Uncategorized

Requião agora investiga
o Ministério Público

images

O Ministério Público mexeu com Requião e ele deu resposta rápida e aguda. No baço. Outra no fígado. Pediu informações ao Procurador Geral de Justiça, Gilberto Giacoia, sobre gastos da instituição. Tudo, tintim por tintim. Pediu mais. Quer saber os salários, benesses, gastos, gratificações, férias e tudo que possa revelar a vida funcional e financeira de cada um dos promotores e procuradores de Justiça. Não aceita os dados do portal de Transparência que acredita serem insuficientes. Agora, é esperar para ver qual será o comportamento do pessoal do Ministério Público, habituado a investigar e nunca a ser investigado. O requeimento de Requião vai transcrito no Leia Mais.

“O que eu quero saber sobre o Ministério Público do Paraná. Resposta rápida e completa Dr. Giacóia.”

SENADO FEDERAL
GABINETE DO SENADOR ROBERTO REQUIÃO
Brasília-DF, 23 de julho de 2015.
Ofício nº 137/2015
Excelentíssimo Senhor Procurador Geral de Justiça,
Muito vem se falando e sendo divulgado pela mídia nos últimos meses acerca dos gastos estatais com salários de membros do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.
Desta feita, com fulcro na Lei de Acesso a Informações Públicas – Lei nº 12.527/2011, requer-se informação sobre:
1) TODOS os gasto efetuados nos últimos 12 (doze) meses com recursos do Ministério Público;
2) Os valores individualizados do subsídio de TODOS os promotores e procuradores de Justiça do Estado do Paraná nos últimos 12 (doze) meses, incluindo, de forma devidamente discriminada, todas as verbas percebidas à titulo de benefícios e vantagens, tanto as estipuladas pelo art. 141 da LC Estadual nº 85/1999 – Lei Orgânica do Ministério Público Estadual (ajuda de custo, diárias, salário-família, auxílio moradia e gratificação adicional de férias), quando as eventuais outras que tenham sido incorporadas por legislações diversas, todos os valores correspondentes aos atrasados e todos os planos.
Em razão da importância e complexidade das informações solicitadas, cumpre esclarecer que as informações constantes no portal da transparência não são suficientes.
Solicito que as informações acima requeridas sejam encaminhadas ao escritório de representação do Signatário na Cidade de Curitiba – PR, sito na Rua Carlos Pioli, 670, Bom Retiro, CEP 80.520-170.
Com os préstimos de elevada estima e consideração,
Atenciosamente,
ROBERTO REQUIÃO DE MELLO E SILVA
SENADOR DA REPÚBLICA

Excelentíssimo Procurador Geral de Justiça
GILBERTO GIACÓIA
Procurador-Geral de Justiça
Procuradoria Geral de Justiça – MPPR
Curitiba-PR

8 Comentários

  1. Falido e mau pago Responder

    Briguinha de coisa ruim com a cruz e o credo! Hahaha…Vai voar fezes para todos os lados! Ou não, afinal, até ontem eram todos amiguinhos.

  2. Coitado do véio , cada dia mais caduco , tanto é que ainda pensa que é gente.

    COLOCA O PIJAMA E JÁ PRA CAMA E FICA BEM QUIETINHO E CUIDADO COM A POLÍCIA DO MP

  3. – Parabéns Requião.

    – Trata-se o MP de uma aberração jurídica prevista em nossa Carta Magna que criou uma instituição e não criou os controles necessários a ela, deixando-a livre para fazer o que bem entender. Não há lei para alguns membros desta instituição e ninguém faz nada. Dr. Ulisses Guimarães se vivo fosse estaria, amargamente, arrependido de ter ajudado a criar tal instituição desenfreada, que, costumeiramente, em tese, tem prestado um desserviço ao nosso Estado Democrático de Direito, ao, também, em tese, deixar de observar ritos necessários em algumas investigações.

  4. Saiu no blog de Claudio Humberto – 26/07/2015
    “Projetos de Roberto Requião (PMDB-PR) são os mais mal avaliados do Senado, segundo o Votanaweb: apenas 44% de aprovação”.

  5. -De todas as manifestações do Requião, pelo menos uma se salva!!!
    -Este pedido de informações sobre o Ministério Público está de bom tom, por mais que seja um ato de revanchismo…
    -O Ministério Público não pode estar acima da lei. A lei é igual para todos até para o Ministério Público!!!
    -Este é o papel de um senador, solicitar informações quando necessário de qualquer órgão público!!!

  6. Padre Gemano MaYER Responder

    Senhores, toda instituição tem problemas. O ministério Público também tem suas mazelas. Sim, vejamos os auxílios-moradia, alimentação, etc e tal.
    O maior problema do MP, além da falta de controle, é de ordem institucional. Está havendo uma espécie de “invasão de competência” em atribuições típicas do executivo. Dou exemplos. Determinam e/ou recomendam determinadas ações como se fossem possível cumpri-las até mesmo por falta de dinheiro.
    Essas intervenções são típicas de escolhas políticas e estão, na maioria das vezes, na esfera de “discricionariedade política” do administrador público. Muitos promotores se arvoram em invadi-las, especialmente naqueles municípios em que os prefeitos – em geral – são culturalmente “humildes”.
    Hélio Bicudo deve estar se remoendo……..

Comente