Uncategorized

APP-Sindicato ainda não divulgou a prestação de contas do ano passado

Professores da oposição à atual direção da APP-Sindicato questionam o atraso na prestação de contas da entidade referente ao ano de 2014 que, segundo o estatuto, deveria ter sido publicado até o mês de março. No site do sindicato, o último relatório é o de 2013, publicado há quase um ano e meio. A responsável pela área de finanças do sindicato é a professora Marlei Fernandes, líder das greves que tiraram em 2015 quase três meses de aulas dos alunos paranaenses.

Segundo o documento de 2013, a APP teve naquele ano um orçamento de mais de R$ 27 milhões, valor que supera o orçamento da maioria das cidades paranaenses. A quase totalidade (R$ 25,5 milhões) veio da contribuição obrigatória dos servidores públicos. Em 2015, este valor deve superar a casa dos R$ 30 milhões por três motivos: o aumento no número de professores contratados pelo Estado – o que aumenta a contribuição sindical prevista em lei, independente do servidor ser sindicalizado ou não -, os reajustes concedidos à categoria pelo governo e e também o aumento no valor da própria contribuição daqueles que são sindicalizados.

No último relatório também há informações que mostram que o sindicato pagou mais de R$ 2 milhões em benefícios a 17 dirigentes do sindicato. Só de salários foram pagos R$ 3,6 milhões, valor referente a benefícios como auxílios de moraria e alimentação e complementação de vencimentos. Mesmo fora das escolas, a direção do sindicato e dos núcleos recebem regularmente o salário do governo. Segundo o Portal da Transparência do Governo do Paraná, a média salarial da direção da APP é de R$ 3,5 mil, valor que os profissionais que trabalham 20 horas semanais recebem.

Ainda para a direção do sindicato constam pagamentos de R$ 358.833,84 em auxílio alimentação, R$ 88.599,39 em auxílio moradia, R$ 583 mil com locação e manutenção de veículos e R$ 71 mil para passagens aéreas. Os números são totais e não há qualquer detalhamento dos gastos.

Nos gastos constam ainda repasses à CUT, braço sindical do PT: R$ 258.149,78 para a direção nacional da central e R$ 157.758,20 para a CUT Paraná. Outros R$ 142.809 foram declarados como “doação sindical e movimentos sociais”.

17 Comentários

  1. Contribuição obrigatória?!?!? Que piada!!! A grande maioria não contribui com o sindicato porque é de livre filiação. Se todos contribuíssem o orçamento certamente seria superior a 40 milhões e o governo teria muito mais medo do sindicato do que já têm.
    Segundo, a APP não recebe a cota patronal!
    Terceiro, há salários porque parte dos profissionais pede afastamento de um padrão para poder se dedicar ao sindicato!
    Fabio Campana, você fala muitas verdades aqui, mas tem hora que você dá cada furo e esta é mais uma!
    Não defendo este sindicato pelego que saiu da greve acreditando no aumento e até agora nada, mas nesta você se equivocou sr. Fabio!

  2. Espero que o Estado seja firme e cobre na justiça os prejuizos causados por este sindicato aos cofres públicos pela bandalheira que patrocinam no Estado.

  3. PEDROCA DO SUDOESTE Responder

    Pra quê prestar contas ???….Afinal é na sua quase maioria de petistas,que adoram e gostam faze reunião pra marcar reunião…Quando se dizia que a greve era POLÍTICA muitos professores não acreditavam….Agora,tem as contas para pagar,e daí…os sindicalizados que ajudem,e a diretoria numa boa.

  4. Professores da oposição ou seria professores do cabidão que o desgovernador postou no portal de transparência os salários milionários que foram desmentidos pelos que foram injuriados. Hoje a RPC acabou com a armação e mostrou que tem “professor” trabalhando em Núcleos e nunca colocaram o pé dentro de uma escola e apareceram no portal, lógico que é salário de cabidão, porque a professora de Paranavaí mostrou o seu ganho e porque apareceu um salário de mais de 20 mil, com bem explicado, ele demonstrou que a diferença que recebe que é de R$ 6 e pouco, para R$ 20 mil é oriundo de atrasos de gratificações e reajuste salarial devido ao crescimento que teve por apresentar graduação de mestrado e outros cursos que realizou e mais de 28 anos de magistério, fora que acordou ou melhor optou por não se aposentar e ganho com isso um pouco mais. Só mesmo gente de má fé para acreditar neste governo corrupto e mentiroso que já está mais do que provado, só falta é ter um político de coragem para começar a pedir a cabeça deste governador que só fez besteira ao longo dos quatro anos do seu primeiro mandato e neste seus seis meses de segundo. Estamos esperando o que para pedir a saída dele nas ruas?

  5. Vigilante do Portão Responder

    E a relação dos funcionários, diretores e conselheiros da APP, não está na Lei da TRANSPARÊNCIA?

    Qual é o nome, função, local de trabalho e SALÁRIO dessa gente toda?

    E as DESPESAS, não sai uma relação dos gastos?

    A APP, tão exigente com o Governo, Não publicou os Demonstrativos no Prazo?

    Não divulga os gastos com Pessoal?

    A moça, tão ávida pelos holofotes televisivos, não dá entrevista sobre o assunto?

  6. Caro FÁBIO, pelos números apresentados o SINDICATO APT possue bom orçamento, e com isso não há motivo para deixar de pagarem os danos patrocinados na ALEP pelos seus colaboradores. Não podem ficar impunes, pois é um MAL exemplo para os demais sindicatos do estado. Os bens dos dirigentes devem ser colocados em INDISPONIBILIDADE para liquidar os compromissos gerados. Ninguém come de graça, sempre tem alguém pagando o almoço. Atenciosamente.

  7. E as do Estado, quando serão colocadas em xeque???? Obras zero, valorização dos servidores zero, uso dos recursos do Estado exorbitante, onde está indo o dinheiro do Paraná?

  8. Tem que pagar o SINDICATO? Está na hora dos servidores públicos , em especial os professores não contribuírem com esses “PARASITAS’, que sugam os professores e os fazem de INOCENTES ÚTEIS ou INÚTEIS, tendo em vista a lealdade aos SINDICATO (APP-PR.).eSTÁ NA HORA DOS PROFESSORES Se REENCONTRAREM como MESTRES e não como MASSA DE MANOBRA.

  9. Brasileiro graças a Deus Responder

    Fabio, aproveitando que falamos de professores, que tal você abrir debate sobre IDEOLOGIA DE GÊNERO que o Ministério da Educação colocou no PNE de 2015, Plano Nacional de Educação.O assunto é sério e se deixarmos correr vai destruir as nossas famílias.Esta Ideologia de Gêenero deve ser aplicada na família dos que fazem parte do Governo da Dilma,e nas famílias dos petistas: são eles que adoram os gays, as lésbicas, os travestis e todos os demais que fazem parte da viadice nacional.

  10. CPI??? Não se trata de dinheiro público e sim de contribuições voluntárias!
    Sobre receber gratificações, sou filiada e concordo totalmente em pagá-las…afinal VC acha que a Marlei tem vida pessoal? Vive viajando a trabalho….conduziu uma greve que deve ter exigido dela muita dedicação e disposição 24 horas, inclusive aos finais de semana. Sou contra pagar gratificação para um bando de incompetente puxa sacos do governo que estão na SEED e não servem para nada. Que medoooo que o governo tem da APP, hein?

  11. UMA OBRIGATÓRIA CORREÇÃO NO TÍTULO. NÃO SE TRATA DA APP- Sindicato, E SIM DA APpt-sindicato.

Comente