Uncategorized

Governo suspende envio do reajuste de 5%, mas sindicatos mantêm promessa de greve geral

greve 1 - banda b de Felipe Ribeiro e Juliano Cunha, Banda B:

O governo do estado suspendeu na tarde desta segunda-feira (18) o envio do projeto de lei que reajusta em 5% os salários dos servidores públicos do Paraná. Na última semana, o governo chegou a anunciar o encerramento das negociações com os sindicatos para envio imediato do projeto de lei à Assembleia Legislativa. Mesmo com a desistência, o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná mantém a promessa de greve geral para a partir desta terça-feira (19).

De acordo com o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, os servidores estão se sentindo lesados com o reajuste proposto. “Nós estamos aqui na Assembleia para dialogar com os deputados que irão avaliar a proposta. Mesmo sem ter ele protocolado pelo governo, nós queremos insistir na importância do apoio a data-base e queremos a reabertura das mesas de negociação”, disse.

O índice que seria apresentado na Alep antes da suspensão havia sido definido em 5%, a ser pago em duas parcelas, conforme a capacidade orçamentária e financeira do Estado. A ideia agora é reabrir a proposta e ainda ter um mínimo espaço de negociação com os sindicatos.

A justificativa do governo para o recuo nesta segunda-feira é de que o projeto ainda estaria em análise sobre o impacto financeiro para o caixa. O projeto pode voltar a ser encaminhado nos próximos dias.

Greve geral

Para a terça-feira, a promessa é de um grande ato público de todas as categorias do funcionalismo do estado. Segundo o APP-Sindicato, o objetivo é reunir 100 mil trabalhadores para que a gestão volte atrás na decisão e aumente o índice proposto. Os servidores reivindicam no mínimo 8,17%, correspondente à inflação dos últimos 12 meses medida pelo IPCA.

“Sempre insistimos que nossas manifestações são legitimas, jamais com o intuito de provocar ou sofrer violência. Queremos poder nos manifestar sem qualquer perspectiva de violência. Estamos num impasse, mas queremos fazer um debate completo sobre as finanças do estado”, concluiu Hermes Leão.

19 Comentários

  1. O governador tem que analisar melhor e não cair no que fala o secretario da fazenda… e outros…

  2. Sergio Silvestre Responder

    Os servidores tem direito na reposição da inflação.e´isso que estão pedindo,acho que o governo sitiado quer mesmo agora é guerra para tentar ele arrumar uma saída.
    As vezes as guerras ressuscitam políticos e algum orelha seca deve ter lhe dito isso e ele topou.,

  3. Quem manda é o Secretário da Fazenda ou o Governador do Estado? Pelas declarações parece ser o Secretário da Fazenda para colocar mais linha na fogueira do embate entre a APP e Governo do Estado. Só que isso deveria ser antes orientado pelo setor de comunicação do Gabinete do Governador ou da Secretaria de Comunicação do Estado se existir, assim evita muito confusão, discórdia e informações desencontradas. O povo quer saber a verdade e para isso tem que ser tudo transparente, mas pelo que se percebe a situação do governador é ridícula ao ponto de estar até com denúncias quanto a arrecadação de recursos para sua reeleição através dos desvios de condutas dos fiscais de fazenda que participaram da corrupção. Para mim adiar a situação não será um paliativo para a volta das aulas, o assunto tomou um dimensão grandiosa que hoje cabe a população paranaense pedir explicações e não ficar ouvindo justificativas que a culpa e de partido X ou Y que é pura perseguição política. Caro Governador deixa disso, pois sua retórica já não cola mais, seu mimimi já deu o que tinha que dar, agora é assumir os erros e aguentar com as consequências.

