Uncategorized

Secretária da Educação faz novo apelo pelo retorno às salas de aula

unnamed

A secretária de Educação, Ana Seres, reiterou o apelo pela volta às aulas na rede estadual de ensino, considerando a extensão do prejuízo aos mais de um milhão de alunos. Ana Seres frisou que, se houver retorno imediato às escolas, haverá a reposição de aulas, atendendo solicitação e reivindicações de cada uma das 32 regionais. “Nossos estudantes já foram prejudicados pela primeira greve, de 29 dias. O conteúdo precisa ser ministrado e os 200 dias letivos têm que ser cumpridos”, destacou.

A secretária reforçou, ainda, que as reivindicações específicas da categoria dos professores já foram atendidas ao final da primeira paralisação. O governo do Estado esclarece que, conforme a legislação que rege as contratações de professores temporários (PSS), a ausência ao serviço por mais de sete dias úteis consecutivos, sem motivo justificado, é motivo de rescisão do contrato. A previsão está no artigo 17 da Lei 108/2005.

Segundo Ana Seres, as faltas injustificadas geram diversos prejuízos à carreira dos professores, não apenas demissão. Com apenas uma falta, por exemplo, já há prejuízo na progressão na carreira. Com qualquer número de ausências em sala de aula fica comprometida a classificação em concurso para remoção (mudança de escola) e a partir da quinta falta o profissional pode perder o direito à licença especial (a cada de cinco anos).

Cabe destacar que, conforme a legislação em vigor, a contratação de professores e de pessoal temporários pode ser efetivada para suprir a falta de docente ou servidores decorrentes de aposentadorias, demissões, exonerações, falecimento ou afastamento.

Com base na decisão judicial que considera a greve abusiva, a Secretaria pode contabilizar as faltas a partir de 27 de abril.

A Secretaria de Educação já lançou edital para a contratação de professores temporários para atuar na rede estadual de ensino de todo o Paraná. Este é mais um dos investimentos na área anunciados neste ano, além das contratações de novos docentes e da quitação de pagamentos pendentes. Não há um número definido de vagas a serem ocupadas, pois o preenchimento dos cargos vai depender da demanda por escola.

23 Comentários

  1. O Jornal de Londrina publicou hoje (dia 17), a informação de que o governo do Estado do Paraná sacou de uma única vez R$ 500 milhões da previdência.
    É a confirmação do golpe e do confisco da poupança dos servidores. Como foi alertado, o projeto da Paranaprevidência foi estratégico para salvar as finanças do Estado do Paraná. O Secretário da Fazenda confirmou a informação na matéria abaixo.

  2. “Com base na decisão judicial que considera a greve abusiva, a Secretaria pode contabilizar as faltas a partir de 27 de abril”. Todo cidadão consciente sabe que no Paraná o poder Judiciário está mancomunado com os poderes Legislativo e Executivo, de maneira que, antes mesmo da decisão judicial ser pronunciada, todo mundo já sabia qual seria o resultado!
    Graças a Deus, temos o MP, que através do GAECO, está dando uma resposta positiva para sociedade paranaense.

  3. jair rodrigues Responder

    Desconto logo no salario
    maioria deixa seus filhos em escolas particulares e nao estao nem ai com os alunos das escolas públicas

  4. jair rodrigues Responder

    Desconto logo no salario
    maioria deixa seus filhos em escolas particulares e nao estao nem ai com os alunos das escolas públicas
    fora Pt. App.

  5. É um absurdo o que está acontecendo. Já é abuso destes professores. Não querem trabalhar peçam a conta que tem muita gente querendo. PONTO.

  6. Essa greve tem cunho político apenas. Vejam onde estão acontecendo as greves no Brasil.
    Nos estado onde o partido é aliado ao governo federal os pelegos estão quietos.
    São Paulo, Paraná, Goiás, Pará, todos de partido de oposição a Brasilia! Coincidência?
    Bando de irresponsáveis que não estão preocupados com os alunos e sim com projeto comunista deles.
    Tá na hora da população acordar.

  7. Professor Samuel Responder

    200 dias, 800 horas….são lei cumpriremos…quem não cumpre a lei aqui no Paraná é esse governo corrupto que já meteu a mão em nossa aposentadoria….senhora secretaria….preste atenção….teremos muita peleia pela frente…quem acabou com o estado foram vcs, agora aguentem

  8. Professor Samuel Responder

    Ao contrário do que havia sido anunciado, o governo estadual sacou de uma vez, na semana que passou, aproximadamente R$ 500 milhões do caixa do Fundo Previdenciário da Paranaprevidência. O acordo foi firmado em conjunto com a Assembleia, Ministério Público, Tribunal de Contas e Tribunal de Justiça, que também receberam valores de “ressarcimento” pelo que “pagaram a mais” com aposentados de mais de 73 anos entre janeiro e abril deste ano….AINDA PEDE PRA VOLTARMOS PRA SALA DE AULA…VERGONHA DE GOVERNO

  9. Desconta os dias parado. …eu como pagador de impostos não posso ver esses arruaceiros na rua sem trabalhar.

  10. Acho que o direito dos alunos também devem ser respeitados, deverão os pais ingressarem no Ministério Público com uma ação, pois sendo os alunos menores cabe ao Promotor de Justiça defende-los em todos os casos em forem prejudicados.

