Uncategorized

Assembleia da GM
decide sobre greve

foto marco andre -

Daqui a pouco, às 17h na sede do Sigmuc, os Guardas Municipais de Curitiba devem rejeitar a proposta de acordo do prefeito Gustavo Fruet (PDT) e manter a greve a partir da próxima segunda-feira, 5. O sindicato reclama da precarização do trabalho, sucateamento e o arrocho salarial feita através de decreto que mudou as escalas dos guardas. O Sigmuc afirma que o cálculo estabelecido no decreto do prefeito reduz a remuneração dos guardas de R$ 400 a R$ 1.000.

2 Comentários

  1. O certo seria extinguir essa guarda municipal. O custo benefício não compensa investir um montante de dinheiro público em uma guarnição dessa natureza. Só dá prejuizo. Policiar é para polícia de verdade. Nem nos armazéns da família eles conseguem proporcionar segurança ao público que lá frequenta, pois o número de assaltos é grande. Este é apenas um exemplo da inoperança de tal guarnição. Já ganham muito bem para ficar passeando de carro para cima e para baixo subutilizando nosso dinheiro público e brincando de SWAT.

Comente