Uncategorized

Sindicato quer prisão
de quatro empresários
do transporte coletivo

O sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus quer a prisão de quatro empresários do transporte coletivo na Grande Curitiba. A alegação é de que houve apropriação indébita de valores que deveriam ser destinados à saúde dos trabalhadores. De acordo com o sindicato, os quatro empresários são proprietários de duas empresas na cidade de Fazenda Rio Grande. As informações são da CBN/Curitiba.

O Sindicato argumenta que houve descontos nos salários dos funcionários, mas os valores relativos à assistência médica ambulatorial dos trabalhadores não foram repassados. A entidade diz que o calote superou os R$ 239 mil. Outra denúncia envolve dinheiro referente a empréstimos consignados dos trabalhadores.

Segundo o Sindimoc, as empresas descontam os valores na folha de pagamento, mas também não os repassam aos agentes financeiros que concederam os empréstimos. Muitos funcionários inclusive teriam entrado no cadastro de devedores.

Já o sindicato que representa as empresas afirmou que um posicionamento oficial sobre os pedidos de prisão deve ser divulgado ainda durante a tarde desta quarta-feira.

1 Comentário

Comente