Uncategorized

SUS é desaprovado por 87% da população

SUS é desaprovado por 87% da população, apesar de ser pago por todos os
brasileiros

*Por Ney Leprevost

Um estudo recente divulgado pelo instituto Datafolha revela o que muitos
já sabíamos. A qualidade da saúde pública no país não agrada aos
brasileiros. Ao menos a 87% deles, que disseram desaprovar o SUS, Sistema
Único de Saúde. São comuns os casos de pessoas reclamando de esperas de
horas em filas de postos de saúde e hospitais. Com a repercussão das redes
sociais, essas histórias vem à tona quase que diariamente. São pessoas
morrendo em centros médicos antes mesmo de terem acesso ao atendimento.

Em Curitiba mesmo, em junho, uma mulher de 37 anos morreu na porta da
Unidade de Saúde do bairro Fazendinha, enquanto esperava atendimento.
Sofrendo de dores na cabeça e no peito, ela esperou por um médico durante
quatro horas, até que não resistiu e faleceu na calçada da unidade de
saúde. Diante deste cenário não é de se espantar o resultado da pesquisa
do instituto Datafolha, encomendada pelo Conselho Federal de Medicina
(CFM).

Os 2.069 entrevistados – durante o mês de agosto – também foram
questionados sobra as notas atribuídas ao atendimento do SUS. O resultado
apontou que 20% deram nota zero tanto para o SUS quanto para a saúde
pública brasileira. De acordo com os entrevistados o que mais incomoda são
as longas filas de espera por atendimento (29%) e a dificuldade de acesso
a consultas e cirurgias pelo Sistema Único de Saúde (36%).

Devido às más administrações, faltam médicos. E também equipamentos de
ponta, estruturas aptas a receber o cidadão e investimento em
matéria-prima básica para vários tipos de tratamento. Não é novidade para
quem acompanha minha trajetória política que a saúde é a principal
bandeira que defendo. Só no primeiro semestre deste ano apresentei 26
projetos voltados à melhoria da saúde pública de nosso estado. Como homem
público e Líder da Frente Estadual de Saúde e Cidadania considero
fundamental cobrar o governo, em todas as esferas, as melhorias no Sistema
Único de Saúde.

Acredito que é possível e necessário investir no SUS, por meio de soluções
práticas. Uma delas passa pelo investimento no quadro de funcionários, que
é notoriamente deficitário na maioria das regiões do país. A modernização
também é um caminho, permitindo aos usuários mais interação e menor espera
em filas para conseguir agendar uma consulta. Mas, o principal caminho é
adotar medidas que privilegiem a chamada “atenção básica”, que é a saúde
preventiva realizada por equipes multi-profissionais.

Agora, no início de outubro, protocolei um requerimento junto ao governo
federal questionando a falta de equipamentos adequados para atender aos
pacientes com câncer de mama, no Hospital de Clínicas. Ao menos oito
pacientes graves sofrem sem poder realizar exames. E isso em pleno
“Outubro Rosa”, mês mundial de conscientização sobre os riscos do câncer
de mama. Também já fiz e voltarei a fazer, se preciso, cobranças parecidas
aos governos municipal e estadual.

Além dos parlamentares, também cabe aos usuários do sistema uma cobrança
do poder público. Porém, 41% dos que responderam a pesquisa do Datafolha
disseram estar aguardando uma resposta do Sistema Único de Saúde há mais
de seis meses. Acredito que, apesar da leniência das respostas, só
questionando quem está no poder e cobrando posturas firmes e dignas de
nossos governantes poderemos começar a mudar este cenário. Para, quem sabe
um dia, este percentual da pesquisa se inverter e passarmos a aprovar o
sistema de saúde oferecido à população. Nada mais justo, afinal o povo
paga por este serviço com seus impostos e, também por isso, tem o direito
de ser melhor tratado.

*Ney Leprevost é administrador e exerce mandato de deputado
estadual.

8 Comentários

  1. NA CORDA BAMBA Responder

    O retrato desastroso deste governo que prega a todo custo a igual-
    dade social mostra a cara vergonhosamente na própria capital fede-
    ral. Brasília é notícia costumeira de péssimo atendimento do SUS.
    Se ao lado da Presidenta o SUS é uma “M” imagina em outro can-
    to do país. É querer muito mesmo. O povão que se fo…
    Para a politicaiada o problema do SUS não existe porque o endere-
    ço deles em caso de saúde é o Sírio Libanes e fim de papo !!!

  2. Sergio Silvestre Responder

    Claro,o brasileiro não faz uma saúde preventiva,tem preguiça de marcar exames e ai quando fica doente corre para o medico que atende em ritmo de tartaruga.
    Quem marca seus exames deve ser os 13% que acham o SUS bom,mas por que esse povo não vai para os EUA e deixem lá de pagar a previdencia para ver se não morrem a mingua,

  3. Francisco Carlos Responder

    Eu acho que o que influi muito neste caso, é a administração de cada município. Sou atendido em um posto de saúde, aqui em Curitiba, e, até a presente data, só posso elogiar os serviços prestados neste local.

  4. manda esse povo i mora no paraguay la o atendimento do sus e bom inclusive o remedio e de graça

  5. O Calça Frouxa é freguês de exame de próstata, sempre pede junta médica pois quer ser examinado por três, portanto tem muita experiência no assunto e fala com autoridade petista de quem nunca assiste um telejornal, não lê um jornal e vive no mundo da fantasia!

  6. -O SUS é outro “Frankstein” pela Constituição falida de 1988(aquela do Ulysses Guimarães).
    -O Governo é obrigado a dar assistência á toda a população brasileira. Bonito no papel e irrealizável na prática…
    -O SUS pode ser considerado um paciente terminal à espera de atendimento em algum corredor de um dos piores hospitais brasileiros!!!
    -Este sistema está completamente falido. Não há atendimento condizente, não se cumpre a Legislação Sanitária, não há equipamentos suficientes, não há materiais, não há treinamento de equipes, até mesmo não há equipes em hospitais…está acabado!!!
    -E os políticos brasileiros querem injetar mais dinheiro em uma instituição quebrada. É como pintar a fachada de um edifício condenado!!!
    -É necessário rever o conceito da Saúde, Ensino e Segurança no Brasil!!!!
    -É preciso rever o conceito de República e começar do zero…aí sim poderíamos ter uma luz no final do túnel, que não seja do trem!

  7. Eu acreditava que o filósofo paranaense SS, só desse seus pitacos favoráveis á política petista, mas não ele se intromete em todos os assuntos. Acreditar que possa existir uma SAÚDE PREVENTIA. Ora bolas, se não há consulta imediata para quem está doente, as quais demoram, no mínimo mais de seis meses, como querer SAUDE PREVENTIVA ? Para estes nem a atendente do postinho ATENDE, quanto mais marcar uma consulta. O filósofo está pirando ou está em algum outr País menos no nosso.

  8. Sr Francisco Foltrana Freire,concordo em gênero,número e grau com seu brilhante comentário,no que se refere ao filósofo SS.É preciso ter uma dose de muita paciência para ler os comentários desta figura alcunhada de SS.Mas o que esperar dos defensores de Lula,Dilma,Zé Dirceu,Genoíno,Delúbio Soares,João Vaccari Neto,Pizzolato,Palloci,João Paulo Cunha e outros mais da quadrilha.

Comente