Uncategorized

Dilma tira poder dos militares e passa para Jacques Wagner, do PT

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, evitou comentar o fato de a presidente da República, Dilma Rousseff, ter assinado na semana passada um decreto que tira poder dos comandantes militares. Segundo o ministro, a possibilidade do decreto ser revogado não foi discutida durante a reunião da coordenação política realizada nesta manhã.Nem o ministro da Defesa, Jaques Wagner, do PT, nem oficiais das Forças Armadas pareciam estar informados da decisão da presidente. Berzoini afirmou ainda que “maiores esclarecimentos” sobre a decisão poderiam ser dados pelo Ministério da Defesa e pelos ministros da área econômica.

Ao jornal o Estado de S. Paulo, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, disse que a intenção do governo não era enfraquecer o papel dos militares e eventuais erros no texto ainda poderiam ser corrigidos, já que o decreto só entra em vigor 14 dias após a publicação.

O decreto, que estava na gaveta há três anos, foi publicado na última sexta-feira, 4, no Diário Oficial da União. Pelo texto, passa a ser competência do ministro da Defesa assinar atos relativos a pessoal militar, como a promoção aos postos de oficiais superiores.

Hoje, esses atos são assinados pelos comandantes militares. A medida foi recebida com “surpresa” e “desconfiança” pela cúpula militar, que não foi informada da decisão tomada pela presidente.

7 Comentários

  1. Hummm,

    Não gostei.

    Mudar regras dos Militares, em plena turbulência?

    Estão tentando criar atritos?
    Qual é a finalidade?
    Quais são os interesses em provocar a caserna?

  2. ISSO É MUITO BOM,QUEM SABE AGORA ELES RESOLVAM AGIR,SE NÃO O FIZEREM,TEREMOS A CERTEZA DE QUE ESTÃO ATOLADOS NESSE LAMAÇAL PODRE JUNTO COM ESSA ESCÓRIA PTRALHA.

  3. Caro FÁBIO, ontem durante o desfile cívico militar, onde os militares com altruísmo desfilaram para a população embevecida pelo preparo dos militares em desfile, comentamos o risco desse agrupamento ser comandado por um ALOPRADO qualquer da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA. Nessa notícia essa medida já havia ocorrida com a divulgação do decreto assinado pela presidente DILMA A LOUCA PERDULÁRIA, documento redigido pelo comunista ricardo berzoini que não conseguiu colocar a imprensa livre sobre os tacões de seus censores, entendeu que os EXÉRCITO NACIONAL estava mais fragilizado e em tese destituiu os comandos militares. Agora na mão do ministro da defesa, o Jaques Wagner, de imediato indicará como conta a história um cabo e alguns tenentes para assumirem o exército, marinha e aeronáutica. Essa é a MEDIDA que a sociedade aguarda para dar o sinal de ADEUS aos comunistas da ORGANIZAÇÃO PETISTA. ATENÇÃO . Atenciosamente. .

  4. Vem acontecendo coisas absurdas sem que autoridades constituidas
    tomem alguma posição que normalmente tomarias contra cidadãos
    comuns, exemplo: lula coloca o stedile como chefe de exercito e afir
    ma que esse marginal vai contra a sociedade

    Um boiola qualquer mostra uma faca e informa que ira esfaquear todos
    os que mecherem com dilmanta e chichelento do luladrão.

    Agora esse decreto vem a tona, e se não for via internet ninguem fica
    sabendo, toda mídia está calada, não dão menor informação, é de rir
    ou de chorar.

  5. Renato Glotter Responder

    Não tem nada de conspiração, tigrada. É simplesmente para evitar que cada comando gaste como e quando quiser. É para reduzir despesas, centralizar o controle. Se os milicos petistas (que estão nos comandos) vão gostar de perder a caneta cheia, é outra coisa.

Comente