Uncategorized

Ney abre espaço para Hospital do Câncer apresentar projeto cirúrgico robótico

ney - saúde1

Por proposição do deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual de Saúde e Cidadania, o superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Sr. Adriano Lago, ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para apresentar o projeto de inovação do Centro Cirúrgico da instituição, através da implantação de um novo Sistema Cirúrgico Robótico que pretende ampliar a oferta de cirurgias minimamente invasivas, além de outras cirurgias não realizadas atualmente na entidade.

O Hospital Erasto Gaertner é um centro de excelência na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, sendo referência no sul do Brasil. Nos últimos três anos, anualmente, fez mais de 300.000 doses de quimioterapia e mais de 7.000 cirurgias, aplicou mais de 53.000 doses de quimioterapia e realizou mais de 200.000 aplicações de radioterapia. Os dados estatísticos
revelam que 2% dos pacientes são crianças e adolescentes, 42% idosos e 56% adultos entre 19 e 56 anos. Quanto à procedência dos pacientes 47% são de Curitiba, 27% de Região Metropolitana, 25% de cidades do interior do Paraná e 1% de outros estados.

De acordo com o superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Sr. Adriano Lago, o novo Sistema Cirúrgico Robótico é uma plataforma altamente sofisticada, desenvolvida para permitir a execução de cirurgias complexas utilizando-se de procedimentos minimamente invasivos. O projeto pretende atender predominantemente pacientes vindos do SUS, que nos últimos 5 anos, em média, representaram 92% do total das cirurgias realizadas no hospital.

O objetivo é implantar o novo Sistema Cirúrgico Robótico e capacitar uma equipe especializada para realizar por ano cerca de 500 cirurgias minimante invasivas. “A possibilidade do aumento da oferta dos procedimentos cirúrgicos, não afetará os convênios atualmente firmados com o gestor público municipal, ou seja, o objetivo é atender uma demanda extraordinária de novas cirurgias, que atualmente deixamos de atender pelo convênio SUS”, afirmou Lago.

2 Comentários

Comente