Uncategorized

Quarto delator
empareda Gleisi

gleisi_

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) está numa reza braba. Nada menos que quatro delatores tiveram relação direta com a petista e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo (PT). O último a assinar a delação nesta semana é o empresário Salim Schahin que o ex-deputado André Vargas (ex-PT), insinuava na Veja em abril de 2014, que Bernardo seria intermediário de contratos entre o grupo Schahin e a Petrobras. E ainda que o marido de Gleisi teria recebido uma corretagem por isso,

O casal teria intermediado a construção da sede da Unila (universidade latino americana, na Itaipu Binacional, para o o grupo Schahin.

O grupo abandonou a obra de R$ 282 milhões e, após sete aditivos, e entregou apenas 40% da sua construção. No Paraguai, o grupo se envolveu na construção, com dinheiro brasileiro, de um “linhão” superfaturado da Itaipu. A obra pode ter custado US$ 81,8 milhões acima do orçamento. O cálculo foi feito pelos jornais ABC Color e La Nación, ao avaliarem que o custo da obra tocada pelo Schahin não poderia ter custado US$ 170,8 milhões, quando obra idêntica custou US$ 89 milhões. Nota-se que Gleisi foi diretora de Finanças da Itaipu Binacional entre 2003 e 2006.

Ainda na lista de delatores de Gleisi e Bernardo está o ex-vereador Alexandre Romano (PT). Romano foi operador do esquema que desviou R$ 52 milhões do Ministério do Planejamento á época comandado por Bernardo. Parte do dinheiro, estimado em pelo menos R$ 7,2 milhões, foram para na conta do escritório do advogado de Gleisi, Guilherme Gonçalves e que, segundo os investigadores da Polícia Federal e do Ministério Público Federal serviu para pagamentos de motorista da petista e do tesoureiro do PT do Paraná, Zeno Minuzzii, homem de confiança de Paulo Bernardo.

Alexandre Romano foi preso pela operação Pixuleco II – uma das fases da Lava Jato – e por decisão do STF as investigações foram fatiadas de Curitiba para São Paulo, o que no primeiro momento beneficiou Gleisi e Bernardo. Mas dias atrás, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal decidiram criar uma força-tarefa focado na apuração da participação de Gleisi e Bernardo nas denúncias delatadas por Romano.

Os dois primeiros delatores de Gleisi e Bernardo foram o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Yousseff que afirmaram nas suas delações que, seguindo orientação de Bernardo, entregaram R$ 1 milhão fruto de propina da Petrobras para a campanha de Gleisi ao Senado em 2010. Em todos os depoimentos nas ações que correm na Lava Jato e nas CPIs que investigam a Petrobras, Costa e Yousseff reiteraram as acusações contra o casal petista.

O potencial explosivo da última delação, do empresário Salim Schahin, ainda não veio a tona, mas além de Gleisi e Bernardo, deve comprometer diretamente o ex-presidente Lula, padrinho do casal petista. Schahin na sua delação disse que perdoou um empréstimo de R$ 12 milhões contraídos por José Carlos Bumlai, amigo de Lula, supostamente para pagar despesas do PT. Em troca, Schahin garantiu negócios de R$ 10 bilhões com navios sondas à serviço da Petrobras.

7 Comentários

  1. Caro FÁBIO, essas informações que a SENADORA ANÃ PIXULECO GLEYSI é receptadora de recursos desviados apenas pode ser considerado como verdadeiro após a conferência de que as IMPRESSÕES DIGITAIS da PIXULECO GLEYSI, estejam bem definidas em todas as notas de US$ 1,00. Caso contrário é ARMAÇÃO do FHC. Atenciosamente.

  2. Essa gangue que se instalou no País, parece ter TENTÁCULOS em todos os órgãos governamentais. Dia sim outro também aparece sempre um DELATOR para contar as presepadas e os PIXULECOS dos petistas. Isso parece não terminar nunca estamos só no início, tendo em vista que outras figurinhas, já carimbadas pela Nação BRASILEIRA, sejam convidadas amavelmente para fazerem parte da ação DO PIXULECO, entre eles o chefe mor Lula, seus filhos e a cumpanheirada toda.

  3. Armação do FHC Johan?
    Você vive em qual planeta?
    Deixe de ser “naif” cara.
    È de tontos assim que o PT mais precisa.

  4. Ela não é melhor de que essa renca de ladrões do dinheiro público, casalzinho de cara de pau está aí, aprenderam bem com os padrinhos mágicos Lula e Dilma.

  5. E sabedor que não existem politicos honestos, ela parece honesta mas o marido dela, sei não….

Comente