Uncategorized

Dois membros do MP brigam em casa noturna
e vão parar na Polícia

O caldo entornou nesta madrugada de sábado. Dois honoráveis membros do Ministério Público participavam de animado karaoke em casa noturna na Alameda Cabral. De repente, não mais que de repente, um desentendimento virou pugilato. O motivo do desentendimento é controverso. Musical? Passional? Meninas de saliência? Ora, pois, o certo é que um dos honoráveis promotores de Justiça mexeu com a namorada de um rapaz que lá estava num grupo festivo de 15 jovens. O pau comeu e virou pancadaria geral com direito a socos, pernadas, gritaria, histerismos e palavrões que fizeram corar as mulheres que trabalham na Casa.

A gloriosa Polícia Militar do Paraná foi chamada e colocou ordem no salão. Enquadrou os brigões e levou todo mundo para o CIAC-Sul. Na Delegacia, foi feito um Termo Circunstanciado, onde consta que a dupla do Ministério Público exigiu que não lhes pusessem as mãos. Otoridades. Todo mundo assinou e a malta foi liberada para terminar a noitada.

Com exceção de um dos rapazes agredidos pelo promotor de Justiça, que levou uma garrafada na cabeça e foi encaminhado ao Hospital Cajuru e precisou levar cinco pontos.

Quem ficou no prejuízo foi o proprietário da Casa, que quer saber onde vai cobrar o que perdeu no quebra-quebra.

15 Comentários

  1. Tudo que é sólido se desmancha no ar. O Ministério Público não é aquela Brastemp que busca transparecer. É feito de carne e osso: é feito de seres humanos. Portanto: com os membros da instituição pode acontecer o que acontece a todos os demais humanos. E também não são imortais.

  2. Cristiano Quintas Responder

    Os promotores vão ter comanda com cor diferenciada também?
    É, porque esse tipo é mais perigoso que os policiais que entram armado, porque não só investigam, como também acusam e pasmem também julgam!
    Deuzulivre!

  3. Contra os outros, todo rigor!
    Entre eles , toda a baixaria!
    Las “munhecas” se quedaran nerviosas?
    Olha o exemplo “putada”.

  4. – Porque não publicam os nomes dos brigões como, costumeiramente, faz o Ministério Público quando pega alguma autoridade em suposta prática de ilicitude, como fizeram, recentemente, com a primeira dama Fernanda Richa e os Auditores Fiscais. Dois pesos e duas medidas. Autoridades outras podem ter seus nomes publicados. MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO?

  5. Karaoke na Alameda Cabral só pode ser do primo do Fábio Camargo, Mauricio. Família boa pra estar em confusão. Atrai!!!

  6. Nação. Brasileira,com as otoridades que tem só da nisso.O poder constituído esta podre ,desde cá CAMara de vereadores da menor cidade, a Presidente Dilma,executivo Legisltivo como se vê no Judiciario,SALVEM SALVEM,estamos FU”…………..

  7. antonio carlos Responder

    Estes excessos perpetrados pelo GAECO e o seu coordenador parece que andou enfiando ideias estranhas nas cabeças de alguns dos seus colegas de profissão. Os novos paladino da Justiça se acham acima do bem e do mal. Aí um dos paladino foi se meter a engraçado com a mulher de um simples mortal, e o dito cujo não gostou. A ignorância aconteceu, e não poderia ser diferente, quem se meter a chavecar a mulher do outro precisa levar porrada mesmo. Coitado do dono do estabelecimento, ficou no preju. Ou pode acionar suas otoridades na Justiça. Mesmo os paladinos da Justiça estão sujeitos à ela, e não acima como querem fazer crer.

  8. Faltou cunhão pro delegado autuar o promotor que agrediu a vitima com a garrafada.
    Promotor canalha.
    Cadê o tal GAECO?

  9. Porque não colocam os nomes dos brigões?
    Quem erra tem que pagar, independente de sua importância social.

  10. Aristides Tabo Responder

    Essa nota chega a ser hilárica. Kakakakakaka
    Pois sempre sobra para o dono do puteiro.
    Por isso que o preço da cerveja é bem mais alto.

  11. .. a imagem do Ministério Público e de seus integrantes…na minha humilde opinião ja nao é mais a de fiscal da lei.. de instituição protetora e a quem podemos recorrer quando buscamos justica… desde o evento com os professores. .. quando essa instituição se fez de sonsa antes do pau quebrar… ficou preocupada com o gasto da pm no evento… mas na hora de pegar boa parte do dinheiro da nossa previdência nao se fez de rogada… pra mim ali a hipocrisia faz morada…. eles fiscalizam os outros pobres mortais e apontam seu dedo podre pro resto da humanidade. .. esses fato no Karaoke so prova isso… no final de tudo os bons da boca foram pra delegacia como se fossem vítimas alias o promotor bebado foi dirigindo. .. ele pode???? Engraçado ….

Comente