Uncategorized

Lula diz que impeachment é gesto de ‘insanidade’ de Cunha

foto DM_ O globo

O Globo

RIO — Dizendo-se “indignado”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta quinta-feira, que a abertura de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff foi um gesto de “insanidade” do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que estaria colocando interesses pessoais acima dos do país.

— No dia em que a presidente Dilma consegue aprovar as novas bases para o Orçamento de 2015, recebe um gesto de insanidade, que é o pedido de impeachment — afirmou Lula, após reunião de meia hora com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Para Lula, o risco é que a crise política aprofunde a crise econômica:

— A presidente fazendo um esforço incomensurável para aprovar o ajuste (fiscal), recuperar a economia, mas o presidente da Câmara me parece que tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil.

O ex-presidente afirmou que é preciso votar o mais rápido possível o processo de impeachment:

— Não podemos permitir que essa loucura do Eduardo Cunha tenha prosseguimento, tem que resolver isso logo. Se deixar passar Natal, ano novo, quem vai querer investir no país?

Lula foi consultado e concordou com a decisão do PT de partir para o enfrentamento com Cunha, o que deflagrou o processo de impeachment. O temor era que o presidente da Câmara aceitasse o pedido de afastamento de Dilma mesmo que fosse salvo pelos petistas no Conselho de Ética.

Em reunião do diretório nacional do PT, no final de outubro, Lula havia afirmado que a prioridade do partido tinha que ser aprovar as medidas de interesse do governo na Câmara, e não “derrubar” Cunha. Nesta quinta-feira, ele afirmou que não mudou de posição:

— Minha ideia era que tinha que priorizar as reformas (econômicas) que a Dilma precisava. Se a economia não voltar a crescer, em casa que não tem pão, todo mundo briga e ninguém tem razão.

O ex-presidente acusou o PSDB de promover um terceiro turno da eleição ao apoiar o pedido de impeachment e de apostar “no quanto pior melhor”. Lula pediu a Pezão que lidere um pacto de governadores contra o impeachment. Na manhã desta quinta, Pezão conversou com Dilma por telefone, manifestou solidariedade a ela e disse que falaria com outros governadores.

8 Comentários

  1. Insanidade foi o povo burro ter colocado o PT no governo. Errou quatro vezes seguida e aí está o resultado. O país cresce igual rabo de burro. Para trás e para baixo!

  2. O nível do ex-presidente caiu muito mesmo. Imaginem ele se aconselhando com um tal de pezão! Ele está vendo que seu terreno político não passa de areia movediça…

  3. Indignado está o Brasil com a maior roubalheira deste país. Este sujeito é um aborto da natureza. Seus amigos estão todos presos e ele tem a capacidade de se fazer de cínico.

  4. Caro FÁBIO, ler essas notícias informando o pensamento das lideranças é muito especial para a democracia. Contudo esse elemento DUENDE LULLA – PIXULECO afirmar que está indignado com o pedido de IMPEACHMENT JÁ é hilário, pois há mais de ano – 2015, a população convive com essa proposta. Agora chegou a hora, pois quem está INDIGNADA é 90,0% da população dos eleitores. A sociedade deixou de ser INSANA, com as mentiras e roubos praticados pela quadrilha da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA chefiada pelo PIXULECO. Atenciosamente. .

  5. Moisés Fróes Responder

    O Lula-ladrão não ficou indignado quando os corruPTos do PT pediram o ‘Fora Sarney,. Fora Colloy. Fora Itamar. Fora FHC, onde estava as indignações e o GOLPÍSMO que o PT tanto fala agora?

  6. Engraçado este sujeito. Na época do impeachment do Collor. O mesmo parabenizou o povo brasileiro. E falou ainda que sempre que ocorre de novo um impeachment, era para o povo brasileiro continuar apoiando o Congresso Nacional. Agora para variar ele esqueceu.

Comente