Uncategorized

Gaeco investiga venda
de oxigênio fraudado
a hospitais do Paraná

foto_carlos ohara

Carlos Ohara, Gazeta do Povo

Uma operação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpre 56 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão preventiva e dois mandados de condução coercitiva em 35 municípios que integram a base do núcleo regional de Maringá, comandado pelo promotor Laércio Januário de Almeida.

Deflagrada na manhã desta segunda-feira (30), a ”Operação Cilindros” está sendo desenvolvida por 120 policiais civis e militares, 10 delegados e 20 promotores. O objetivo é a localização de cilindros de oxigênio medicinal – utilizado em instituições de saúde e unidades de terapia intensiva – adulterados, com conteúdo fraudado, apreensões de documentos e cópias de licitações para compra do produto. O alvo do Gaeco são empresas distribuidoras do produto, hospitais e órgãos municipais. Somente na região de Maringá, 10 empresas estão sendo alvo da operação.

O Gaeco investiga as fraudes desde maio deste ano. Neste período, teriam sido constatadas várias ações criminosas praticadas pelas distribuidoras, incluindo fraude na composição do produto, transvaze – quando o produto é transferido para outros cilindros em quantidade menor – , a utilização de cilindros adulterados – de uso industrial (originalmente da cor preta) que são repintados para cor verde (para uso hospitalar) – e adulteração de lacres de inspeção e data de validade. O Gaeco encontrou ainda indícios de corrupção de agentes públicos e fraudes em licitações para compra dos cilindros adulterados. Em Cianorte, por exemplo, foi verificado que aquisições do produto realizadas pela prefeitura municipal tiveram custo de quase 100% a mais do que o preço pago em 2014.

– Leia aqui a reportagem completa.

7 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Nosso Oxigenio o Beto Richa está tirando aos poucos,minha conta de luz subiu 3x,agua2x ipva50%logo tributam o ar que erspiarmos,isso se não cair a bastilha,.

  2. A culpa é do povo ladrão. Se gritar pega ladrão não sobra um. Fraudar oxigênio de hospitais. É crime hediondo. Tinha que ter pena de morte.

  3. Esse tal de Sérgio Silvestre é o tipo do cara que insiste em ser cego. Beto Richa ser responsabilizado pelo aumento do IPVA
    o SS tem razão. Aumento d’água talvez, mas da luz…, é ser burro mesmo. É o tipo do sujeito que não sabe nada mas critica tudo. Se não criticar a teta na qual ele mama pode secar.

Comente