Uncategorized

Novo front de crise

do Painel, Folha de S. Paulo

Alexandre Tombini ameaça deixar o governo caso o Banco Central perca o status de ministério na reforma administrativa que Dilma Rousseff começa a esboçar. O presidente da instituição fez chegar ao Planalto a preocupação de ser alvo de uma enxurrada de ações em primeira instância de qualquer cidadão que se sentir lesado por decisões do BC. No recado, Tombini pediu apenas que Dilma mantivesse a equiparação, sem explicitar a intenção de deixar o posto caso haja a mudança.

4 Comentários

  1. Quanto pior, melhor. Somente o furo no casco do governo, abaixo da linha d’Água, trará o naufrágio desse navio pirata lulopetista, que apossou das águas nacionais.

  2. Paolo Hemmerich Responder

    Explica-se a revolta do petista: se ele deixar de ser ministro estará à mercê do Dr.Moro!!!!

  3. È muita vaidade,deviam transformar os ministérios em no máximo 18 e
    enxugar de verdade a máquina pública!

Comente