Uncategorized

Cães, gatos e anexos, prioridades de Fruet

unnamed

Há prioridades em uma sociedade como a nossa, de tanta carência, de bolsões de pobreza extrema, de gente abandonada pelas ruas. Deve existir prioridade na área da saúde para assistência às crianças doentes. Há outras prioridades: segurança, transporte coletivo, cultura, que está à míngua. E todos sabemos que não há verbas públicas sobrando. Pois bem, o prefeito Gustavo Fruet, do PDT, em campanha desesperada pela reeleição, optou por aquilo que pode lhe dar a simpatia de pessoas que se preocupam com os animais desprotegidos. Nada contra os animais e quem cuida deles, mas eleger essa prioridade é um insulto à cidade e principalmente à população que está morrendo por falta de assistência médica adequada. É demagogia de dar engulhos. Fruet aprovou um adicional de R$ 3 milhões, dos quais R$ 1,1 milhão para construção de um hospital público para animais – que terá o pomposo nome de centro de referência de atendimento a animais em risco. Os R$ 2 milhões restantes vão ser utilizados para a construção de galpões para receber lixo reciclável. A unidade fará atendimento médico-veterinário para cães, gatos e cavalos. O centro será construído junto ao centro de zoonoses na Cidade Industrial.

12 Comentários

  1. Na verdade este é um projeto do vereador professor Galdino que o prefeito copiou e enviou para a Câmara de vereadores aprovarem, os créditos é todo do Galdino que vem lutando sempre pela causa!
    Parabéns ao querido professor Galdino !!!

  2. Eu sou a favor, nossa cidade precisa se preocupar com os animais. Quantas pessoas carentes não tem um bicho de estimação doente mas não tem recursos pra tratar e só quando o bicho tá numa situação degradante vem uma ong(que não recebe dinheiro do governo) ajudar? E quantas dessas pessoas carentes que tem bichos de estimação não poderiam castrar esses animais e acabar (ou diminuir) o número de animais abandonados (os animais não procriariam)? Em países desenvolvidos maltrato de animais é coisa séria e dá cadeia e eles tem até uma polícia pra isso, é só ver nos EUA. Mas não, nosso país tem que sempre ficar nesse ostracismo, porque não resolveu toda a miséria humana do universo.

  3. Imagina que absurdo criar centros de reciclagem, o melhor mesmo é fazer lixões a céu aberto onde crianças ficam catando e comendo lixo.

  4. Sou cachorreiro, e fico feliz com a notícia.Só estranho, dentro da preocupação com a saúde pública, não incluam ações de melhorias na rede municipal de saúde, que se encontra praticamente abandonada.Este abandono total não ocorre por garra e dedicação dos servidores.Faltam medicamentos, faltam insumos, faltam material de consumo, falta tudo, e não justifica a falta de orçamento como subterfugio, o que falta e competencia na condução da SMS.

  5. Vai PINTAR algumas faixas e desenhar alguns cães, gatos e passarinhos, colocando a placa informativa de que se trata de um Hospital Veterinário.

  6. Enquanto isso, a população sofrendo por conta dos descasos dessa gestão. Esse prefeito está dando o calote em todos os fornecedores e travando o precário funcionamento dos serviços destinados à população. Tem que haver prioridade e a prioridade do momento é o ser humano, não bichinhos, cachorrinhos, veadinhos, etc. Façam-me o favor. Puro desperdício de dinheiro. Enquanto isso, nós servidores da repartição aqui não temos nem água beber. Nem para nós e para as pessoas que por aqui transitam. Lastimável administração…felizmente está com os dias contados. Alguém tem que fazer algo para barrar esse projeto absurdo que escoará esses milhões.

  7. Peludão da vila pinto Responder

    Gastar dinheiro que não é deles para cuidar de animais pode até parecer nobre – NA FINLANDIA – Aqui a gente precisa é de segurança, de uma cidade limpa e bem administrada, coisa que não vemos nessa gestão inerte do Fruet. Eles gastam com animais, por que não tem filhos, aliás pq será que eles não tem filhos ???? Quem tem filhos pequenos rala para dar o leitinho das crianças que no caso deles é o gato, cachorro, galinha, cavalo, pinto etc….

  8. Não vejo porque outros seres vivos não mereçam atenção, não querendo ser demagogo, mas muitos que estão na rua estão por vício e não querem o tratamento adequado. Não sou contra a isso, só acho que não se deve deturpar o sentido da ação. Os moradores de rua merecem uma excelência de atendimento, como todos que procuram por um auxílio médico nos postos de saúde e hospitais públicos. O problema não é nem material e sim muitas vezes e não generalizado de mão de obra. Portanto é válida a ação, só tem que cobrar dos profissionais que atuam na área da saúde humana mais humanidade, assim não iremos mais ler, ouvir e falar sobre notícias lamentáveis de pessoas que morreram nas vilas de atendimento.

  9. antonio carlos Responder

    Cada um tem os filhos que merece, o Guga pelo jeitão faz parte daquela turma de adoradores de bicho. Como parece não ter capacidade para gerar os próprios filhos agora cria as crias dos outros. Felizmente faço eco àqueles que, como eu dão mais importância ao atendimento das necessidades dos seres humanos do que seres irracionais.

  10. Marco Aurelio Silva Responder

    Bom, se animais abandonados não são causa de saude publica, devido ao humanos “racionais” que os abandonam, o que será então?
    Aniamsi abandonados são milhares, causam infestacoes de pulgas, carrapatos, coco e xixi na rua, lixos virados etc…
    Algum ser racional concorda?

  11. Observador Atento Responder

    Este certamente é um projeto da Marcia Fruet. Animais são a prioridade da primeira dama. Assim como as ciclovias. Nada contra, todavia é triste ver mães buscando assistência médica, às vezes desesperadas pela situação de seu filho e levar horas e até dias para serem atendidas. A saúde vai mal, muito mal. É preciso rever prioridades meus caros prefeito e presidente da FAS.

Comente