a qualquer partido, mas parece que você é tão exageradamente pró Beto Richa quanto o Esmael Morais é contra.

  5. Com todo esse aumento anunciado pelo governo, hoje o piso dos professores paranaenses é menor que o mínimo exigido por Lei, ou seja, o governo do Paraná não cumpre sequer a Lei do Piso Nacional.
    Como um governo que apresenta para a sociedade uma tabela salarial com uma base inferior ao mínimo exigido por Lei, pode se vangloriar dos aumentos que concedeu ao Magistério?!

  6. Quem ouve o governador encher a boca para dizer que (ELE), concedeu um aumento de 63,6% nos últimos quatro anos (de 2011 a 2014), imagina que os professores paranaenses ganham super salários. Para os leitores do blog terem uma ideia, o topo da tabela salarial dos professores é R$4306,48 (ou seja, o maior salário), menos que o auxílio moradia dos juízes (auxílio moradia para quem já possui moradia – “e que moradias!!!”. Isso sem contar que os professores que estão nesse patamar, ou seja, o topo da tabela salarial, representam um nº insignificante, não chega a 1%, (é isso mesmo, não chega a 1%)

  7. Mas como ou de onde arranjou dinheiro para reativar as mentiras na RPC, através de propagandas diárias da Paraná Previdência? Safado, vagabundo, besta, hipócrita. Espera que suas maldades não serão esquecidas. Desejo a cv, governador de merda, MUITA SAÚDE!

  8. Tem que ser muito alienado, mas muito alienado MESMO! Para defender os absurdos deste desgoverno.
    Tem que ser muito alienado, mas muito alienado MESMO! Para acreditar nas mentiras do governo.

  9. Daqui a pouco vem os pelegos falar que não é verdade e tal……..agora o estado devia adotar a a mesma forma que a iniciativa privada…um percentual até determinado valor e um fixo acima disso…ex…8% até 4 mil……320 conto pra quem ganha mais que isso…… ai os professores boa vida iam receber um valor fixo mas não teriam como reclamar…….pois um salário médio de 4,7 mil é muito pro trabalho pífio que executam…

  10. Carmem Fulgencio Responder

    Parabéns Governador, o Senhor sempre proporcionou aos servidores Públicos, um aumento se não o ideal, pelo menos acima da inflação, os Servidores Públicos Federais, sequer terão aumento, e alguns Servidores, ainda acreditam que não servirão de massa de manobra do PT

  11. Esse discurso do governador, entoado como um mantra, nos passa a ideia que os professores são os marajás do serviço público. Obs: todo cidadão consciente sabe que isso não é verdade!

  12. Vigilante do Portão Responder

    Vejam se não é INTERESSANTE:

    Os mesmos que entram na Justiça para IMPEDIR a transferência dos 33 mil Aposentados para o Fundo Previdenciário, Aliviando o Caixa do ESTADO em R$1,5 BILHÃO.

    Ontem, no maior jornal Paraná, DEFENDERAM que a RECEITA auferida com a TRANSFERÊNCIA seja aplicada no REAJUSTE SALARIAL.

    Para “PROVAR” a capacidade financeira do ESTADO, em arcar com reajuste de 8,17%,, entendem que é VÁLIDA a transferência.
    MESMO, nas palavras do grupo, lesando os Futuros Aposentados.

    Vejamos:

    O Governo, CONTANDO com os recursos da Transferência, CONCEDE o reajuste pleiteado.

    Amanhã, o STF, atendendo Ação de Inconstitucionalidade, proposta pelos grevistas, ANULA a Transferência dos Aposentados, como Ficaria?

    O REAJUSTE é ANULADO TAMBÉM?

  13. “desculpa de alejado são muletas”.
    Não se trata de reajuste. É apenas a recomposição do valor da moeda pelos indices oficiais. IPCA 8.17%. Só isso.
    Justamente para não perder os avanços conquistados pelas categorias.
    Ainda é muito pouco, Os Policiais Civis por exemplo; são categorias de Nível Superior mas que não recebem como as demais categorias de nivel superior do Estado.
    Policiais Civis deveriam ganhar no mínimo o mesmo que ganha os ANALISTAS JUDICIÁRIOS do Tribunal de Justiça que possuem funções equivalentes.

  14. O que falta para o governador é um bom marketeiro pra mostrar tudo de bom que ja aconteceu nestes 4 anos, Se isso for verdade os errados são os prodfessores o que querem, vaõ trabalhar, ganham pra que, os insatisfeitos que peçam a conta. Como ficam estas crianças sem aulas.

  15. Estou me sentindo um Pedro Bó mesmo. Estava sensibilizado com os “professores”, mas agora diante dessas informações conferidas no portal da transparência, acredito mesmo que houve manipulações políticas nesses movimentos dos professores. Os funcionários públicos do Paraná ganham muito, muito bem. O que eles querem? o País está em crise, as empresas estão demitindo! Não acredito em mais nada nesse mundo

  16. Sergio Silvestre Responder

    Acompanhou o salario minimo que era de 510 reais no começo de 2001 e hoje vai para 854 reais ou seja 65% de reajuste.
    O salario tão propalado pelo governo acompanhou o salario minimo,professor que ganhava 3 salários continua ganhando 3 salários ou até um pouco menos.

  17. Cleberson Roberto da Silva Responder

    Caramba, eu sou policial e não vejo esse aumento. Só vejo que meus direitos não estão sendo respeitados. Fiquei seis meses sem receber uma parcela de quinquênio. E tem outra, para um governo que concede um aumento de 26% aproximadamente para si mesmo, não repor a inflação acumulada do período é uma piada de mau gosto.

  18. FERDINANDO FRANCISCONI Responder

    QUANDO LEMBRAM DESSE FAMIGERADO AUXILIO MORADIA, QUE É UM PLUS SALARIO ESCAMOTEADO, PRA QUEM JA TA NO TOPO DO FUNCIONALISMO PUBLICO CHEGA A CAUSAR HISTERIA… SÃO UNS VERMES SANGUE SUGAS, CRETINOS, SACO SEMFUNDO, GASTADORES DO NOSSO DINHEIRO NA DISNEY, FILHINHOS DA NATA, MIMADOS, CORNOS, SEM CPF, PILANTRAS, SAFADOS, VIGARISTAS, LADROES, SEM NOÇAO, SEM CORAÇAO, INSENSIVEIS, VAMPIIROS CONTRA O POVO,

  19. Para os idiotas histéricos que estão urrando que é mentira, se por acaso, tiver algum funcionário público entre eles é só pegar seu contracheque de dezembro de 2009 e conferir com o contracheque de abril de 2015…. simples assim não fiquem fazendo papel de otários manipulados!

  20. Sou policial, e estou vendo que tem policial fazendo papel de idiota manipulado eu desafio a mostrarem seus contracheques….. e não venha querer comparar seu salario com o de um Juiz de direito ou com o próprio Governador, tenha senso do ridículo!!! Cada cargo tem o salario que sua responsabilidade e conhecimento exigem!

  21. Sergio Silvestre Responder

    É um policial que está coçando,pois é 13.30 e você está postando asneiras,o aumento que o governo deu foi a correção que teve no salario minimo,nem um centavo a mais.

  22. Uma mentira contadas varias vezes passa a ser verdade, vergonha, vergonha, vergonha.

Comente