Uncategorized

Romanelli debate com sindicatos fim da greve nas universidades

unnamed

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB), se reuniu nesta terça-feira, 16, com a direção de 12 sindicatos de servidores das universidades estaduais. O encontro na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e contou com presença do secretário João Carlos Gomes e do deputado Tercilio Turini, da Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Foi reafirmada a importância do diálogo para a retomada das atividades nas universidades e estabelecida uma mesa de negociação permanente entre os sindicatos, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e a Liderança do Governo para tratar de assuntos relacionados ao sistema estadual de ensino superior.

“É mais uma etapa de um amplo processo que estamos promovendo entre o governo, o Legislativo e os servidores. Neste caso, foi elaborado um termo de compromisso em relação àquilo que o governo pretende para que possamos voltar à normalidade acadêmica e administrativa”, disse Romanelli.

Entre os principais pontos que constam no documento estão a nomeação de docentes e agentes universitários de todas as universidades, com processos em trâmite (substituição), até o final de julho. São 252 docentes e 426 agentes universitários, de concursos já realizados para vagas de reposição.

“Estamos sempre prontos para o diálogo. Queremos encontrar uma solução para que as universidades possam retomar as suas atividades e para isso estamos reafirmando o compromisso com algumas questões específicas e importantes para as instituições de ensino superior”, disse o secretário João Carlos Gomes.

No termo de compromisso ficou garantido ainda que, havendo o retorno às atividades acadêmicas e administrativas nas universidades estaduais, o Governo do Estado se dispõe ainda a retirar as ações das greves ajuizadas contra os Sindicatos Mistos e dos Docentes que representam os servidores das instituições, assim como a cobrança de qualquer multa.

Consta ainda que, havendo a reposição de aulas e dos dias letivos, mediante a apresentação de um novo calendário escolar, não haverá desconto de faltas.

10 Comentários

  1. Joacir Ferreira Responder

    o governo dialoga ao contrariuo dos profetas do fim do mundo que querem arrastar o pr para a alama mais pegajosa o possivel. vamos colocar esses estado pra frente, tantas obras nbescessárias, tantos avanços salarias para prorpio funcionalismo, tantop em jogo em suspénsão por intrigas politicas!

  2. Nossa mas esse governo não negocia nada cade o homem do dialogo??
    sempre que ele fala é choradeira do PT não pode e sempre que alguém tem que negociar são os deputados
    Cade o Governo do Dialogo????

  3. Ptzada..governo federal não dá aumento corta orçamento e aqui no Paraná esta farra com dinheiro público.

  4. Fabio Mendonça Responder

    E os agentes universitários concursados, cuja vaga o Estado alega não ser de “reposição” ou “substituição” ? Quem olhará por nós, oh Senhor ???

  5. VLemainski - Cascavel Responder

    Não descontar as faltas é demonstrar fraqueza governamental e perder vergonhosamente a autoridade. É demonstrar fraqueza ao PT, pois é isso que eles querem…Se a greve é ilegal, não é justo os paranaenses pagarem salários de gazeteiros.

  6. Debates,reuniões,amanhã vamos ver… e assim os estudantes universitários vão atrasando seus cursos, e o governo,deputados e sindicatos nem aí,seus interesses políticos estão à frente.
    Isso é uma falta de vergonha e respeito com o cidadão !

  7. Deputado Romanelli tem se mostrado um ótimo articulador político, È ele quem tem tomado a frente nas reuniões e nas conversas. Acho que chegou a hora do Governador realizar a tão falada troca no secretariado, e um ótimo nome para a casa civil no lugar do atual secretario, seria o nome do Romanelli.

Comente