  11. Parágrafo único. Se a despesa total com pessoal exceder a 95% (noventa e cinco por cento) do limite, são vedados ao Poder ou órgão referido no art. 20 que houver incorrido no excesso:

    I – concessão de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título, salvo os derivados de sentença judicial ou de determinação legal ou contratual, ressalvada a revisão prevista no inciso X do art. 37 da Constituição;

    ‘RESSALVADA REVISÃO’

    Essa é a Lei de responsabilidade, que junto com a Constituição, determinam a reposição da inflação para os servidores.
    O governo insiste em colocar um bode na sala, assim ele economiza com a paralização dos servidores.
    Como se os 3% fossem salvar o Estado!

  12. A situação desesperadora que o Brasil se encontra onde tinha dinheiro foi roubado,pelos petista quadrilheiros,governo central,nao repassa o que de direito. Aos Municípios e Estados,No Paraná isto aconteceu também,no Rio Grande do Sul,nao tem mais dinheiro para pagar os servidores,aqui esta caminhando para o mesmo,como em todos os Estados. 12 anos de assaltos aos cofres públicos,na há pais que agüente. Voltem ao trabalho professores.A Pesquisa efetuada pelo o Diario de Maringa,mostra um situação de 95por cento desaprovando as greves.Nao há vencidos e nm vencedores!!!

  13. 200 DIAS E AINDA QUEREM 50% DO TEMPO FORA DE CLASSE

    UMA BARBARIDADE.
    ESTA GENTE HOJE, EM SUA MAIORIA, É UM MAL PARA A SOCIEDADE.
    PERDERAM O AMOR DE ENSINAR, PERDERAM PATRIOTISMO,PERDERAM ÉTICA, RESPEITO E TDO O MAIS
    Q OS MESTRES DE ANTIGAMENTE PAUTAVAM COMO
    VALORES.
    Q ESTA GENTALHA PODE PASSAR PARA AS CRIANÇAS.
    UMA LÁSTIMA, TRISTE BRASIL COM ESTES MAUS BRASILEIROS

  14. Sociedade Responde Responder

    Enquanto os pais destes um milhão de alunos não forem para as ruas fazer um panelaço contra a bagunça generalizada que tomou conta do setor de Educação do Paraná, perpetrado pelo sindicato da categoria e pelos políticos de sempre, agregados ao quanto pior melhor, já com vistas às eleições para o ano que vem à coisa vai continuar do mesmo tamanho. ** É preciso dar um basta nisso. O desrespeito está demais e a pouca vergonha também. Politicagem grossa.

  15. Esta secretária deve ser idiota ou achar que todo mundo o é, pois vejamos, a primeira coisa que ela fez foi, fiquei pasmado com a proposta desta idiota, “não vamos descontar os dias parados”. Melhor do que isto? Só propor um reajuste salarial. Aí coube ao chefe fazer esta besteira. Agora o que vai fazer os grevistas voltarem ao trabalho? Já receberam tudo o que queriam, vão ser pagos como se tivessem trabalhado, e vão ser reajustados, o que falta então? Diga aí secretária, você é tão criativa.

  16. Esses professores grevistas, baderneiros, arruaceiros e dilapidadores de bens públicos, que rasgam bandeiras do Paraná e do Brasil, numa demonstração de pouca ou nenhuma civilidade, tem que ser tomadas medidas sérias e enérgicas, inclusive com DEMISSÃO, após o devido processo administrativo disciplinar, pois quem não quer trabalhar tem que ir para o olho da rua sem contemplação. O Governo do Paraná não poderá ficar REFÉM da APP e dos seus filiados. Se mandarem embora os grevistas será restabelecida a ordem nas escolas.

  17. juvenil correia Responder

    MAIORIA EM FILHOS EM ESCOLAS PARTICULARES, NAO ESTÃO NEM AI PARA QUEM PRECISA DA ESCOLA PUBLICA.]]

  18. ¨Já demorou pra mandar pra rua estes PSS vagabundos.Coloquem outros ,que realmente querem trabalhar e descontar as faltas ,vão esperar a vontade da APP.Não se intimide mostre a que veio.CHEGA DEU

  19. SÉRGIO FERNANDES STACHESKI Responder

    É hora de voltarmos para as nossas escolas e colégios. Vamos trabalhar meus colegas!!!

  20. Macromar Mielli Andrietta Responder

    O resgate da preservação do Museu de História Natural, com a participação popular, tem tomado grandes proporções nos meios políticos. A luta social coletiva é imprescindível nessa tão importante caminhada. A revelação da consciência reivindicatória da sociedade pelo Museu de História Natural, realizada através de cidadãos que lutam voluntariamente em prol da melhoria da coletividade, tem todo apoio de governos estaduais, municipais e federais. A reivindicação autêntica demonstra o amor ao Museu de História Natural, fundado pelo Comendador Max Wunsche em 20/5/1939, que é conhecido internacionalmente. O público em geral clama e aspira por melhorias de uma reforma do patrimônio público municipal. Vamos acastelar o Museu de História Natural, numa luta legítima, em prol do seu melhoramento e da preservação da sua cultura e da sua história. Parabéns Museu de História Natural pelos seus 76 anos de trabalhos em prol da sociedade, completados em 20/5/2015!Parabéns Campinas!
    Macromar Mielli Andrietta
    Pós graduada em Educação

Comente