Uncategorized

Professores protestam com café em frente à casa de Beto Richa

da Folha de S. Paulo:

Em greve há 42 dias, professores do Paraná protestaram nesta segunda-feira (8) com um café da manhã em frente à casa do governador Beto Richa (PSDB).

Cerca de 50 pessoas estenderam uma toalha em frente ao prédio onde o tucano mora, no bairro Ecoville, em Curitiba, com café, pães, margarina, frutas e frios. A categoria pede reajuste salarial igual à inflação.

Com um megafone, os professores cantavam e pediam a presença do governador, que não apareceu. O protesto começou por volta das 7h e foi até as 9h. “Ô Beto Richa, como é que é, nós trouxemos o seu café”, gritavam.

O sindicato da categoria já organizou protestos similares nesta greve: o café também foi ofertado em frente à casa do líder de Richa na Assembleia, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), e de outros deputados estaduais aliados do governador por todo o Estado.

O tucano não quis comentar o episódio desta manhã, mas, na semana passada, criticou a prática durante um pronunciamento a prefeitos. Disse que os deputados estavam sendo vítimas de “terrorismo psicológico” e que os manifestantes “desrespeitavam as famílias” dos parlamentares ao protestarem em frente às suas casas. “Não podemos aceitar esse tipo de comportamento. Não é na pressão que vão vencer essa queda de braço”, afirmou.

O sindicato dos professores fará uma assembleia nesta terça (9) para decidir se encerra ou não a greve. O governo do Paraná fez uma nova proposta de reajuste salarial na semana passada. Pela proposta, o governo concede 3,45% (referente à inflação de maio a dezembro de 2014) a ser pago em outubro deste ano. Novos reajustes serão dados em janeiro de 2016 e janeiro de 2017, correspondentes à inflação dos últimos doze meses. Em 2017, o salário ainda seria acrescido de 1% de ganho real.

3 Comentários

  1. Mírian Waleska Responder

    O governador não tem nem o que comentar sobre essas provocações deste bando de vadios a serviço da APP, se ainda lhes retassem um pouco de dignidade, estariam em salas de aulas cumprindo com as suas obrigações.
    O governador não pode descer ao mesmo patamar que esses petistas de merda fantasiados de professores a serviço deste Sindicato irresponsável e inconsequente.
    Está certo o governador, se eu morasse no mesmo prédio com certeza daria um jeito de encontrar um penico para arremessar o conteúdo sobre os anarquistas lá embaixo. Isso sem a menor sombra de dúvidas.

  2. antonio carlos Responder

    Ká ká ká a ganharam o que com isto, a solidariedade de quem passava? Gente hipócrita, além de não trabalharem ainda vão encher o saco dos outros, ou acreditam que só o piá de prédio é que mora naquele lugar? Como não trabalham não se importam de importunar os que querem dormir mais, porque levantaram cedo para ir trabalhar.

Comente