Uncategorized

Duplicação da PR-280 começa neste ano, diz Traiano

images

As obras para a duplicação da rodovia PR-280, entre Marmelândia (Realeza) e o Trevo de Horizonte (Palmas), um trecho de 284 quilômetros, podem começar este ano. “Começar essa obra, intensamente aguardada pela Região Sudoeste, ainda este ano, é uma possibilidade que se abre com o anúncio da conclusão dos estudos para duplicação e da abertura da licitação em setembro feita pelo governador Beto Richa”, diz o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB).

“Acredito eu que até o fim deste ano ainda possamos iniciar a obra. O governo do Estado vai lançar, no próximo mês de setembro, o edital para a concessão da PR-280. São obras vitais para o escoamento da produção que também vão dar segurança para o cidadão transitar”, ressaltou Traiano. O deputado destacou que os deputados da região cerraram fileiras para que esse projeto saísse do papel.

“O trecho da rodovia de 284 quilômetros, entre Marmelândia e Palmas, é o único que ainda não está duplicado e as condições da rodovia são bastante precárias, o número de acidentes é muito grande”, destaca Traiano, “por isso essa urgência pela obra”. Mais de 40 municípios vão ser beneficiados com a concessão da PR-280. Traiano lembra que a concessão foi a alternativa encontrada para o projeto, em função do seu alto custo para o Estado, estimado em R$ 1,8 bilhão. “Estado algum teria condições de bancar sozinho uma obra deste porte, ainda mais em um momento de crise econômica grave, como a que o país está atravessando”, acrescentou.

Ele também fez questão de afirmar que a parceria com a iniciativa privada vai ser amplamente discutida com a população, por meio de audiências públicas e com a mais absoluta transparência. “É uma obra que é fruto de uma ampla discussão com a sociedade organizada. Trabalhamos no sentido de oferecer uma tarifa condizente que possa garantir ao setor produtivo da região um custo que possa ser acessível”, conclui o presidente da Assembleia.

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi (PDT), acredita que a população vai apoiar a proposta, já que vem sofrendo há anos com as más condições da estrada, e que o benefício será bem maior que o seu custo. Os deputados Wilmar Reichembach (PSC), Guto Silva (PSC) e Paulo Litro (PSDB) também defendem a concessão da rodovia. Traiano destacou que as obras de duplicação, instalação de trincheiras e viadutos vão melhorar o tráfego e proporcionar mais segurança aos motoristas de uma das maiores e mais importantes regiões produtoras do Paraná.

O presidente da Assembleia lembra ainda que, a partir do ano que vem, o Estado vai retomar plenamente sua capacidade de investimento, graças ao ajuste fiscal e as ações adotadas pelo Governo neste ano. Os valores para investimento em 2016 ultrapassam os R$ 5 bilhões.

6 Comentários

  1. wilson nascimento Responder

    Gostaria de receber notícias da Duplicação da rodovia BR 323 de Maringá a Guaira que já tem licitação pronta quando inicía as obras a rodovia está um intransitável.

  2. xiru de palmas Responder

    Já fiz muitos cometários e o Campana nunca publica.
    Será que ele tem medo de expor a verdade?
    Meus comentários não são maldosos e nem sem base de comprovação.
    Então, Campana, leia este comentário, pesquise se tiver fundamento e se positivo publique.
    Este trecho de rodovia, principalmente entra Palmas e o Horizonte, já foi o mais moderno do país (quando foi construído em 1976/1978).
    De lá para cá apenas alguns poucos reparos.
    Nos últimos 5 anos esta rodovia tem recebido (e quando recebe) de maneira muito lenta e reduzida, a operação tapa buracos.
    Tem um buraco que fica (no sentido Horizonte/Palmas), logo após o posto de combustível do Horizonte) que já fez 10 anos de existência.
    Em uma noite (há quatro anos atras) caí neste buraco e quebrei uma roda de meu carro. Enquanto estava trocando o pneu, mais 5 (cinco) carros caíram no mesmo buraco e tiveram a mesa sorte que eu.
    Muito bem senhor Traiano, se o estado não consegue nem tapar de forma decente e honesta os buracos desta rodovia, imagine duplica-la.
    Em 1955 o Anibelli (o avô do Anibellinho Neto), juntamente com o Lupion, em um comício, anunciaram que já estava pronto o estudo da estrada de ferro que ligaria União da Vitória com Francisco Beltrão, e que as obras já estavam iniciadas, e que levariam 3 anos para ficarem prontas.
    Em 2015 o senhor Traiano comunica um fato semelhante.
    Tenho certeza de que (tal qual a ferrovia do Anibelli) esta duplicação não ocorrerá dentro dos proximos 60 anos.
    Então senhor Traiano, pelo menos que o governo tenha coragem e honestidade com seus contribuintes e tape de forma correta a buraqueira que está esta rodovia.
    Para ir a Palmas hoje eu saio de Curitiba e vou por Guarapuava, fazendo 150 km a mais (quase 50% a mais de distância), para não transitar no trecho do Horizonte.

  3. Eu duvido que o referido trecho tem mais movimento do que o da 092 entre Piraí do Sul e Santo Antonio da Platina e a Divisa do Estado de São Paulo.

    Aquilo sim é uma necessidade urgente.

Comente