Uncategorized

Sem citar Pizzolato, premiê pede a Dilma ‘soluções para casos difíceis’

da Folha de S. Paulo:

Em sua primeira visita a Itália desde que o governo de Roma autorizou a extradição de Henrique Pizzolato, a presidente Dilma Rousseff ouviu nesta sexta-feira (10) que, com “relações renovadas” entre os países, o governo italiano “espera trazer soluções para os casos mais difíceis” quando se tratar de Justiça.

Sem citar nominalmente Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil condenado no mensalão, ou Cesare Battisti, que ganhou asilo no Brasil após ser condenado por terrorismo na Itália, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, disse que tratou com Dilma sobre “o setor de Justiça” e que espera resultados.

“Falamos sobre o setor de Justiça. Espero que essas relações renovadas, baseadas na cortesia, possam trazer solução aos casos mais difíceis, como no caso da Justiça”, afirmou Renzi em declaração à imprensa após reunião com a presidente.

1 Comentário

Comente