Uncategorized

Sandro Alex critica
uso político de verbas publicitárias

unnamed

Nadja Rocha

O deputado federal Sandro Alex (PPS-PR), em audiência pública, nesta quarta-feira (13), na Comissão de Ciência e Tecnologia, questionou o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, sobre os critérios usados pela pasta para a distribuição das verbas publicitárias para divulgar os atos do governo.

“Gostaríamos de saber se a distribuição desses recursos obedece a algum alinhamento político com o governo. Há muita reclamação de favorecimento de um veículo em detrimento do outro. O nosso temor é que as verbas sejam utilizadas para criar um controle publicitário da mídia”, afirmou Sandro Alex.

O parlamentar citou como exemplo a revista Veja, que tem uma linha editorial mais crítica à gestão petista, mas não tem espaço publicitário governamental, embora seja uma revista nacional.

“Pergunto se o senhor vai mudar isso e começar a contemplar todos os veículos de forma republicana, independentemente de o veículo ser crítico ou ter diálogo com o governo. O nosso temor é de que as verbas publicitárias sejam utilizadas para cercear a liberdade de imprensa”, indagou.

Edinho Silva disse que é “plenamente” a favor da transparência na aplicação dos recursos. “Já existe uma cultura na Secretaria de Comunicação que tira o risco da pessoalidade e da subjetividade no uso do dinheiro da propaganda”, afirmou.

A previsão orçamentária de 2015 para a publicidade governamental é de R$ 350 milhões, sem contingenciamento.

Sandro Alex quis saber qual a avaliação do ministro da Secretaria de Comunicação Social sobre o controle social da mídia, defendida por setores do governo.

“A liberdade de imprensa é um dos pilares da democracia”, resumiu Edinho Silva.

2 Comentários

  1. QUESTIONADOR Reply

    -Verbas publicitárias para políticos ou pelo governo é no mínimo um contra-senso. Pois os políticos deveriam utilizar o tempo disponível que os partidos tem em rede nacional de tv, internet, jornais e rádio para prestar contas à população e nunca realizar campanhas e outras coisas do gênero.
    -Até agora pouco vimos algum político ou governo vir à público e mencionar o trabalho realizado fruto da confiança dos eleitores.
    -A contratação de agências de publicidade pelo governo não justifica o fraco desempenho de suas administrações.

  2. Fazer propaganda de qualquer Governo é uma indecência e um dinheiro que poderia ser aproveitado em outros Ministérios tais como Saúde, Educação e outros. A Presidente gastou em propaganda algo em torno de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) e em todo o Brasil, através dos Estados e Municípios teremos em torno de uns R$ 10.000.000.000,00 (DEZ BILHÕES DE REAIS). Para anunciar que tantas casas foram construídas, creches, escolas, e assim por diante sem finalidade alguma que venha beneficiar a população com tal propaganda. E tem umas que são enganosas, dizem que fizeram ou que vão fazer e nunca fazem, gastando dinheiro a toa.

Comente