  4. SEGUINTE …. EXPLICAR MELHOR ESSE POST AI RAPAZ. … . GOVERNO NÃO OFERECE NADA E SERVIDORES CONTINUAM EM GREVE….

  5. Boa briga!
    Mas para provar que isso (tanta greve) não é politicagem já está na hora das as APPs de todo o Brasil e Centrais Sindicais demonstrarem a mesma garra contra a fórmula 95/105 e/ou 90/100 que a administração federal (entenda-se Dona Dilma!) está querendo impor para abrandar o fator previdenciário que rouba o pecúlio formado pela contribuição previdenciária do trabalhador.
    Para quem não sabe, a fórmula 95/105 define que a soma do tempo de contribuição e idade para fins de aposentadoria para mulher deve ser de 95 anos e para homem de 105 anos. Pretendiam a fórmula 95/105 que já sabem que não passa em votação (não porque os deputados se preocupam como o trabalhador, mas pelo medo de não se reelegerem); estão trabalhando para aprovarem a fórmula 90 anos/mulher 100 anos/homem com medida de relativização do fator previdenciário. Alguém duvida que vão mais uma vez prejudicar o trabalhador????

  6. Se faltou explicação da minha parte então vamos lá!

    Primeiro quando falo que não existe comunicação entre o Governo é quando um Secretário fecha as portas da negociação, um Governador vai na onda e diz que não negocia mais e acaba deixando os funcionários furiosos. E como tudo acontece por falta de comunicação, a situação se antes dialogada com critérios teria uma solução para o discídio coletivo da categoria.

    Segundo explicação, quando falo em transparência é deixar tudo em pratos limpos sem colocar culpa em partidos ou sindicatos, pois a divida atual do estado ou melhor dizendo a quebra financeira do estado não foi culpa de partido ou de sindicatos X ou Y e sim de um planejamento que não deu certo aliando a uma péssima gestão, que culminou com o ataque ao recursos dos aposentados e perdas de algumas vantagens pelos funcionários públicos, tudo para cobrir agora o caixa do estado.

    Terceira explicação. com já disse não é acusando a outros que se resolve o problema e nem o transfere. Os discursos do Governador já se tronou um retórica cansativa, pois é sempre culpa de alguém o que lhe está acontecendo e nunca é de sua autoria o responsabilidade o que está acontecendo. E quando digo de sua autoria, quero dizer o fato lamentável de 29 de abril em que a culpa foi dos “black bloc” que em sua maioria eram professores e simpatizantes do movimento que estavam com lenços ou máscara para proteção da respiração, porque já sabiam de antemão que poderiam receber jatos de gás lacrimogênio, de pimento e outras formas de persuasão dos manifestantes. Isso é de sua responsabilidade pois o “Batmann” não teria peito para fazer algo desta envergadura se conhecimento do Governador.

    E última justificativa. Hoje já não é mais somente um caso reivindicatório de trabalhadores públicos e sim um caso de manifestação popular pelas denúncias vinculadas nos jornais, telejornais e alguns blogs sobre a situação do agentes da receita estadual que extorquiram os empresários devedores de impostos ao Estado para angariar fundos para a campanha da reeleição do Governador. E com é triste ver um Governador ir ao meios de comunicação e acusar terceiros do fato e não proceder com dignidade.

    Espero que tenha agora esclarecido a minha opinião, que este governo justifica muito mas não traz as devidas explicações que são esperada pelos paranaense. Pois acusar ou dizer que é para desfiar as atenções do caso Lava Jato, para mim é muito medíocre da parte dele (Governador do Estado).

  7. Do Fundão do Paraná Responder

    Enquanto a classe de funcionário público que mais ganhou aumento (60%) no Governo Beto Richa reclama dos 3% que queriam a mais, o resto dos F. Público se ferram e não recebe nem os 5%….Parabéns APP, pela ótima negociação. Quando no governo anterior ganhavam 60% a menos 5, 6 e 7% tava ótimo, agora que tiveram aumento, mas por ordem do PT vão tocando horror para mudar o foco do PT que deveria sumir do Brasil. ACORDA PROFESSOR, ou vão ser fantoches na mão da APPt pra sempre.

