Uncategorized

FHC, a orelha e o impeachment

FHC-300x262

do Lauro Jardim:

Quando o microfone da convenção nacional do PSDB chegou às mãos de FHC, os tucanos ouviram um discurso mais moderado que a média daquela tarde. Apesar de dizer que o “lulopetismo quebrou o Brasil” e que o PSDB está preparado para “assumir o que vier pela frente”, FHC não tocou diretamente no impeachment de Dilma Rousseff.

Dias depois da convecção, chega às livrarias Impeachment de Fernando Collor (Editora 34), do sociólogo Basilio Sallum Jr, cuja orelha é assinada por FHC. Diz o ex-presidente, ao recomendar a leitura do livro, mantendo a sutileza:

– A hora é mais do que oportuna para revermos as condições nas quais foi possível prosperar uma operação política tão delicada e de consequências tão imprevisíveis como a destruição de um presidente eleito pelo voto popular (…) daquele momento em diante se instaurou, com a aparência de estabilidade, o que veio a chamar-se de “presidencialismo de coalizão”, que ora sofre seus percalços.

3 Comentários

  1. FHC odeia Temer. Sua vaidade principesca não admite e não aceita que ele seja presidente da república.

  2. Caro FÁBIO, o nobre presidente FHC foi um grande presidente durante o seu mandato. Os brasileiros devem muito a sua atuação. Contudo após o mandato assumiu uma posição que não condiz com sua atuação e muito menos como coordenador dos TUCANOS. Nos últimos 13 anos os TUCANOS foram sistematicamente derrotados pelos membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, pois foram FROUXOS. Essas derrotas impostas, foram sempre provocadas não pelo mérito do ganhador, e sim pelo demérito do perdedor. O único líder dos TUCANOS é o FHC, os demais são soldados brigando pela liderança. Na atualidade as lideranças maiores dos TUCANOS ainda continuam disputando espaços. Hoje existem 03 linhas patrocinadas pelos 03 cardeais pequenos do partido, porisso ainda não definiram o jogo a favor do BRASIL, continuam amedrontados com o DUENDE LULLA. Atenciosamente .

Comente