Uncategorized

Dilma e a volta da CPMF: mais uma conversa de estelionatários

unnamed
Reinaldo Azevedo

Sabem como é… Em caso de dificuldade, arranque mais dinheiro da sociedade. Afinal, os companheiros precisam sustentar suas pantomimas, e o dinheiro tem de sair de algum lugar.

A presidente Dilma Rousseff autorizou seu ministro da Saúde, Arthur Chioro, a fazer proselitismo por aí em favor da volta da CPMF. Agora, ele busca o apoio dos governadores e, segundo disse no Congresso do PT, já conversou com a maioria deles. “É preciso dar sustentabilidade ao sistema. E o partido já mostrou o caminho.” O governo deve apresentar a sua proposta no segundo semestre, durante a Conferência de Saúde.

Uma das ideias é estabelecer um piso de movimentação a partir do qual se cobraria o imposto. É impossível! Não tem jeito: a única forma de aplicar esse tipo de taxação é mesmo fazê-la incidir sobre qualquer movimentação.

Dilma foi eleita faz sete meses. Prometeu mundos na área da saúde, mas não disse de onde sairiam os fundos. Ora, deveria ter anunciado ao distinto eleitor que pretendia recriar a CPMF. Não disse. A conversa é parte do estelionato.

Joaquim Levy, ministro da Fazenda, diz não haver perspectiva para a volta do imposto: “Não que eu esteja vendo”.

9 Comentários

  1. Não é só o PT que faz isso é só ver aqui o aumento da luz da agua do IPVA do ICMS da cesta básica etc
    São tudo igual não adianta querer separar

  2. Mais uma destas e todos nós brasileiros precisamos implodir o PT defini-
    tivamente. Se no passado recente nós já vivemos esta roubalheira orques-
    trada que se chama CPMF, que aliás o nome deveria ser chamado de con-
    fisco para a saúde, roubou dos brasileiros e o dinheiro foi parar para outro
    lugar e menos para a saúde. Se voltar por alguma manobra política chegou
    a hora de dinamitar Brasília. Ninguem aguenta mais !!!

  3. Geraldo Martins Responder

    Quem falou isso? foi ela ou ministro? bem então está certo qualquer um dá nisso….

  4. Homero da Silva Pereira Responder

    Sempre fui a favor da CPMF, pagava 15 reais ao mês e este valor não fazia falta. Era um imposto que cobrava de todos, ricos e pobres….empresários…operários… e traficantes de drogas, portanto todos pagavam. Quando o PSDB lutou para que o imposto fosse tirado, com a tese de que os preços dos produtos iriam abaixar…ele acabou prejudicando todo o sistema de saúde, e prejudicou principalmente as pessoas mais pobres; portanto sou a favor do imposto e sua volta.

  5. O desgoverno da Dilma tenta de todas as maneiras agarrar em tudo que
    encontra pela frente assim como quem está afogando. Não adianta nada
    porque a CPMF está sepultada e quem tentar ressuscitar vai ter troco.
    Foi mais um roubo institucionalizado.

  6. Do Interior.... Responder

    CPMF: os recursos públicos de campanha de que o PPT precisa para se eternizar no poder!

Comente