  8. O post precisa ser mais claro e enfático: o governo deve cumprir a lei e efetivar o índice previsto (8.17% referente ao IPCA). Qualquer outra proposta é imoral além de ilegal.
    Ninguém aceita mais o argumento débil e frágil de que o estado não tem recursos. Ainda mais com as denúncias veiculadas a partir de sexta feira.
    Parece que o governo está acuado de vez. Os deputados da “base” não querem sofrer outro desgaste com mais um projeto impopular!

  9. Suspender a greve geral por que? Só acredito no governador depois que os 8,6 estiver no meu bolso… Ele não tem palavra…

  10. O correto seria o governado enviar os 8% que é de direito e usando a inteligencia , após envio, dar um prazo de três dias para o retorno ao trabalho sob pena de retirada do índice proposto, e nada parcelado para não dar motivo de reclamação. Beto é hora de usar a cabeça.

  11. Sou servidor federal e até hoje estou esperando a tal “data base” para reajuste salarial. Não sei o que reajuste de verdade desde os tempos do FHC, ou seja, há quase 20 anos. O 51 reclassificou um monte de ministérios, mas o do qual faço parte é daqueles que só dá prejuízo aí nós fomos esquecidos. Reposição de inflação? Ká ká ká não sei o qeu isto significa.

  12. A bancada de oposição na ALEP acionou MP Federal nesta segunda-feira. Tem que federalizar Mesmo! Se depender do TJPR ou TCEPR estamos perdidos. O Poder Judiciário do Paraná está mancomunado com o governador e os deputados governistas, ou seja, não existe independência entre os poderes no estado, EXECUTIVO/LEGISLATIVO/JUDICIÁRIO estão unidos pelos próprios interesses e o povo está entregue a sua própria sorte, sem representação. A ALEP, o TJPR e o TCEPR não possuem nenhum interesse de abrir uma CPI ou investigar as denúncias do auditor Luiz Antônio de Souza, estão trabalhando e torcendo para que acabe tudo em pizza. Infelizmente é essa impressão que eles nos passam, “na cara dura”!
    O Governo suspendeu envio do reajuste de 5%, pois está nas cordas e não quer ir para lona!

  13. Este governo está se especializando em passar por por vexames públicos.
    A justificativa do governo para o recuo nesta segunda-feira é de que o projeto ainda estaria em análise sobre o impacto financeiro para o caixa. Sendo assim, como os representantes do Governo vinham afirmando publicamente que o índice apresentado antes da suspensão havia sido definido em 5%, a ser pago em duas parcelas, conforme a capacidade orçamentária e financeira do Estado, sem ter feito um estudo do impacto financeiro para o caixa do Estado.
    Este episódio só serve para sepultar de vez a PÍFIA CREDIBILIDADE do Governador do Estado.

  14. SOU CONTRA BALAS DE BORRACHA. SOU A FAVOR DAS BALAS DE GIZ.
    ESSAS BALAS TEM EFEITOS INTELECTUAIS, MORAIS, QUE AGUÇAM A VONTADE DOS MESTRES A TRABALHAR , E AS SUAS CONSCIÊNCIAS, SENHORES PEDAGOGOS VOLTEM A SER DE VERDADEIROS EDUCADORES.

  15. MANOEL BOCUDO. Responder

    MENOS GREVE, MAIS AULAS, JÁ ESTÁ VIRANDO UMA POLITICAGEM TREMENDA. GOSTARIA QUE FIZESSEM UM COMPARATIVO DOS SALÁRIOS DOS PROFESSORES PARANAENSES COM OS OUTROS ESTADOS.????
    A APP ESTÁ MUITO INTRANSIGENTE DEVIAM PENSAR EM NOSSOS FILHOS.
    QUE ESTÃO FORA DA SALA DE AULA A MUITO TEMPO.

Comente