Uncategorized

Motoristas e cobradores param linhas da Praça Rui Barbosa em protesto

da Gazeta do Povo:

Motoristas e cobradores das linhas de ônibus que partem da Praça Rui Barbosa, no Centro de Curitiba, vão ficar parados por uma hora em protesto da categoria nesta segunda-feira (15). A paralisação começou às 15h30 e deve ir até 16h30. O motivo é o assédio moral que os funcionários e sindicalistas dizem estar sofrendo durante o trabalho por parte das empresas do transporte coletivo.

Os motoristas e cobradores desceram dos ônibus e deixaram os veículos estacionados ao longo da praça. O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) Anderson Teixeira diz que todas as linhas que tem como ponto final a praças ficam paradas por uma hora. As empresas de ônibus, segundo Teixeira, têm agido de forma “anti-sindical”, pois estaria demitindo dirigentes sindicais.

“As denúncias de assédio moral são muito graves. Todas as denúncias passam pelos dirigentes sindicais, que estão sendo demitidos. Se as empresas fazem isso com os dirigentes, imagine o que não estão fazendo com os demais trabalhadores”, reclama o presidente do sindicato, que contabiliza pelo menos oito demissões de dirigentes.

3 Comentários

  1. antonio carlos Responder

    Tem caroço neste angu, a coisa não está devidamente explicada, porque a lei assegura aos dirigentes sindicais estabilidade durante o período do mandato, ou seja, para a rua eles não vão. Então que coisa maluca é esta? Quem está falando a verdade, os picaretas donos dos ônibus ou estes outros picaretas sindicalistas?

  2. Se existe assédio moral por parte das empresas em cima de seus trabalhadores o melhor e único caminho é tribunal de justiça trabalhista se for o caso, mas fazer greve para prejudicar milhares de pessoas isso já passou dos limites e fica com cara de politicagem por parte do sindicato. Eu sempre sou a favor das revindicações trabalhistas, mas que sejam coerentes e não politiqueiras. Para mim a saída é jurídica para isso, reunir provas e processar os empresários ou seus próximos que estão assediando os trabalhador, fora isso é falta de respeito e sacanagem com os demais trabalhadores da cidade que dependem deste sucateado, falido e ultrapassado transporte público curitibano.

Comente