Uncategorized

Amor à mandioca

Dilma Rousseff em, cerimônia de inauguração de ponte sobre o Rio Negro foto Roberto Stuckert-PR

Nos tempos de Itamar Franco, dizia-se que o Brasil era a “República do Pão de Queijo”. No começo do primeiro mandato de Lula, tal sua paixão pela fruta e pelas inúmeras tentativas de plantá-la no Alvorada ou até no apartamento de São Bernardo, falava-se que o país era a “Republica da Jabuticaba”.

Agora, devido às suas declarações confusas, desconexas e com palavras de duplo sentido de amor ao tubérculo, Dilma pode instaurar a “República da Mandioca”.

8 Comentários

  1. antonio carlos Responder

    Coitada da camarada presidanta, aquele maldito emagrecedor argentino secou a pouca racionalidade que ela ainda detinha. Daqui para frente vão ser só “pérolas” como esta da mandioca. Mas pedimos mais do mesmo, e só estamos tendo do que pedimos.

  2. MANOEL BOCUDO. Responder

    PELO ANDAR DA CARRUAGEM, COM ESTES AJUSTES FISCAIS E IMPOSTOS NO BOLSO DO POVO, ESTOU VENDO ONDE A MANDIOCA VAI ENTRAR.
    TRABALHADORES BRASILEIROS PREPARA O SOLO QUE O GRANDE
    TUBÉRCULO VEM RASGANDO…… MAS NÃO VAI DOER ?????

  3. É a solução também para quem consome 51, pois da mandioca sai boa aguardente e por preço bem mais módico que a caninha.

  4. Caro FÁBIO, com essa afirmação da presidente DILMA A LOUCA, aos poucos estamos confirmando o que já havia desconfiança. Espero que ela deixe aos brasileiros a mandioca em farinha e a em rama que fique com os membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, para uso comum em conjunto. Não exagerem e não se machuquem, tamanho o desejo dos membros. Atenciosamente.

  5. Doutor Prolegômeno Responder

    A dieta não deve estar fazendo muito bem a ela. Está emagrecendo o cérebro.

Comente