Uncategorized

Aos 84 anos, FHC frui o renascimento de sua reputação, diz Economist

unnamed
Em matéria desta semana, a revista The Economist realizou uma entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso com destaque para o lançamento de seu novo livro, “Diários da Presidência”, em que ele trata sobre os bastidores da política durante os seus dois primeiros anos de governo (mais 3 livros deverão ser lançados até 2017). A publicação britânica ressalta que, aos 84 anos, FHC está desfrutando do renascimento de sua reputação. A revista tece elogios ao tucano, afirmando que, como ministro da Fazenda e, posteriormente, presidente entre 1995 e 2003, ele desacelerou a inflação e modernizou a economia nacional privatizando empresa e abrindo o País para o comércio externo e investimento. Além disso, afirma, ele começou alguns dos programas sociais que foram expandidos maciçamente pelo seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva. As informações são do InfoMoney.

“Foi uma infelicidade que seu segundo mandato, o Brasil tenha sido fustigado pela instabilidade que varreu os mercados emergentes, da Ásia até a Argentina”. A revista afirma que ele demorou para permitir que o real, a nova moeda contra a inflação, flutuasse e saiu do cargo com uma baixa popularidade. A revista também afirma que, apesar de injustos, os ataques implacáveis de Lula ao falar que ele era “neoliberal” e chamar sua herança de “maldita” tiveram um efeito. “Aos 84 anos, FHC está desfrutando de um renascimento de sua reputação”. Em entrevista a The Economist, o ex-presidente tucano “parecia relaxado” e afirmou não ter mais ambições políticas, mas ainda admite que tem influência política e intelectual. A revista o classifica como o “líder não-oficial da oposição a um governo fraco e impopular da sucessora escolhida por Lula, Dilma Rousseff”. “Enquanto as investigações sobre os esquemas de corrupção na Petrobras se voltam cada vez mais contra Lula, FHC goza de respeito como um estadista experiente. E como o Brasil afunda para o que ameaça ser sua pior recessão desde a década de 1930, a ficha econômica de seu governo parece muito melhor”, afirma.

Ao falar sobre o livro, FHC ressaltou: “as pessoas estão começando a reavaliar o que fizemos. O livro reflete esse contraste. Você tem que ter valores e mostrá-los”. Para FHC, na ânsia de se manter no poder, Lula e Dilma perderam de vista a sua agenda e fizeram alianças com partidos pequenos e retrógrados. O ex-presidente afirma que a proliferação de partidos criou um “modelo de ingovernabilidade”. “Se você tem a capacidade de falar com o país, o Congresso entra na linha. Quando você não tem, isso acontece”. A revista afirma que esse é o drama atual do Brasil: Dilma Rousseff é vaiada sempre que ela fala e não consegue apoio para as reformas que o País precisa.

FHC também reforçou a sua ideia de que Dilma, num gesto de grandeza, deveria renunciar. Mas ela não mostra nenhum sinal de que irá concordar com isso, afirma a revista. A Economist destaca que a sua expectativa é de que o País florescesse na era da globalização com inovação, tecnologia e competitividade. Mas, segundo ele, depois de 2007, o Brasil retrocedeu para uma “utopia regressiva” de protecionismo estatal e vê dificuldades na implantação de reformas.

Para isso, o Brasil precisa de um “novo ponto focal e uma nova líder”, ele argumenta. A Economist afirma ainda ser impressionante que, de acordo com pesquisas, a oposição não tenha conseguido angariar dividendos políticos com a fraqueza do governo e do PT. E o próprio FHC acha que o seu partido, o PSDB, deve tomar posições mais ousadas. “Seus críticos argumentam que ele falha nos incentivos para renovar o PSDB, como eleições primárias, por exemplo. Mas seu papel como pensador é mais importante do que nunca”, conclui a publicação.

10 Comentários

  1. Do Interior..... Responder

    O SS e outros petistas que tem a lingua presa para imitar lulla e compram carros vermelhos por causa da cor do PT (alguns tem tatuagens nos lugares mais sórdidos) SURTAM com uma notícia destas.

    Não admitem que outra pessoa seja melhor que seu deus petista.

    Pois é. Mas não é só FHC. Qualquer pessoa é melhor que lulla. Principalmente no caráter.

  2. Se Dilma deve ser retirado da presidência do Brasil, este senhor Fernando Henrique Cardoso deve ser esquecido também, os nove anos deste senhor como presidente do Brasil foi um calvário imenso para quem era assalariado, hoje, enche a boca para falar sendo que seu governo deve ser esquecido e nunca mais retornar, nem ele e nem quem ele quer no governo brasileiro. Chega de Lulas, Dilmas e Fernando Henriques.

  3. O patrão inglês elogiando o serviçal por bons serviços prestados pelo menos eles reconhecem.

  4. É QUE ELE TEM KKKKKKKKK INVEJA DO ” SUCESSO ” DO BÊBADO E LADRÃO DE NOVE DEDOS,O MAIOR CORRU=PT=O DO PAÍS.

  5. Olha a estratégia das “tesouras” de novo, o pior que muitos pensam de FHC é da direita….

  6. Especialidade que marca a sua reputação:
    Ficar em cima do muro, aliás como está acontecendo ao criticar Lula, reconhecer a “honestidade” de Dilma, e esperar o que vai acontecer, sem tomar decisão alguma.
    Esse político, que chegou ao auge, é um espertalhão que espera oportunidades que lhe caiam no colo, sem qualquer esforço para construí-las.
    Afinal, é mais um tucano que não faz diferença no atual cenário.

  7. Sergio Silvestre Responder

    Os diários da presidência deve narrar como foi enganado pela jornalista e como tratou de um filho feito por outro que também comia da mesma sopa.
    Deve ser um bom livro para se ler numa noite chuvosa depois de tomar dois comprimidos de HIDROXIZINA e quando voce bate o olha na primeira pagina já está dormindo.
    Eu já tentei ler alguma coisa que o FHC escreveu e olha eu me esqueci que ele escreve,é ruim demais,sem imaginação e nem traço para que alguma coisa seja interessante.
    Não sei o que ele faz na ABL mas deve constranger muitos bons escritores que tem cadeira ali.

  8. Kátia Flávia Responder

    Este Presidente foi um chato, sempre ” Em cima do Muro”, era conhecido como Viajando Henrique Cardoso e tambem recebia ” O Fora FHC” !!

  9. Doutor Prolegômeno Responder

    FHC ficará com o mérito do plano real e outras conquistas econômicas do brasil que foram destruídas pelo lulopetismo. Mas, ficará também com o demérito da reeleição, causa maior dos desastres políticos brasileiros, que permitiu que o cancro lulopetista se apoderasse do país.

  10. Calça Frouxa, por mais que você tente, nunca vai ler coisa alguma, pois é igual à Drªa Dilma, Lula e resto do PT. Analfabeto. Veja o texto sofrível de seu comentário acima, Vá alisar a sunguinha fio dental que você ganha mais!

Comente