Uncategorized

PMDB descola
do PT no Paraná

requião-filho-stephanes-junior-620x466
O PT pode ser o patinho feio das eleições municipais no Paraná em 2016, diz o blogueiro Tupan. O PMDB, seu principal aliado no campo nacional, quer distância dos petistas principalmente nos maiores colégios eleitorais do Estado. Em Curitiba, Requião Filho e Stephanes Junior disputam a indicação, não contam com o PT que tem a vice do prefeito Gustavo Fruet (PDT), mas se sente rejeitado e pode lançar o deputado Tadeu Veneri na disputa.

A mesma situação ocorre em Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais e Guarapuava. Em Londrina, a vereadora Elza Correia e o ex-deputado Luiz Eduardo Cheida disputam a vaga no PMDB e o PT ensaia as candidaturas do advogado Carlos Scalassara e do sindicalista Denilson Pestana. Em Maringá, o partido do vice-prefeito Claudio Ferdinandi já adiantou que estará na chapa de Silvio Barros (PHS) junto com PP, PSD e Pros contra mais a provável candidatura de Enio Verri (PT).

Em Foz do Iguaçu, o PMDB já lançou a pré-candidatura do vogado Claudio Rorato que pode ser ainda vice do atual prefeito Reni Pereira (PSB) que tem o PT no seu governo. Uma ala do petismo procura viabilizar o nome do jornalista Gilmar Piolla para vice de uma chapa com o deputado Chico Brasileiro (PSD) na cabeça.

Em São José dos Pinhais, o PMDB já lançou a pré-candidatura do empresário Rodrigo Rocha Loures que tem o filho como um dos principais assessores do vice-presidente Michel Temer e cotado para assumir a Secretaria de Relações Institucionais do governo federal. Em Cascavel, o partido é controlado pelo deputado Hermes Frangão Parcianello e não deve repetir o dobradinha com o Professor Lemos (PT), candidato derrotado na última eleição em que teve o domicílio eleitoral questionado pelo atual prefeito Edgar Bueno (PDT).

Em Guarapuava, o PMDB do deputado Artagão Junior não deve fechar com o PT do médico Antenor Gomes de Lima, da esquerda do partido, que será lançado candidato à prefeito. Na cidade, o PMDB vai estar mais próximo do atual prefeito Silvestre Filho (PPS) ou do deputado Bernardo Carli, provável candidato tucano a prefeito.

Em Ponta Grossa, o PT que já polarizou as eleições por quatro vezes, perdeu três e venceu uma, é hoje a quarta força política da cidade. As pesquisas são lideradas pelos deputados Marcio Paulik (PDT) e Aliel Machado (PCdoB) e pelo prefeito Marcelo Rangel (PPS). Resta ao PT do deputado Pericles de Melo a vice de Paulik ou Machado.

6 Comentários

  1. Mas o Requião(pai) não é aliado da Dilma?Agora só porque a popularidade dela está no fundo do poço,o nobre senador vai se afastar dela na eleição?
    Requião é Dilma!

  2. Não entendo mais nada. Na matéria logo acima, o Senador Roberto Requião -PMDB, junto com Gleise e outras figuras do PT organizando manifestação de apoio do Governo do PT. Nesta matéria o filhote Requião Filho DEp. Estadual pelo PMDB , descartando o PT. Afinal, vão sair de cima do muro ou vão continuar enganando o povo?

  3. Em São José dos Pinhais o PT também tem candidato. É o ex Secretario de Saúde Zé Adilson Stuzata.

Comente